Ir para conteúdo

Líderes


Conteúdo Popular

Mostrando conteúdo com a maior reputação desde 23-09-2019 em todas áreas

  1. 19 pontos
    #70 - Dragon Age: Inquisiiton Minha primeira experiência na franquia. O fato de ter ganhado o GOTY em 2014 já resume muito do jogo, basicamente é um excelente RPG ocidental, com um mundo imenso a ser explorado, infinitas missões a serem completadas, ambientação ótima, gráficos muito bonitos que impressionam até hoje, várias opções de escolha que determinam o final da campanha, enfim, tudo que um bom RPG deve ter. O sistema de batalha dele assusta no começo, parece ser algo bem complexo já que podemos controlar quatro personagens simultaneamente e existe um modo tático durante os combates que pausa o tempo para você bolar uma estratégia de acordo com os tipos de inimigos que estiver enfrentando, mas é uma ferramenta totalmente opcional que pode ser ignorada durante todo o jogo para os que não quiserem fazer uso dela nos combates. Quanto aos troféus, muitos exigem bastante atenção, pois podem ser perdidos se você terminar a última missão da campanha (apesar de você ainda conseguir andar livremente pelo mundo após terminar a história, você não conseguirá mais, por exemplo, aumentar sua reputação com NPC's ou se relacionar com eles caso não tenha feito isso antes). Como o jogo não possui NG+, qualquer troféu perdido exigirá uma nova jogada do início com outro personagem para que possa ser adquirido, portanto é indicado seguir um guia para saber pelo menos em quais momentos criar um save à parte para evitar dores de cabeça. Uma outra questão é que existe um troféu que exige que o jogo seja terminado na maior dificuldade, a "Pesadelo", então dependendo das suas habilidades em jogos desse tipo, talvez seja bom dividir a caça dos troféus em duas jogadas, apesar de não ser tão difícil caso você sempre deixe seu personagem em níveis acima dos indicados pelas missões principais. Esse é um daqueles jogos que merece ser degustado ao máximo. Se você gosta de RPG's e explora ao máximo os mapas e completa todas as missões que pode, provavelmente não terá problemas com a platina. E para os que buscam o 100%, as DLC's são muito boas também, além de uma delas, a "Trespasser", contar eventos depois da campnha principal do jogo base e dar um final melhor para a história e seus personagens. Nota Pessoal: 10/10
  2. 18 pontos
    Boa noite, pessoal! Estou bastante sumido desde que o fórum voltou. Durante este tempo peguei muitas platinas. Vou postando com calma conforme o tempo. Hoje irei postar a última que peguei (ontem) Platina #91 - Monkey King Hero is Back Game baseado na lenda chinesa do Macaco Rei, e baseado no filme de 2015. Irei fazer uma breve análise sobre o game, passando por cada aspecto. História: No game controlamos Dasheng, o dito macaco rei que ficou congelado por 500 anos após ter desafiado a ira dos deuses. Após ser libertado, ele precisa cometer atos de bondade para retirar a corrente sagrada de seu pulso e ganhar de volta todos os seus poderes. Gameplay: Tudo neste game é levado à extrema simplicidade, é realmente feito para um público mais infantil. Você possui apenas 3 variações de ataque: Combos normais, Purificações e 1 contra 1. Combos normais são os báscios: para ataque fraco e para ataques fortes, podendo combinar os dois, além de poder matar os inimigos de maneira furtiva (que não funciona nem um pouco bem). Purificações são ataques que matam a maioria dos inimigos com um hit só, e é preciso apertar no momento em que um inimigo te atingirá com um golpe (lembrando a série Batman) e o 1 contra 1 é basicamente a mesma coisa, porém você apertapara cair no soco x1 boladão com um ou mais inimigos. Além disso, você pode pegar objetos como pedras, cajados e bancos pra tacar nos inimigos, ou até mesmo sumona-los com a ajuda de algumas magias (só usei 1 no jogo inteiro ). É isso, bem básico, nada demais. Trilha Sonora: Bem básica também, porém com