Ir para conteúdo

hidra13

Trophy Hunter
  • Total de itens

    2304
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    13

hidra13 venceu a última vez em Dezembro 2 2018

hidra13 had the most liked content!

Reputação

3585 Platina

Sobre hidra13

  • Rank
    Silver Hunter

Contact Methods

  • Website URL
    https://lovenomore.wordpress.com/

Profile Information

  • Interests
    Música, cinema, séries, jogos. Artes que ajudam a melhorar nossas vidas.
  1. Mais uma série de platinas (que ainda chegaram nos meses finais de 2018): Word Search by POWGI Apesar de no final estar com a vista embaralhada de tantas letras na tela, acho interessante esse gênero de jogo porque gostava muito de fazer esses passatempos no papel. Se bem que meu passatempo preferido ainda é a palavra cruzada direta. Minha mãe gostou, só achou ruim de ser em inglês e ela não poder me ajudar. Outra coisa boa é aprimorar a língua inglesa e descobrir palavras novas. Slayaway Camp Jogo no estilo Lara Croft Go e Hitman GO. Passar pela fase usando os direcionais. Claro que aqui impera o gore, então espere muitas mortes e carnificina num estilo 8bits. Se seguir um guia, nada é complicado e acredito que nenhum troféu cause problemas. Super Stardust Ultra Esse havia feito 100% no PS3. No PS4, com direito a platina, me animei a jogar. Mas sempre tinha medo de começar por conta de fazer o multiplicador de 10x, considero um dos piores troféus para se obter até hoje. Precisa de muita atenção e morrer com 9x, tem que começar tudo de novo. Existem outros troféus mais complicados (como o de destruir 10 mísseis no modo endless), porém com determinação eles chegam. Única coisa ruim é que não fiz 100% pois a DLC precisa do VR, quem sabe um dia... Cat Quest RPG bem fácil, sem complicações, jogabilidade simples e bem curto. O interessante é ver o nome dos lugares e de alguns poderes e armas com nomes de felinos. Gostei porque um bom tempo que não platinava algum RPG, não importa que ele seja fácil, rs. Sky Force Reloaded Jogo sensacional. Havia gostado do primeiro, no PS3. Esse então tem muito mais melhorias: mais naves, fases, desafios, os cartões que surgem e que sempre fazem a gente jogar mais. E joguei bastante. Comecei no início de 2018, fui terminar no final do ano. Engraçado que não havia conquistado nenhum troféu nas primeiras 20/30 horas, eles chegaram tudo de uma vez. A dificuldade mais alta, pesadelo, me deu bastante problema em algumas fases, sobretudo as finais. Algumas eu terminei com a mão tremendo, de tanto que estava ansioso. Essa foi uma das platinas mais trabalhosas de 2018, porém a mais gratificante. Valeu cada centavo e você é fã dos jogos de nave, jogue o mais rápido possível. Dusty Raging Fist Bom jogo e nem esperava tanto. Tipo de jogo que nem precisa de guia, basta ir jogando, terminando as fases com os personagens, nada complicado e é um jogo que une o beat’em’up e o plataforma 2D. Colorido, fácil de aprender os golpes, os especiais baseados nos elementos da natureza também são bem legais. Não tem online. God Of War Preciso falar algo desse jogo? Creio que não. Outros platinadores já o descreveram bem aqui nessa seção, então, seria chover no molhado. State Of Anarchy: Master Of Mayhem Jogo no estilo twin-stick shooter onde é a ordem é matar tudo que estiver se movendo: de humanos até alienígenas. Estilo feito desenho (lembrei um pouco da arte de ‘Drawn To Death’). Jogabilidade bem simples, sem mistérios, troféus vem com o tempo, mas alguns eu precisei matar muitos inimigos pois a maioria se consiste em grind e mais grind.
