Ir para conteúdo

edhunter10

Trophy Hunter
  • Total de itens

    10.068
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    107

edhunter10 venceu a última vez em Março 24

edhunter10 had the most liked content!

Reputação

10.716 Platina

Sobre edhunter10

  • Rank
    SRN

Informações Pessoais

  • Nome
    Eddie The Head
  • Idade
    666
  • Localização
    22 Acacia Avenue

Tipo de Jogador

  • Casual
    Não
  • Hardcore
    Sim
  • Garapeiro
    Não

Favoritos

  • PlayStation
    Crash Bandicoot 3: Warped, Crash Bash, Crash Team Racing, Digimon World 3, Dino Crisis 2, FIFA World Cup 2002, Medal of Honor, Mortal Kombat 4, Mortal Kombat Trilogy, Ninja: Shadow of Darkness, Rainbow Six, Resident Evil 2, Tekken 3, Test Drive 6, Tony Hawk's Pro Skater 3, Vigilante 8, Vigilante 8: 2nd Offense, Winning Eleven, Yu-Gi-Oh! Forbidden Memories
  • PlayStation 2
    Battle Stadium D.O.N., Black, Call of Duty 2: Big Red One, Devil May Cry 3: Dante's Awakening, Dragon Ball Z: Budokai 3, FIFA Street 2, Final Fight: Streetwise, Grand Theft Auto: San Andreas, Guitar Hero, Mortal Kombat: Armageddon, Mortal Kombat: Shaolin Monks, Onimusha 3: Demon Siege, Resident Evil 4, Scarface: The World is Yours, Tekken 5, Winning Eleven 10, WWE 2008
  • PlayStation 3
    BioShock: Infinite, Borderlands 2, Call of Duty: Modern Warfare 2 e 3, Darksiders II, FIFA 13, Grand Theft Auto IV, Kingdoms of Amalur: Reckoning, LittleBigPlanet, Max Payne 3, Mortal Kombat, Payday: The Heist, Rainbow Moon, Red Dead Redemption, Resident Evil 5, Sniper: Ghost Warrior 2, Spec Ops: The Line, Tom Clancy's Ghost Recon: Future Soldier, Tomb Raider, Uncharted 2: Among Thieves, Wolfenstein: The New Order, Yakuza 4
  • PlayStation 4
    Detroit: Become Human, Driveclub, Dust: An Elysian Tail, Furi, Life is Strange, Mad Max, Mortal Kombat X, NBA 2K16, Slain: Back From Hell, Sleeping Dogs: Definitive Edition, Transistor, Velocity 2X