lindas múscas instrumentais que remetem a China. Me decepcionei por serem pouquíssimas, é basicamente uma música para cada mapa do jogo (que não são muitos). Gráficos: OK apenas, parece gráfico de PS3, sinceramente. Porém não deixa de ser bonito. É agradável de olhar, porém as fases se tornam desgastantes facilmente, fazendo com que você se canse muito rápido. E não contém nenhum tipo de animação igual ao filme (disseram que teria). Em suma, para vingar a obra de 2015, falhou imensamente. Lista de Troféus: Garapa ao extremo. O jogo possui perto de 90 coletáveis divididas em duas seções: Deuses da Terra e Pergaminhos que NÃO SÃO MOSTRADOS NO MAPA, mesmo após o término do game. Pergaminhos são quase que imperdíveis, porém Deuses da Terra são muitos e cada mapa possui uma grande quantidade para serem achados. Achar todos os Deuses é o troféu mais difícil do jogo (por agora). Tirando os coletáveis, existem alguns poucos troféus referentes à combate como executar 100 purificações, 50 ataques surpresa e 20 um contra um. Devida a grande quantidade de inimigos no jogo, é praticamente impossível de não conseguir todos até o final do game, porém é importante se organizar um pouquinho para fazer cada um sem perder oportunidades. Exemplo: precisei grindar um pouco de ataques surpresas, pois a IA dos inimigos é muito ruim, assim como a mecânica furtuva... além disso, oportunidades furtivas são oferecidas apenas no começo do game, tornando bem difícil mais para o final. Considerações finais: Como disse, garapa ao extremo. Sem guia nenhum, consegui platinar em 10 horas. Foi um pouco decepcionante ao todo para mim, pois esperava um pouco mais de desafio. É bem fácil mesmo. O jogo está custando R$150 na PSN BR e vos digo que não vale isso tudo. É um jogo bom mas poderia ser muito melhor.. se alguém estiver querendo este game, espere alguns meses que chegará a 50-60 reais muito rapidamente. O jogo lança oficialmente dia 17 de Outubro. Nota do Jogo: 7/10 Dificuldade: 2/10 Tempo: 10h sem guia / 6h-7h com guia. Minha previsão do Metacritic: Entre 73-78 Procurei não dar tanto detalhe na minha análise, espero que gostem Abraços! (E desculpem eventuais erros ortográficos ) https://imgur.com/GU2PT4
  3. 17 pontos
    Bloodborne Bloodborne Estava desconfiado em escolher esse jogo para ser minha 20ª platina, mas apostei nele por alguns gamers o considerarem o melhor jogo da atual geração, e ser também um exclusivo de um gênero amado pelo seu público. Logo de começo percebi ter feito a escolha certa, gostei muito da jogabilidade e mecânicas. O jogo é difícil, para jogar sozinho, mas nos momentos que precisei e pedi ajuda, o jogo fica mamão com açúcar. Ponto negativo para a história, não entendi nada praticamente, não acho válido a necessidade de se aprofundar em pesquisas fora do jogo para se ter um entendimento.
  4. 17 pontos
    #450Shadow of The Tomb Raider Cálice da Tormenta (Platina) Ganhe todos os troféus. Mais ou menos a platina, o difícil do jogo é o carregamento, esse veio mais demorado que os outros 2 jogos, tirando isso, um jogo que vale a pena de verdade! Uma dica bem besta que tem no portal mas vou reforçar aqui, jogue no fácil primeiro, curta bastante o jogo e faça os 100% depois vai no modo história no mais difícil com tudo upado, a questão não é tanto os upgrades mas o fato de poder carregar mais coisas como munição, ervas e etc, só pode salvar na fogueira, não vi problema quanto a isso mas a questão é a demora das cutscenes, não dá pra pular algumas, tem que assistir toda, nas vezes que morri foi de tanto esperar a custcene querer chegar logo numa fogueira a boneca caía de algum lugar, vinha umas piranhas mordia e ela morria, essas coisas bestas que se não ficar atento e tiver pressa acontece, mas os combates ficaram de boa até, inimigos meio patetas, se tiver um pouco de dificuldade usa o corpo de um morto como armadilha que explode quando passa um perto, mata até 2 de uma vez... Até mais!