  2. Mais uma série de platinas: Midnight Deluxe Prefiro o 36 Fragments, entretanto esse jogo tem lá seu charme apesar de ter semelhanças com Angry Birds e Tennis In The Face. O jogo é tranquilo, volto a dizer, pq os produtores não pediram todas as estrelas. Caso tivessem exigido, seria aquela loucura. Interessante é mesmo depois de platinar jogar mais um pouco, ao menos para conhecer as outras fases. The Little Acre Tinha medo de começar esse point and click por conta de que havia lido sobre um troféu de speedrun. Mas foi tranquilo terminar abaixo de 1 hora. Bem humorado, colorido e os personagens são bem cativantes. Um dos melhores do gênero, na minha opinião. Marooners Gosto de jogos estilo party/família, mas sempre fico desconfiado se tem muito online, se precisa de 4 controles. Marooners é tranquilo, a parte online você faz offline, com uma segunda conta, mas o interessante é conhecer bem os minigames. Citando eles, são bem legais, divertidos, embora o jogo não tenha explorado mais e no final soa tudo muito bagunçado, o jogador acaba não desfrutando o que poderia como aconteceu comigo em ‘Rio’ do PS3. Bom para jogar com a criançada também. Valentino Rossi The Game A gente poderia pensar nesse jogo como um spin-off de Moto GP, talvez, mas a inclusão de corridas com carros, motos para off-road e alguns desafios a mais mudam o conceito do jogo. É um jogo que vai tomar seu tempo, trabalhoso, precisa de dedicação, muitos dos troféus são demorados para pular. Online tem muita coisa por fazer, encontre logo um parceiro de boost para agilizar. O de completar todos os desafios também quase me tirou do sério e é aquele que nos questiona se seguimos em frente ou não com a platina (mas resolvi deixar isso para outro dia, pra essa vez estava determinado). Abyss: The Wraiths Of Eden Point and click da empresa Artifex (notória nesse tipo de jogo). Bom jogo para quem gosta de encontrar objetos escondidos em cena e de puzzles bem inteligentes. Lista de troféus segue o padrão da empresa, não usar dicas, terminar no expert, nada de novo no front. Grim Legends 3: The Dark City Os mesmos comentários do jogo anterior, nada a acrescentar. Riddled Corpses EX Jogo que há um bom tempo namorava. Quando pintou a promoção, não hesitei. Estilo twin-stick shooter, então era quase certo me agradar. Dito e feito. Apesar da quantidade absurda de inimigos na tela, o frame do jogo aguenta a barra e a princípio morremos muito. Conforme os níveis vão subindo, as armas melhorando, tudo vira um passeio. O mais chato é terminar o troféu ligado ao modo árcade. Ora, arcade é aquela velha história de terminar o jogo com apenas um crédito, então é porrada. A sorte é que já estaremos cientes do layout das fases e o jogo ajuda lhe concedendo algumas vidas, mesmo que aleatoriamente (se você for sortudo, melhor ainda). Os dois últimos cenários são trabalhosos, mas a platina vem com paciência. Toon War Outro jogo no estilo twin-stick shooter, mas aqui você controla jipes e barcos. Ao contrário de outros jogos do gênero que costumam complicar, esse é tranquilo. Chato é que o jogo fica bem repetitivo e não existe uma enciclopédia para saber quais são os tipos de inimigos (isso pq muitos dos troféus consiste em acabar com varias espécies de inimigos). Jogo ficou implatinável por um bom tempo, mas agora a empresa criou um patch e a platina chega bonitinha.
  3. Mais platinas garapas que fiz tentando pegar um semanal (infelizmente não deu em nada, ao menos eliminei monte de jogo do HD): Sigi – A Fart For Melusina Outro jogo que traz ótimas referência ao universo nostálgico dos games, dos 8-bits, com fases bem feitas e numa jogabilidade dinâmica. Talvez o troféu mais chato seja o de terminar o jogo todo em menos de 30 minutos, nada que um pouco de reconhecimento das fases não ajude. The Inner World Outro jogo no estilo point and click, com bastante humor e com alguns troféus perdíveis. Sempre fica o que você achar melhor: jogar na primeira vez sem olhar guia, à s cegas. Ou então olhando logo o guia. Jogo termina rapidinho e nada é complicado. Tetra’s Escape Outro jogo que seria bacana primeiro jogar sem guia, mas a mão da gente coça para olhar um guia. Entretanto, nada é complicado e a ideia do jogo é bem interessante para quem gosta de puzzles. Os produtores foram bonzinhos e nem pediram para coletar todas as estrelas, sorte