Últimos Visitantes

14.804 visualizações
  1. Até na Red Series vamos mais na insistência, mas a Black Series está em um nível totalmente acima das demais. Pelo pouco que joguei, já deu pra perceber. Encostei o jogo para dar preferência a outros, ao mesmo tempo que dou uma descansada dele. O problema destes jogos difíceis, uma vez que não finalizamos em uma tacada só, é voltar a jogar após certo tempo, pois temos que "aquecer" novamente a nossa habilidade.
  2. Platina #313 - Metro: Last Light Redux - Platinum Trophy O gameplay em si não sofreu mudanças, inclusive pensamos que estamos jogando o 2033 de tão idêntico que é, pois o próprio universo do jogo justifica isto, já que em todo momento estamos nos túneis do metrô ou na superfície, na qual presenciamos o mesmo tipo de cenário pós-apocalíptico, um cenário cinzento, morto, destruído. O enredo é uma continuação direta do anterior, fora que tem mais profundidade, existem personagens mais relevantes, existem novos inimigos, novas armas, apesar do stealth continuar ridiculamente fácil. Em outras palavras, é superior ao 2033, sendo uma ótima continuação. Para a platina, novamente temos que realizar duas jogadas, cada qual para um final diferente. Os pontos de moral prevalecem aqui, sendo necessário acumular uma grande quantidade deles para um dos finais, que seria o bom. Para o outro final, basta fazer ao contrário. Os demais troféus que compõem a platina, são de combate e específicos de níveis. Também existem alguns dos troféus que eram de DLC na versão de PS3, os quais agora estão na lista da platina. Basta finalizar suas respectivas fases para obtê-los. No mais, a platina ficou muito mais fácil do que a versão de PS3, que, além de ter mais troféus, é mais difícil. A versão de PS4, mais uma vez, teve aquela redução absurda na dificuldade, excluindo troféus difíceis e reduzindo o requisito de outros. Nota do jogo: 9/10 Dificuldade da platina: 3/10 Tempo: 20 horas Aprovado? Sim. Muito bom.
  3. Platina #312 - Metro 2033 Redux - Platinum Trophy O jogo trata-se de uma adaptação do livro de mesmo nome, e passa-se em um universo pós-apocalíptico no qual bombas nucleares destruíram Moscou por completo, deixando a cidade exposta à radiação, resultando na criação de mutantes. Sendo assim, os humanos passaram a viver em locais subterrâneos (daí vem o nome do jogo), obrigando-lhes a utilizar uma máscara quando vão à superfície ou quando entram em algum local do metrô exposto à radiação. Além do mais, ainda existe uma guerra de interesses políticos/militares entre os Spartan Rangers of the Order (no qual pertencemos), nazistas e comunistas. Nos loadings entre cada capítulo, Artyom, que é o protagonista, faz um resumo do que aconteceu e do que pode acontecer em breve, ele diz o próprio pensamento, apesar dele ser um personagem mudo durante todo o jogo. Também podemos destacar a ótima trilha sonora, que se destaca como um dos vários pontos positivos do jogo. Para a platina, temos que realizar duas jogadas, cada qual para um final diferente. No jogo existem os pontos de moral, os quais recebemos ao realizarmos alguma ação bondosa. Para um dos finais, temos que acumular uma grande quantidade de pontos para desbloqueá-lo. O outro final, no entanto, não existe nada que nos impossibilite a não pegá-lo, isto é, independente de escolhas conseguimos obtê-lo. Os demais troféus são relacionados ao combate, são específicos de níveis, fora alguns perdíveis, porém simples. Nota do jogo: 8/10 Dificuldade da platina: 3/10 Tempo: 20 horas Aprovado? Sim. Muito bom.
  4. Platina #311 - The Town of Light - The Town of Light O ponto forte do jogo é justamente o enredo, a narrativa que é baseada em fatos reais, mas que pode ser pesada para pessoas sensíveis. Jogamos com uma mulher chamada Renée, que volta ao sanatório no qual ela passou por momentos terríveis e assustadores ao ser internada, durante a Segunda Guerra Mundial, na Itália, uma vez que fora enviada para lá, contra a sua vontade, por sua mãe. Nosso objetivo é explorar todo o local conforme a protagonista vai tendo flashbacks dos acontecimentos passados e, assim, descobrindo fatos ocultos sobre si mesmo. Outros aspectos do jogo são bem aquém, embora seja um jogo indie. Existem travamentos constantes por causa da má otimização, fora que o clarão de luz foi feito para cegar os nossos olhos. Loadings extremamente demorados, e o problema é que temos que utilizá-los algumas vezes para carregar determinados capítulos. Sobre a platina, seguindo walkthrough não tem erro. No mais, acredito que este foi o último "simulador de caminhada" que joguei. Não pretendo jogar mais, ao menos que lancem um realmente interessante. Nota do jogo: 4/10 Dificuldade da platina: 1/10 Tempo: 3 horas Aprovado? Vale somente pela narrativa, pela experiência.