  5. 17 pontos
    Rogue Legacy [JAP] Este é dos jogos mais legais que joguei nessa geração e já estava querendo fazer essa versão japonesa há muito tempo. É um plataforma 2D roguelike em que você vai controlando os herdeiros de uma família nobre. A cada morte o jogo te dá a opção de escolher um de três herdeiros do último herói. Os personagens possuem uma classe que determina a quantidade de HP/MP, velocidade e habilidades. Além disso, cada um tem uma configuração de atributos única. Alguns dos atributos que aparecem no jogo são: miopia (vê borrado o que está longe), gay (não sofre mudança nenhuma, uma piada dos produtores), gigantismo, nanismo, demência (vê inimigos inexistentes) e muitos outros. Por ser um roguelike, a cada morte o castelo muda a configuração de salas e inimigos. A morte é praticamente necessária em certos momentos, pois te permite comprar upgrades, equipamentos e runas. Gostei tanto dessa dinâmica de jogo procedural que devo tentar o Binding of Isaac, Downwell e outros jogos parecidos mais para frente. Os troféus do jogo não tem muito segredo, estão relacionados aos chefes do jogo (cada tem um nome relacionado a uma figura histórica), coletáveis (runas e equipamentos) e alguns feitos específicos como vencer o minigame do palhaço. A maior dificuldade está em derrotar os chefes remix e zerar o jogo em 15 mortes ou menos (sem travar o castelo). Para os chefes remix não tem muito segredo. O remix do Khidr é uma questão de saber como desviar de cada ataque; do Ponce de Leon é uma questão de resistência; do Heródoto é uma questão de ser esperto, tentar eliminar as bolhas com calma e não ficar atirando para todo lado. Já para o remix do Alexander tem o macete de deixar o chefe fora da tela e esperar que se atinja o limite de minions no mapa antes de atacá-lo. Para o troféu de 15 mortes, recomendo ficar farmando muito gold nas salas marcadas com "?", pois nelas os objetos sempre respawnam. Quanto mais gold farmar, mais fácil será. Além disso, fazer backups periódicos também ajuda. Obs: na versão comum do jogo tentei fazer esse troféu no NG+ e não deu certo. Tomara que a Cellar Door Games retorne com uma sequência algum dia. Agradecimentos ao meu amigo Marcio que me deu o jogo!
  6. 17 pontos
    Horizon: Chase Turbo É exatamente aquilo que eu esperava: um passatempo bem divertido, sem grandes desafios e com uma carga nostálgica para quem jogou Top Gear quando menor. O jogo é praticamente uma versão atualizada da franquia para a atual geração e contém, inclusive, o tema clássico. Um ótimo trabalho da Aquiris Game Studio, equipe brasileira que desenvolveu o jogo. Quanto aos troféus, eu retiraria apenas os troféus de resistência, pois acabou se tornando maçante de fazer. Acho que tentaram recriar uma espécie de "Enduro" dentro do jogo e eu não gostei muito.
  7. 16 pontos
    Platina #293 - Apotheon - Omnipotence Um jogo de ação/plataforma 2D baseado na mitologia grega. Os cenários são muito bem feitos, ótima jogabilidade e trilha sonora, os combates requerem uma boa dose de estratégia. O único problema é que o jogo pode "crashar", uma vez que você abre uma lockbox, e sim, isto vai acontecer algumas vezes, portanto é recomendado fazer um save manual antes de abrir cada uma. Voltei a jogar após quatro anos e cinco meses depois que peguei meu primeiro troféu. Me arrependo de não ter jogado antes. Em relação à platina, vamos nos deparar com uma certa dificuldade. Temos que pegar todos os coletáveis (lockboxes e armas raras), além de muitos troféus específicos que são feitos em certos mapas, os quais temos que cumprir determinados objetivos como pegar uma chave e acessar locais secretos. Fazendo todos estes troféus específicos e com o progresso do enredo, também adquirimos o troféu de obter todos os doze poderes dos Deuses do Olimpo. E também podemos zerar na dificuldade Warrior (Normal), e realizar o glitch para voltar ao chefão final na dificuldade Olympian, logo, tudo pode ser feito em somente uma jogada. Nota do jogo: 7.5/10 Dificuldade da platina: 4/10 Tempo: 12-13 horas Aprovado? Sim. Muito bom!
  8. 16 pontos
    Gravity Rush é uma série incrível. Vais amar o 2 com toda certeza! E ele também é uma platina bem direta (menos a parte de comprar todos os upgrades, isso levei umas boas horas farmando cristais) E seguindo nas platinas que consegui nesse meio tempo: NieR: Automata Assim que platinei i NieR do PS3, corri para finalmente jogar o Automata e realmente ele é merecedor de todos os elogios que deram a ele. Enfim um jogo do Yoko Taro que é uma delícia de se jogar! Como fiquei macaco velho do estilo de história que ele faz, não foi muita surpresas certos acontecimentos. Ainda sim é um jogo incrível em vários aspectos. Como no Nier original, deixei que o meu último troféu fosse justamente o de terminar o último final, para ser como um verdadeiro adeus a esse jogo, para não voltar mais a ele. Sobre a platina, certamente é bem menos complicada do que o jogo original. A loja de troféus ajuda a pegar aqueles que eu não tvaa com saco de fazer (como entrar em modo Beserker 50 vezes e pescar todos os peixes), mas de resto eu fiz questão de pegar.