nossa. Jolt Family Robot Racer Corrida de robôs? Não, a ideia não é ruim, infelizmente a jogabilidade do jogo é mal projetada, assim como a corrida de uma forma geral. Achei a física péssima, o jogo não te dá muitas opções de armadilhas para trapacear, o que vale é a preço bem barato e a platina rápida (sobretudo com um outro controle em mãos que fazem os troféus pularem como pipoca). Troféu mais chatinho foi de encontrar um capacete lá, mas aí é pura sorte e basta ir jogando que uma hora ele chega. Zeus Quest Remastered Point and click, herança dos jogos de PC, muita ironia com a mitologia grega, gráficos bem estranhos, mas tudo de propósito e nada para se levar a sério. Nosso personagem é bem FDP e ri muito com algumas artimanhas dele para conseguir determinados objetos. The World Of Nubla Jogou Nubla? Jogue esse. O jogo, coletáveis e troféus estarão fresquinhos na memória. Os produtores até poderiam ter mudado alguma exigência, mas não fizeram. E ainda tem o conforto de ter a versão europeia do jogo o que garante mais uma platina. Gem Smashers Jogo tranquilo, fácil de entender, descomplicado, basta ir jogando, nem mesmo se preocupando com guia. Replay em alguns níveis para obter mais estrelas, algumas exigências cumulativas. Troféu de não levar hit do chefe pode ser feito no primeiro chefe. Mas fiquei com medo pq o troféu de terminar algumas fases com todos os personagens demorou a pular, e o pior que tinha lido na internet sobre alguns bugs. Joguei mais um pouco e mais uma vez o fantasma do bug passou bem longe de mim. Ufa. Wheels Of Aurelia Um dos primeiros jogos que comprei para o PS4, porém que fui começar quase um ano depois, talvez por ter visto que havia vários finais. Mas sabem que gostei? Claro que esse é um jogo para se prestar atenção aos diálogos e o jogo serve mais como uma crítica ou um debate acerca de problemas, sobretudo dos anos 70: crise do petróleo, máfia italiana, aborto, religião. Quem gosta de jogo parado vai reclamar, quem presta atenção a detalhes além de jogabilidade vai encontrar várias referências a fatos do passado. Eu tive até que jogar mais vezes por ter errado uns 2 finais (acabei repetindo), mas não teve problema. Briks 2 Jogou o primeiro, esse não terá erro. Mesma coisa, troféus vem com o tempo de jogo e mais uma vez os produtores foram legais em não cobrar todas as estrelas. Ahh, um lembrete: se você não comprou nada de Briks até hoje, compre apenas esse, pois o primeiro jogo vem todo de graça (mas isso se você não se importar com platina, o que não é o caso dessa página pq aqui todo mundo gosta, então desconsiderem o que disse, rs). 36 Fragments Of Midnight Outro que tinha no HD mas só ia adiando a jogatina. Até que me animei. Por incrível que pareça, primeiro jogo com troféu de speedrun que não me irritou. E nem precisei mais que 10 tentativas. O bom desse troféu de pegar todos os fragmentos em 6 minutos é que não adianta ver vídeos, como as fases mudam aleatoriamente, só depende de sua habilidade e de uma fase mais assim, digamos, linear. Jogabilidade simples, mas esse caráter de plataforma 2D e de desafio equilibrado me agradou.
  4. Do Nemesis_WM eu invejo o RE Code Veronica X (PS3). Gosto dessa série de jogos, sobretudo esse, mas nunca me empolguei em fechar em 100% esse jogo. Se tem aquele troféu de tempo, já me assusta. É um belo 100%, um jogo de respeito para a biblioteca.