  5. Platina #310 - Call of Duty: Classic - Dutiful Soldier Temos um jogo que, para a sua época, é ótimo! O jogo explora o tema da Segunda Guerra Mundial, sendo dividido em três campanhas: americana, britânica e russa. Após finalizarmos elas, aí jogamos a última missão de cada uma para terem o desfecho ao mesmo tempo. No mais, como é um jogo antigo, existem alguns problemas, mas podemos relevá-los. Para a platina, temos que zerar o jogo três vezes, sendo uma em cada dificuldade. Joguei no Regular e Hardened, respectivamente, fazendo várias anotações com o intuito de me preparar para o Veteran, já tendo as fases e suas partes mais difíceis em mente. O grande problema, no entanto, é que nesta dificuldade, praticamente não podemos tomar dano, isto é, temos que chegar no último checkpoint de cada fase com vida inteira, até porque o jogo não ativa o checkpoint quando estamos com menos da metade da vida, fora que não existem kits médicos para coletá-los, logo, temos que morrer propositalmente em cada vez que tomamos dano. Sendo assim, foi terrível para finalizar o jogo, foi mais na base da persistência, até porque uma hora vai, depois de sofrer tanto. Nota do jogo: 8/10 Dificuldade da platina: 9/10 Tempo: 35 horas Aprovado? Sim. Analisando pela época, é um ótimo jogo!
  6. Rise of the Tomb Raider DLC - Endurance DLC - Baba Yaga DLC - Cold Darkness DLC - Croft Manor DLC - Endurance Co-op As duas relacionadas ao Endurance, uma solo e outra co-op, tratam-se de um modo de sobrevivência no qual devemos ficar vivos durante dias, ao nos alimentarmos matando os animais, ao coletarmos recursos, ao explorarmos as criptas em busca de tesouros, e ao ficarmos aquecidos perante ao fogo em meio a um mapa repleto de neve, o qual nos oferece um perigo iminente. Os troféus são meio chatos, pois em ambas DLCs, temos que ficar vivos por dez dias seguidos, o que é equivalente a 1 hora e 30 minutos de jogo, mais ou menos, além de outros troféus marotos que também dão um certo trabalho. A DLC Baba Yaga nos oferece uma história paralela ao que ocorre no jogo base, tratando-se de algumas missões rápidas. É até legalzinha, especialmente a luta contra a chefe. Nela também é necessário obter pontuação de ouro em seus dois mapas no Score Attack. A DLC Cold Darkness trata-se de um mapa gigante no qual devemos desativar três torres e, então, escapar em meio a vários zumbis querendo nos matar, a todo instante. Existe um troféu do qual não podemos errar ao desativar as torres, então basta seguir corretamente as orientações. Outro troféu é de libertar seis prisioneiros, mas o problema é que o jogo gera aleatoriamente eles, ou seja, fiquei 1 hora perambulando nesta porcaria de mapa para tal. A DLC é bem "meh". E a DLC Croft Manor, por sua vez, é dividida entre os modos Blood Ties e Lara's Nightmare. Na primeira exploramos toda a mansão de Lara em busca de provas ocultas deixadas pelo seu pai, para que ela não perca a mansão para o seu tio. Nisso, conhecemos mais do passado dela, através dos coletáveis (bastantes por sinal) seguidos de lembranças que Lara comenta a respeito. Na segunda vivenciamos um pesadelo no qual Lara luta contra zumbis por toda a sua mansão, até ao ponto de alcançarmos o chefão maroto. No mais, acredito que seja a DLC que mais agrega à história do jogo (só o Blood Ties), embora seja bastante curta.
  7. Platina #309 - Rise of the Tomb Raider - Platinum O jogo é ótimo, manteve a qualidade de seu antecessor (2013), trata-se de uma sequência à altura. Fazendo uma comparação com o anterior, este aqui tem conteúdos a mais, mas não quer dizer que necessariamente seja melhor. Também possui um mundo mais aberto, proporcionando a exploração de recursos para sobrevivermos enquanto que o primeiro possui uma campanha mais direta ao ponto. O enredo gostei mais do primeiro, apesar que o Rise possui personagens mais relevantes para a trama, a qual também é ótima. O gameplay continua extremamente divertido, ao qual foi acrescentado mais ferramentas para Lara, ao acessar novas áreas utilizando elas. O jogo é muito bonito, apreciamos cada paisagem magnífica. O sistema de cartas é bem criativo, as quais podemos utilizá-las para moldar a dificuldade da fase, tanto para mais quanto para menos, no modo Score Attack, de acordo com a nossa necessidade. Quanto maior a dificuldade, no entanto, maior será a nossa pontuação. Em relação à platina, basicamente temos que fazer o 100% dentro da campanha, que é constituído por inúmeros coletáveis, além de completarmos todas as tumbas, missões e desafios já aproveitando para jogar na dificuldade Survivor, a qual não nos oferece muitas adversidades. Existem também os troféus de combate, além de outros como os de fazer upgrades em armas e comprar todas as habilidades, e por ai continua. Para a outra parte da platina, temos que finalizar cada fase da campanha superando a pontuação, obtendo ouro, no modo Expedição. Aqui entra a ajuda das cartas para modificar a porcentagem da dificuldade das fases, o que afeta diretamente o gameplay, portanto, sendo necessário arranjar um equilíbrio perfeito para não deixá-las tão difícil, mas sim ao ponto de dobrarmos ou triplicarmos a pontuação de uma maneira com que não nos dê muito trabalho, ficando fácil a obtenção do ouro, pelo menos na maioria delas. Rise of the Tomb Raider é, facilmente, um dos melhores jogos de PS4 que joguei. Bom ver a franquia recomeçando de maneira certa, se reestruturando bem. Estou ansioso para ver a continuação no Shadow of the Tomb Raider. Esperar aquela promoção bacana da versão completa. E sim, só fui jogar agora, após anos de lançamento. De qualquer forma, meu comentário vale do mesmo jeito, independentemente da época. Nota do jogo: 9/10 Dificuldade da platina + DLCs: 5/10 Tempo da platina + DLCs: 55-60 horas (50-55 Offline, 5 Online) Aprovado? Sim. Jogão!