  9. 16 pontos
    #341geral #148ps4 The Witcher 3: Wild Hunt – Complete Edition Joguei vários games bom/ótimo no PS4 e pouquíssimos excelentes e este aqui entra na lista dos games excelentes e digo mais, pra mim é o melhor jogo de PS4 que já joguei. (vale ressaltar que não joguei games lançados ano passado e nem deste ano e trocentos outros mais antigos rsrs) Curti tudo que teve no game até mesmo o Gwent, vi em vários locais antes de iniciar o jogo pessoas criticando esse games de carta, que pra pegar a platina e o 100% é complicado mais por conta do jogo de cartas do que qualquer outra coisa. Eu curti de cara o game de cartas e enfrentava todos NPCs possíveis... final do jogo só faltava poucas cartas que foi rapidamente encontrados, não só do jogo base (platina) mas também as cartas da segunda DLC. Ainda preciso finalizar a ultima DLC mas já adianto que peguei tranquilamente o troféu relacionado ao Gwent em fazer 189 pontos de ataque, na 3ª tentativa.. mesmo o fdp usando a cartar Queimar que me fez perder 12 pontos, mas foi sussa... chegaria próximo aos 210 pontos rsrs Sistema de batalha inicialmente parece ser confuso por conta de várias opções e possibilidades mas é beeeeem tranquilo. Para platinar em apenas 1 jogada tem que iniciar o jogo logo na dificuldade mais difícil e ficar atento em alguns troféus missables, que são todos tranquilos... sem falar que temos 10 slots para salvar nosso progresso, usando corretamente o salve é quase impossível perder os troféus. Final de Semana focar nesta DLC e obter o 100% desse maravilhoso jogo. Jogo 10/10 Tempo para platina: Aproximadamente 110 horas (acho que fecho rapidamente a DLC, totalizando umas 140 horas para 100%) Recomendo o jogo
  10. 15 pontos
    134 - Gravity Rush 2 Nota do Jogo: 7.5 /10 Dificuldade da Platina: 4 /10 Tempo para Platina + 100%: 40 horas Foto da Platina: Comentários: Esse jogo é um misto de decepções e alegrias, explico: Recentemente platinei o 1 jogo da franquia e gostei bastante e estava com grandes expectativas para esse segundo, mas ele me decepcionou em alguns pontos. O jogo em si é razoável, mas sofre do grande mal dessa geração que é diversas missões inúteis, em jogos de mundo aberto, apenas para aumentar as horas jogadas e justificar o tamanho do mapa. O primeiro jogo tinha apenas 21 missões da história principal, mas eram missões bem elaboradas e alinhadas com a história. Já esse jogo tem 27 missões principais + 49 missões secundárias. Das secundárias 90% são chatas e repetitivas, do tipo leve alguém até um ponto sem ser visto, tire uma foto x,....Das principais, os dois primeiros capítulos são razoáveis em termos de missões e na história. Agora o jogo engrena mesmo no terceiro capítulo e principalmente no 4, esse sim é muito foda, tanto com fechamento da história, quanto no designer das missões. Tirando o que comentei acima outros pontos que se destacam: Pontos fortes: Jogabilidade, gráficos, designer e novos poderes. Pontos fracos: Sistema de progressão do personagem confuso e pouco recompensador (diferente do 1 que tinha um sistema muito melhor), diálogos intermináveis e desinteressantes nas missões secundárias e já comentei como as missões secundárias são chatas e desnecessárias?? Troféus: Não são complicados, mas tem que ter uma paciência de jó para fazer todas as missões secundárias e maximizar os poderes da Kat. Outro troféu muito chato é o de derrotar os 5 Nevis Gigantes, já que é algo que depende da boa vontade do jogo para eles aparecerem. Veredito: Se jogou o primeiro e gostou muito recomendo jogar esse também, mas somente se conseguir ele gratuitamente (empréstimo, troca ou se sair na Plus). Se não jogou o primeiro, recomendo começar por ele.
  11. 15 pontos
    Street Fighter V Mais um bom jogo fudido pela Capcom. Eu tinha dropado esse jogo, mas resolvi platinar logo, porque final do ano tem mais atualizações e fiquei com receio de mais um nerf, dos muitos que o jogo já sofreu, principalmente com relação ao Fight Money. Parece que quanto mais a Capcom tenta inovar o game, pior ele fica! Tive que platinar só pra não olhar mais pra o SFV Eu daria nota 8 pro jogo mas... Netcode -2 Pilantragem -2 Nota 4, mas não por causa do jogo em si mas sim, pelo fato da Crapcom estragá-lo ao longo dos anos
  12. 15 pontos
    #107 Duke Nukem 3D: 20th Anniversary World (24 dias, 20:55:38) Lembro muito bem quando joguei Duke Nukem pela 1ª vez lá na 2ª metade dos anos 90, e como esse jogo me marcou. Mas, só tinha jogado a versão demo do jogo, então nunca tive oportunidade de jogar a versão completa, até que essa edição de 20º aniversário foi lançada. E criei uma expectativa muito alta, que acabou não sendo correspondida. Pq de novo realmente não teve nada, e não sei se era pq eu tava numa fase ruim da minha vida, ou se o fiasco do Duke Nukem Forever influenciou, mas eu nem fiz questão de jogar todo o modo história. Joguei só o 1º mundo (que eu ainda sabia de cor) e depois fiz os cheats para platinar o jogo. Hail to the king baby!