  5. Aqui começo a jogar algumas garapas pensando em fazer um semanal do PS4, porém foi em vão (o vencedor também teve o mesmo pensamento que o meu, rs) Fullblast Jogo de nave com platina fácil, ou melhor, dada. Não é todo dia que encontramos isso, um jogo de nave que não pede para terminar no hard ou então para terminar com apenas 1 crédito. Mas até que queria que tivesse um troféu para fechar o jogo. Em meia hora, todos os troféus pularam na tela sem ao menos perceber. Continue jogando, pois o jogo lembra os bons e nostálgicos tempos dos shooters de fliperama sem apelar pra dificuldade. Inksplosion Outro com platina bem tranquila e que poderia até ter exigido mais tempo de jogo. Descomplicado, divertido e sempre com um precinho em conta. Esses jogos também são bons pq não ocupam nada de espaço do HD, bem rápidos de baixar. Jack N’Jill DX Outro jogo preferido dos platinadores. Gostei da mecânica simples do jogo e ele só não é tão complicado pq também não foi exigido fazer tudo, pois assim daria muita dor de cabeça. Squareboy Vs Bullies Uma homenagem aos jogos beat’em’up. Problema é esse jogo fica meio maçante depois de um tempo, e por incrível que possa parecer, mesmo ele sendo fácil, teve um nível lá que me chateou um pouco para passar (mas isso foi até pegar o jeito). Os chefes não oferecem resistência e basta ir jogando para a platina pular. Sound Shapes (NA) Esse eu tinha deixado guardado justamente para esperar uma tentativa de semanal. Problema é que precisei ir no PS3 e salvar novamente para conseguir sincronizar com o PS4 (que na primeira vez não tinha obtido sucesso). Apesar de gostar do jogo e das músicas, não me imaginaria novamente fazendo o Death Mode. Infelizmente não fiz 100% pois até hoje me falta uma das DLC’s (que nunca vi na PSN vendendo). O negócio era a platina, menos mal. Puzzle Showdown 4K Joguei este na época em que estavam reformando a parte externa de minha casa. Por conta disso, foi bem chato resolver aquele puzzle de 510 peças antes de 2 horas, sobretudo com batidas de ferramentas. Tentei mais de noite e consegui, mas não é tarefa tão fácil (aliás, nada que é contra o relógio). O bacana é que o jogo te ajuda realçando o lugar onde a peça precisa ser encaixada (se não tivesse isso, nem sei se a platina sairia). Planet Of The Eyes Gostei muito do jogo, embora seja curto e merecesse muito mais. O velho estilo de plataforma 2D, a simplicidade que atrai, puzzles inteligentes que não piram o cérebro. Interessante é jogar a primeira vez sem olhar vídeos, apenas por diversão. Depois sim você vai atrás dos troféus. Nubla O mais interessante de Nubla, além de unir a pintura com os jogos, é saber que foi feito por alunos de uma escola em Madri. Ou seja, muita gente fala mal do jogo, mete bronca, mas dentro de um conceito que foi uma experiência de alunos, é satisfatório dentro de sua simplicidade. Claro que esse é mais um jogo que abre debates para vários temas, por exemplo, a própria arte dentro da arte nos jogos e a questão da morte (o final, quem sabe?). A trilha sonora, pra variar, é linda. Suicide Guy Jogo, talvez, com uma espécie de humor negro? Mas achei que é um jogo que abre dois pensamentos: tem horas que de tão chato e com uma mecânica tão falha a gente quer platinar e nunca mais nem saber dele, em outra hora é muito bacana ver as várias citações do jogo que pegam Mario Bros, Moby Dick e até Jurassic Park como ideia. Então, no meio de algumas fases inteligentes/bem humoradas e outras nem tanto, ‘Suicide Guy’ pode ser aquele jogo até interessante porém com algumas ideias que não deram certo. Super Destronaut DX Jogo de nave que se vale de Space Invaders para criar uma roupagem nova, mas que não escapa tanto do nostálgico. Aquela velha história, outro jogo que poderia ter uma maior longevidade. A platina pula que a gente nem vê (e nem precisa quase olhar guia, vem naturalmente). Twin Robots Outro jogo que me agradou. Achava que jogar sozinho poderia ser complicado, mas os produtores fizeram algo bem apropriado para o jogador solitário. Um ou outro bug como um momento onde meu robô ficou agarrado na parede, mas nada que atrapalhasse a jogabilidade. Encontrar as baterias é bem fácil (quase não precisei de guia) e os puzzles não exageram na dificuldade. O desenho da platina com esse robozinho me agrada bastante.