  8. PSN #205 - The Revenge of Shinobi Um clássico da Sega. Pra época, o jogo é ótimo, mas o problema destes jogos antigos, é que certas coisas são bem roubadas. Com o uso de save states, no entanto, dá pra zerar facilmente, principalmente sem utilizar continues, tratando-se do troféu mais difícil do jogo. Nota do jogo: 7/10 Dificuldade do PSN: 3/10 Tempo: 3 horas e 30 minutos Aprovado? Sim.
  9. Platina #308 - Tomb Raider: Definitive Edition - True Survivor Este que é um dos melhores jogos da geração passada. A campanha é simplesmente sensacional! O multiplayer, por sua vez, é totalmente desnecessário. Por mais que esta versão fora lançada nos primeiros meses de PS4, até hoje os gráficos impressionam. Em relação à platina, temos que pegar todos os coletáveis, completar todas as tumbas e challenges, obter inúmeros troféus de combate e outros específicos, além de obter os troféus perdíveis nos momentos exatos. Para os troféus online, é necessário um boost com quatro pessoas, além de termos que farmar sozinho o nível 60, o qual demora um pouquinho para alcançá-lo. No mais, já havia jogado a versão de PS3, então já sabia tudo o que era pra fazer. Nota do jogo: 9.5/10 Dificuldade da platina: 3/10 Tempo: 30 horas (18 Offline, 12 Online) Aprovado? Sim. Jogão!
  10. PSN #204 - Dead Space: Ignition Um jogo que vale a pena somente para ter a série Dead Space completa na coleção. Ao contrário dos demais, é um jogo de puzzle. O único troféu que dá um pouco de trabalho é o de finalizar o jogo em menos de 25 minutos, mas dando pause nos puzzles o tempo para, ficando fácil a obtenção. Nota do jogo: 2/10 Dificuldade do PSN: 2/10 Tempo: 3 horas Aprovado? Não
  11. Platina #307 - Project Cars 2 - One More For The Road Está aqui um jogo que manteve a qualidade de seu antecessor, continua sendo um bom jogo de corrida, mas que parece ser o mesmo jogo de antes, mudando apenas o layout dos menus e que provavelmente tem uns carros e umas pistas diferentes, embora o Career Mode seja mais elaborado, mais na medida certa, na minha visão. De toda forma, não acho que vale a pena comprá-lo caso você já tenha o primeiro, claro, ao menos que você queira platinar este também, como foi o meu interesse. Em relação à platina, temos que jogar o Career Mode, fazendo grande parte daquilo que o modo nos oferece, o que gastaremos metade do tempo total. Temos que vencer os campeonatos, vencer determinados eventos, vencer eventos das fabricantes, entrar para o Hall of Fame, além de desbloquearmos 50 Accolades, os quais necessitam de um certo grind no final. Os demais, que são alguns troféus específicos, basta fazê-los pelo Quick Play. Sobre os troféus online, basta combinarmos com uma pessoa para pegá-los. Temos que jogar 350 partidas para obtermos a Veteran License, além de fazermos umas piruetas a mais para uns troféus bem simples e rápidos. No geral, a platina está bem mais rápida que o primeiro jogo, e bem menos cansativa. Nota do jogo: 8/10 Dificuldade da platina: 3/10 Tempo: 35-40 horas (25 Offline, 12 Online) Aprovado? Sim. Bom jogo.
  12. Platina #306 - Fuse - Platinum Trophy Trata-se de um jogo TPS focado especialmente no modo cooperativo, feito para jogarmos entre amigos. Existem quatro personagens diferentes com os quais podemos jogar, cada qual com habilidades únicas e que se complementam, assim sendo, formando um combo eficaz na hora de matarmos os inimigos. Podemos destacar, também, o gráfico, que é bonito, analisando pela sua época de lançamento. Os combates contra os chefes são bem criativos, ao longo das seis fases demoradas, mas elaboradas. No mais, o jogo é muito bom, superou as minhas expectativas. Em relação à platina, primeiramente, temos que zerar o jogo por duas vezes nas dificuldades Hard e Lethal, respectivamente, sendo uma delas em co-op. Também temos que finalizar, com cinco estrelas, todos os mapas do Echelon, que é um modo cooperativo no qual surgem várias waves de inimigos. Em meio a estes modos, devemos upar todos os personagens para o nível máximo, comprar todas as habilidades (para as quais existe um glitch), procurar por todos os coletáveis, além de pegarmos certos troféus de combate relacionados a cada personagem, assim como troféus relacionados aos níveis de cada fase da campanha. Nota do jogo: 7/10 Dificuldade da platina: 5/10 Tempo: 25 horas Aprovado? Sim. Recomendo para aqueles que ainda têm a oportunidade de jogar.
  13. Atualmente, após umas duas semanas sem tocar no PS3, estou jogando o IL-2 Sturmovik: Birds of Prey, fazendo boost dele no momento. Já havia platinado o Birds of Steel, agora estou jogando o antecessor, o qual é ótimo também. Em breve jogarei o Tom Clancy's H.A.W.X., e também pretendo finalizar o F1 2010.
  14. Crash Commando DLC - Heist Map Pack A DLC acrescenta um novo modo de jogo, do qual é necessário roubar o saco de dinheiro e retorná-lo até a própria base. Temos que matar 50 inimigos carregando o saco, além de entregarmos 20. Além disto, temos vários outros troféus de combate, inclusive dois troféus online, dos quais são necessários cinco pessoas para obtê-los.
×
×
  • Criar Novo...