  13. 15 pontos
    Platina #292 - Sniper Ghost Warrior 3 - I Am More Temos um jogo FPS focado no stealth. O enredo é bom, previsível, e com um final bosta. Jogabilidade boa, mas com demora no tempo de resposta de certos comandos. Belos gráficos, boa trilha sonora, porém ausente. Não havia a necessidade de torná-lo em mundo aberto, aos moldes de Far Cry, por exemplo, mas já que tornou, podemos destacar as várias possibilidades de avançarmos nas missões, o que é natural. Os loadings de três minutos e meio quando vamos entrar no jogo ou quando existe a troca de mapas, é completamente ridículo. O jogo chegou a "crashar" duas vezes, mas, por via das dúvidas, estava frequentemente fazendo backup do save, além de um bug ou outro, como ficar preso entre rochas do cenário ou o personagem segurar a arma invisível. Em relação à platina, tudo é muito fácil. Temos que zerar o jogo, pegar todos os coletáveis, pegar/desbloquear todas as armas e comprá-las, completar todas as sidequests, eliminar todos os alvos da lista dos mais procurados, completar pontos de interesse, além de mais alguns troféus específicos de combate e outras ações. Tudo vem naturalmente quando iremos atrás do 100% dentro do jogo. Destaco, também, que nenhum troféu bugou pra mim, jogando na última atualização: 1.09, apenas tive que me preocupar com um dos troféus das sidequests, do qual tornou-se perdível com esta atualização. Ainda aproveitei para jogar as duas DLCs do jogo, as quais não têm troféus. A primeira, The Escape of Lydia, na qual jogamos com ela própria, completamos em 30 minutos, uma vez que possui somente duas missões. A segunda, The Sabotage, já é mais bem feita, mas não chega nem a três horas de duração, possuindo cinco missões principais, duas secundárias e três novos alvos para a lista dos mais procurados. Nela jogamos com Robert, o irmão do Jon, e o enredo nos conta o ponto de vista dele, uma vez que fora capturado. Vale destacar que a dificuldade é maior que a do jogo base, mesmo jogando no normal. Também tentei me aventurar no multiplayer, mas não existe ninguém jogando. Nota do jogo: 6.5/10 Dificuldade da platina: 2/10 Tempo: 23-25 horas Aprovado? Sim. Bom jogo, mas claramente faltou um "algo a mais", coisa que o antecessor teve e que é, disparado, o melhor da trilogia.
  14. 15 pontos
    Platina #94 - Call Of Duty Black OPS III Depois de 3 anos (1377 dias), resolvi voltar e platinar esse COD que estava faltando na minha lista. Faltava 2 fases no veterano sem morrer, 8 desafios da campanha e 17 honrarias. Ajudei muita gente a platinar esse jogo, mas faltava a minha. Uns amigos que geralmente jogo junto esses jogos que tem COOP me "pertubaram" pra platinar e resolvi voltar. Hoje tenho a sensação que deveria ter platinado ele ha mais tempo, tenho certeza que o prazer seria melhor. O jogo tirando o veterano sem morrer nao e tão dificil, ele e chato. Precisa refazer as missões algumas vezes porque as honrarias nao da pra fazer tudo numa jogada, mas enfim, esta platinado e agora vou partir pro Assassins Creed Origins.
  15. 15 pontos
    Darksiders 3 Tirando as quedas imundas de frame, o jogo é bem legal e desafiador.
  16. 14 pontos
    Platina #001 - Life is Strange Não tenho nem o que dizer sobre essa obra de arte, Platinei pela terceira vez, em contas diferentes, e ainda consigo ficar emocionado com a historia, por mais que as escolhas sejam diferente de cada gameplay. Pra ser sincero chega a ser massante repetir jogos novel com tanta frequência, mas a vontade de ter a Platina fala mais alto, dessa vez não me preocupei em vasculhar tudo que o jogo tinha a me oferecer, como na primeira jogatina, deixei de conversar com muitos personagens, deixei de ler muitos panfletinhos, e principalmente o diário da Max, coisas essas que eu já tinha feito quando joguei o game pela primeira vez, o porque? Não sei... Mas eu curto ler, ficar por dentro do jogo por completo. Life Is Strange é um jogo especial, e vai ficar marcado pelo resto da minha vida, é um jogo que eu recomendo e que lida muito com alguns assuntos abordados em nosso dia a dia na vida real, vale a pena conferir, é difícil você não se identificar com algum personagem do jogo. Life Is Strange é a prova de que gráfico não é tudo em um jogo, uma boa historia pode muito bem suprir essa necessidade, pelo menos eu, me amarro nesse estilo gráfico, não tenho o que reclamar.