  6. Mais algumas platinas: Briks Mais um jogo no estilo do clássico Arkanoid. Apesar da simplicidade do jogo, essa bolinha passando pela tela, batendo nos blocos e oferecendo alguns power-ups sempre me cativou. Briks é um ótima opção pra quem, como eu, gosta desse gênero (achei bem melhor que o fraco ‘Energy Invasion’). Platina tranquila isso porque não exigiram todas as estrelas e praticamente os troféus vem com a jogatina, sem muito esforço. Grim Fandango Remastered Não joguei na época do lançamento, apenas sabia que era do estilo point and click. Espere por muito humor, diálogos em demasia e uma platina não complicada (mas acho bom olhar guia). O troféu de jogar com a movimentação no estilo Tank é meio chato, mas nada abominável (só lembre de trocar nas configurações logo no início, primeira coisa quando começa o jogo). N.E.R.O Traduzindo a sigla: Nothing Ever Remains Obscure. Essa empresa, Soedesco, tem uns jogos bem diferentes. O tipo de jogo que personagem não fala, estilo Walking Simulator e com um final de gerar múltiplos entendimentos (se a gente ficasse em bar debatendo sobre jogos, com certeza esse jogo estaria nos debates). Lista de troféus tranquila, mas tenha cuidado com o troféu de fazer todos os puzzles (alguns não são obrigatórios para o andamento da história). O jogo não tem estatística dos puzzles que você completou (mas tem seleção de capítulos), e lembrar de qual puzzle você perdeu pode virar uma dor de cabeça apesar da facilidade. Eu mesmo perdi um, mas como foi no final do jogo, tive sorte. Sherlock Holmes: The Devil's Daughter Gosto dos jogos do detetive Sherlock, porém sempre acho que falta uma lapidação maior, mais brilho. Ele merece mais. Não são jogos ruins, longe disso, porém considero incompletos. De qualquer forma, vale uma investida para quem gosta de puzzles, elucidar mistérios e fazer deduções. Nesse há uma certa tranquilidade pois você pode errar à vontade e praticamente não existe troféu perdível. Outra coisa que me agrada (como trabalho com arquitetura sempre vejo isso em jogo), é observar os cenários, as casas, ruas, e nisso o jogo tem uma boa ambientação trazendo uma Londres antiga bem detalhada. Race Arcade Jogos com carrinhos pequenos ou com carros RC sempre me chamam a atenção. ‘Race Arcade’ atendeu minha vontade. Não tem online, os carrinhos tem boa jogabilidade (à exceção dos carros da categoria esporte que ficam devendo) e basta apenas preencher alguns campeonatos para o troféu chegar. Um pouco de grind como 1000 voltas, mas nada que você não tenha feito na vida de platinador. Para quem gosta de jogos como Motorstorm RC e Mantis Burn Racing. Until Dawn Havia obtido gratuito na Plus e por muito tempo não tive vontade de jogar. Sei lá, sou meio arredio a jogos que precisam fazer vários finais, que tem que ficar olhando guia para o destino dos personagens, mas ‘Until Dawn’ é muito menos complicado que os jogos da Quantic Dream (Heavy Rain, Detroit). Muito fácil de entender quais os caminhos a seguir para ganhar logo a platina. Uma vez que você entra no jogo, é ir sem parar até ganhar o troféu reluzente. Apesar da história fácil de pegar o segredo logo no início (mesmo sem olhar vídeos) e de alguns personagens tão idiotas quanto os filmes da franquia ‘Premonição’, ‘Until Dawn’ é gostoso de jogar com gráficos bem legais e iluminação que surpreende. Black Mirror (Nada a ver com a série, atenção). Jogo de investigação, mas que tem um andamento muito devagar e que de uma forma geral, acaba decepcionando. A movimentação do personagem é bem sofrível e a história não empolga. O terror também é risível, assusta ninguém. Antes que eu fale mal o bastante, adorei a casa e suas dependências, alguns puzzles também me lembraram o primeiro Resident, isso ainda aliviou um pouco a tragédia.
  7. Novamente recomendo o Leandro que é um cara decidido, educado e compreensivo. Disse que demoraria em enviar os jogos por conta de uma obra em casa, ele esperou compreensiva e educadamente. Tem certeza no que está negociando e conhece tudo de jogo o que facilita a venda.