  17. 14 pontos
    Platina 45 - ps4 - Fallout shelter Joguinho grátis e viciante .... A missão é criar e manter uma base subterrânea, recrutando pessoal e designando atividades.... Como tudo na vida, nem tudo são flores.... monstros invasores aparecem sempre para te visitar... Recomendo a jogatina!! O jogo diverte muito e a platina, apesar de demorada, é bastante fácil...
  18. 14 pontos
    Bem, hora de voltar a postar as platinas que consegui nesse meio tempo! Para não fazer posts gigantescos, vou fazendo um jogo por vez, beleza? Persona 5 Tinha o jogo físico há mais de um ano, mas com os rumores que viriam uma revisão do jogo (que acabou se tornando o Persona 5 Royal) resolvi correr e platinar o jogo que eu tinha na gaveta. Foi meu primeiro Persona desde que desisti de jogar o remake do primeiro pro PSP e rapaz, que experiência! Não só como RPG, mas para qualquer um que tivesse curiosidade em conhecer a rotina urbana de Tokyo é o título definitivo. Eu nunca joguei um jogo tão ESTILOSO em tantos aspectos quanto esse. A história dele é incrível e todos os membros dos Phantom Thieves são muito interessantes. Ele não é só flores e mostra as facetas mais podres da sociedade japonesa sem medo de ser feliz. Joguei o jogo todo jogando na dificuldade Safe (praticamente não é possível morrer jogando nela) e fui bem tranquilo no geral. Para platinar, ou você segue o guia do gamefaqs que há no Guia aqui do site, ou se prepare para catar o que deixar para trás no NG+. Eu fiquei com medo do quão pressionado pela passagem do tempo eu ficaria, mas foi até tranquilo. O problema maior é que eu fiz cagada com os Requests do Mishima e deixei um passar. Conclusão? precisei rejogar o jogo inteiro ATÉ O MÊS DE DEZEMBRO para conseguir todos os requests e assim a platina. Um jogo realmente incrível e mais do que recomendado. Procurem pegar a versão Royal assim que sair, mas eu com mais de 100 horas acho que já joguei o suficiente por hora.
  19. 14 pontos
    #106 Burnout Paradise Remastered (13 dias, 18:42:54) Ainda colocando as minhas platinas em dia, mas vamos lá que uma hora eu termino. Aproveitando uma promoção eu comprei esse jogo que todo mundo fala. E o jogo corresponde à reputação que tem. É muito divertido, trilha sonora que beira à perfeição e muitas batidas de carro. Quanto à dificuldade, é um jogo bem tranquilo de se platinar. Estranhei um pouco no começo, ainda mais sem um medidor de velocidade, um GPS pouco intuitivo, mas me acostumei rápido.
  20. 12 pontos
    Platina #002 - Hellblade Senua's Sacrifice Não tenho muito a dizer sobre esse jogo, até por que ele é bem curto, mas cumpre o que quer passar, historia e gráficos maravilhosos, queria ter mais empatia com a personagem, mas é difícil disso acontecer, talvez pelo motivo de tanto sofrimento, é realmente difícil jogar e não sentir pena dela durante toda gameplay, mas o final acaba sendo recompensador com a mensagem que a mesma quer nos transmitir. Em relação a Platina, basta terminar a historia que todos os troféus pipocam automaticamente a cada capitulo, só existe um troféu relacionado a coletáveis que é bem chatinho, mas nada muito complicado. A única coisa que não gostei no jogo, foi o sistema de combate, achei muito complicado de começo, mas depois que se acostuma fica moleza. Fora isso super recomendo o game.
  21. 12 pontos
    #72 - Resident Evil: Revelations Mais um para a lista de platinas da franquia. Este com certeza até o momento foi o que me deu mais trabalho para platinar, não por ser o que possui os troféus mais difíceis (Code Veronica ainda fica como o mais difícil até o momento), mas sim o que demanda mais tempo. O jogo é muito bom, com o sistema de jogabilidade que foi consagrado pelo RE4 e possui uma ambientação bem interessante, com a campanha se passando em grande parte do tempo em um navio que foi infectado por um vírus que transforma as pessoas em espécies de monstros abissais. A história é bem interessante e os novos personagens apresentados também agradam, e o último chefe da campanha na minha opinião é um dos mais difíceis da franquia, pois ele exige bastante habilidade com a mira da arma e da mecânica de esquiva do jogo (nada de Rocket Launcher pra te salvar nessa treta). Muitos troféus da campanha são perdíveis, então recomendo usar um guia para ficar de olho neles, principalmente para os mais corajosos que quiserem fazer tudo em apenas uma jogada direto na dificuldade mais alta. Mas vamos à parte que realmente é o desafio da platina deste jogo: o modo Raide. Depois de completar a campanha pelo menos uma vez, você já terá todas as fases deste modo liberado e pode começar o sofrimento. Basicamente neste modo você vai passar pelos menos cenários da campanha, porém com inimigos diferenciados dependendo da dificuldade em que estiver jogando e você também terá um sistema de nível, onde você precisa terminar os cenários completando certos desafios para conseguir EXP e ir evoluindo. Além disso, você também conseguirá várias armas (estas também possuem nível), melhorias na loja, partes para serem equipadas nas armas, etc. Para fazer tudo que o jogo exige para a platina neste modo, com certeza você gastará no mínimo 50h, a não ser que você sempre jogue em multiplayer com alguém (apenas um troféu te obriga a jogar online com outra pessoa, mas acredito que o tempo para a platina pode diminuir até pela metade se estiver com um parceiro de boost fixo). O modo online não está tão morto quanto eu pensei que estivesse, então para os que ainda querem se aventurar neste jogo, ainda dá pra achar uma galera jogando pra ajudar em algumas partes que estiverem muito difíceis de fazer sozinho, pois a dificuldade Abismo com certeza vai fazer você ter que farmar alguns níveis acima do indicado pra conseguir solar certas fases. O modo é muito divertido, então mesmo exigindo muito tempo, acaba não sendo tão enjoativo. Uma platina que com certeza dá uma grande satisfação quando pipoca na tela, agora é continuar platinando os outros para ter a badge da série no portal, ainda faltam quatro jogos! Nota Pessoal: 8/10
  22. 12 pontos
    133 - Gravity Rush Remastered Não sei porque demorei tanto para jogar essa delícia. Ótimo jogo, com uma boa história (sem muito mimimi), excelente jogabilidade e uma platina sem frescura. Gostei tanto que pretendo jogar o 2 em breve. Todo mundo aqui já deve ter jogado Gravity Rush, seja no Vita ou no PS4, mas para quem não jogou RECOMENDO. Nota do Jogo: 8.5 /10 Dificuldade da Platina: 3 /10 Tempo para Platina + 100%: 20 horas Foto da Platina:
  23. 12 pontos
    FarCry 5 #Platina37 Que saudade de postar nessa parte..de vez em quando apareço..e dessa vez para falar desse jogão da franquia que sempre me agradou..não tive a oportunidade de jogar alguns dos seus títulos..mas este posso dizer que foi bem feito hein ?! Se for colocar em ordem dos que mais gostei esse ficaria em primeiro junto ao 3, depois o 4 e o Blood Dragon..achei os gráficos muito bons..a história bem contada..os personagens foram na medida certa..a opção de armas de aluguel facilita muito aqui e foi uma ótima opção da Ubi..e jogar com o Hurk é top rsrs...o mapa não é tão grande..pra mim do tamanho certo..e separando por regiões dos bosses..não tem muito coletável graças a deus (5 coletáveis)..enfim muito legal pra quem ainda não teve a oportunidade..acho que superou o 3 no sentido dos gráficos, mecanismos etc..o que pega no 3 é o vilão..e acho que pegaram um pouco do Vaas aqui também..um boss meio doido e fanático ao mesmo tempo, e que faz de tudo pra levar os habitantes de Hope County para seu lado..sobre a platina é tranquila mas sempre tem um trofeuzinho que da trabalho..e não digo de dificuldade mas sim de tempo..cito aqui o modo Arcade mas que com boost ajuda..e na campanha fazer todas as caças e conseguir todas as varas de pesca..o resto é bem tranquilo mesmo..jogo muito bacana mas segue o mesmo estilo dos demais títulos com boas melhorias..deixo aqui meu agradecimento ao amigo @ph_neutro_keeler pelo empréstimo e paciência..pois permitiu que eu ficasse com o jogo até a platina que demorou exatamente 94 dias rsrsrsrsrs..e alguns pessoas pelo boost do Arcade e Missão em coop mas que não são daqui do fórum..e é isso..Nota 4/5