  8. Mais algumas platinas: Adam’s Venture Origins É, já sabia da fama de ruim do jogo. Mas por 5 reais, até que não sofri muito. Um troféu de ouro só para deixar seu personagem dormindo? Não é todo dia que temos essa facilidade, rs. Faltou ação de combate e as partes com stealth ficam devendo. Darksiders: Warmastered Edition Não me batam, mas prefiro esse primeiro jogo ao segundo. Tanto que platinei agora e já tinha platinado na versão de PS3. Interessante a mecânica desse jogo, como os ambientes/cenários se ligam, os coletáveis que não dão tanta dor de cabeça (até te estimulam a jogar mais) e um jogo memorável. Tinha ele como um dos melhores de PS3, pra PS4 é difícil por se tratar de remasterizado, mas ok, coloquem ele na lista também. Uncharted: The Lost Legacy Tem um amigo que diz que esse Uncharted é o mais fácil de todos. Não sei dizer, mas gostei do jogo, talvez nem tanto do mundo aberto daquela fase lá que tem que fazer os testes, de qualquer forma, foi algo diferente e que fugiu da linearidade. Gosto de Uncharted por trazer ambientes urbanos assim como selvas e grutas, enfim, acho bonito mesmo. Aquele troféu lá de fazer um tempo com o carro dentro de um percurso me deixou meio nervoso pq eu fazia 4 minutos e pouco (são 5 minutos exigidos) e o troféu não pulava. Reiniciei o jogo, carreguei no ponto e aí sim o troféu veio. Uma platina tranquila e um jogo bom, sobretudo para um final de semana. Guns, Gore & Cannoli 2 Gosto desse jogo por ser da escola árcade do Metal Slug, porém aqui você ainda pode pensar mais, não é tão frenético como um Metal Slug. A novidade foi atirar em várias direções agora, coisa que não tinha no primeiro. O primeiro é bem difícil, esse é um passeio no parque, até os troféus de passar determinada fase usando apenas um tipo de arma foi tranquilo. Mas, ainda bem que os produtores não pediram pra terminar o jogo sem continue e/ou então na dificuldade mais alta. Ufa! God Of War III Remastered Esse já é conhecido de muitos. Ia pegar no ML bem barato, saiu na Plus, melhor ainda. Lembro que só um troféu me assustava nesse jogo, que foi da época do PS3 e era o do labirinto. Mas ainda bem que tem os checkpoints generosos ou aquele macete do save. No mais, até a dificuldade mais alta desse jogo não oferece tanta resistência. Os challenges, só o de não ser petrificado que dá um pouco de raiva, mas pegando a manha, só faz com menos de 2 minutos. MXGP3 - The Official Motocross Videogame Não sou muito fã de jogos de Motocross, ainda prefiro de Moto GP, mas esse pelo preço e pela platina garapa acabou me convencendo. O jogo é em parte bugado, inclusive tem uma pista lá que a AI some e você fica correndo sozinho. Bom para fazer alguns troféus mais complicadinhos, rs. Problema da firma que não consertou. Um pouco de grind, mas se considerarmos os jogos de simulação (carro ou moto) de uma forma geral é fácil demais. Não tem online o que ajuda bastante pra platinar mais rápido. Max: The Curse of the Brotherhood Olha, que jogo! Uma pérola escondida na PSN. Pouca divulgação, quietinho lá e nunca entrava numa promoção. Comprei pelo preço normal, mas valeu todo o investimento. Lindo o jogo. Para fãs de plataforma, super indicado. Puzzles inteligentes sem causar queda nos seus cabelos, mecânica fácil de aprender e o lance de usar o lápis foi algo sensacional. Achei que o jogo sofreu muitas influências de Okami e Unravel, o que de uma certa forma é louvável. Nada perdível, coletáveis que não dão trabalho e apesar do jogo ser curto, considerei um dos melhores do gênero do PS4 até agora. Reverie Outro jogo que me surpreendeu dentro de sua jogabilidade simples, porém cativante e por trazer um desafio agradável. Jogo tem muito da cultura da Nova Zelândia. No estilo Zelda, com um mundo pequeno porém bem feito e interligado. As dungeons são bem feitas e não dá para se perder (ao contrário de muitos outros jogos que inventam e acabam não agradando). A lista de troféus não é complicada, mas tem alguns que é bom olhar um guia pra facilitar. Mais um jogo também que traz a nostalgia dos 8-bits.
×
×
  • Criar Novo...