  24. 12 pontos
    #71 - Blasphemous Mais um metroidvania para a coleção de platinas! Esse com certeza está entre os melhores desse gênero que joguei recentemente, ficando atrás apenas de Hollow Knight. O jogo tem uma pixel art muito bem feita, os comandos são bem fluidos e o level design e temática são fantásticos! Como todo metroidvania, a primeira vez que jogamos ficamos meio perdidos sem saber qual mapa visitar primeiro e o tempo de gameplay acaba sendo um pouco alto, mas depois se repetimos a jogatina o tempo acaba caindo pela metade. Diferente da maioria dos jogos desse estilo, aqui você não vai liberar habilidades para o personagem acessar novas áreas (nada de pulo duplo!), mas conseguirá relíquias que mudam algumas coisas nos mapas que te darão os acessos necessários. Todas estas relíquias são opcionais, você conseguirá zerar o jogo sem pegar nenhuma delas se quiser, mas não conseguirá a maioria das magias e acessórios que valem a pena, o que dificultará bastante sua vida. Para a platina é necessária pelo menos uma jogada completa e uns 75% da segunda. Na primeira, o objetivo será completar o 100% do jogo e completar uma quest específica do jeito bom (esse é o único fator que pode impedir seu 100% caso a quest seja feita do jeito ruim, pois assim você não ganhará uma das preces necessárias para o 100% e terá que pegar em outra jogada), e na segunda serão feitos os troféu de speedrun até a metade do jogo e de fazer com que dois NPC's se encontrem em um ponto específico do mapa. Um outro fator que é bom observar é que, caso você faça os pré-requisitos para o final A, você bloqueia o final B, portanto é bom zerar o jogo com o final B, e então voltar do último checkpoint antes do chefe final e fazer o que falta para conseguir os dois finais na mesma jogada. O jogo em si possui uma dificuldade bem equilibrada e um conteúdo bom, apesar de não ser tão comprido. Para os que adoram metroidvania assim como eu, com certeza vale a pena ter essa platina! Nota Pessoal: 9/10
  25. 12 pontos
    Plants vs. Zombies: Garden Warfare 2
  26. 11 pontos
    87# Uncharted: Drake’s Fortune Remastered – Platina Momento da Platina: Dos jogos da série o único que eu já havia jogado no PS3 era o terceiro. Os outros acabei deixando pra jogar no PS4. Nesse primeiro jogo vemos Nathan Drake seguindo os passos de seu ancestral, Francis Drake, com a ajuda de Victor Sullivan e da repórter Elena Fisher para encontrar o tesouro perdido de El Dourado. 88# Uncharted 2: Among Thieves Remastered– Platina Momento da Platina: O segundo jogo foca na busca de Drake pela mítica cidade de Shambhala (Shangri-La) escondida nos himalaias, e na tentativa de impedir um criminoso de guerra chamado Lazarevic, de por as mãos em uma relíquia lendária. 89# Uncharted 3: Drake’s Deception Remastered– Platina Momento da Platina: No terceiro jogo temos Drake e seus amigos, com ajuda do diário de Lawrence da Arábia, buscando outra cidade perdida, a lendária Ubar, a Atlântida das areias, uma cidade que há muito tempo foi engolida pelas areias do deserto. A jogabilidade dos três jogos é praticamente a mesma com pequenas diferenças de um pro outro, revezando entre tiroteios, escaladas e resolver puzzles. A única coisa que incomoda de vez em quando é o movimento da câmera. A lista de troféus dos três também é semelhante, possuindo troféus por colecionáveis, dificuldade, tempo, x morte com arma y, o que é mais chato é ter que terminar cada jogo varias vezes pro 100%, sendo pelo menos uma vez no esmagador, uma no brutal e uma na corrida de velocidade. Já os troféus online foram completamente removidos nessa versão. Vale destacar um dos grandes pontos positivos de toda a série que é o enredo e o carisma dos personagens.
  27. 10 pontos
    Introdução Primeiros Passos Conhecendo o HTML Básico Correlação BBCODE x HTML Recursos Avançados Dicas dos Mestres ► 1. Introdução O motivo deste Tutorial é porque agora estamos operando em uma versão atual do Ipboard, ou seja, não estamos mais usando o bom e velho BBCODE, no lugar dele temos o poderoso e consagrado HTML, a princípio as mudanças podem ser consideradas radicais, mas com o tempo vai perceber que é tudo uma questão de adaptação. Eu sei que existem muitos sites gringos que tem guias ótimos, mas também acredito no potencial da nossa nação gamer, acreditamos que fazer guias é a melhor forma de compartilhar a sua experiência com os jogos, é muito legal quando você conta pra alguém o quão difícil foi conquistar aquela platina, o que você passou, o que você sentiu e como superou aquele desafio. Te convidamos a fazer parte dessa comunidade guiadora, que não tem prazer só nos troféus, mas em compartilhar a melhor forma de obtê-los. Neste tutorial vamos tentar esclarecer ao máximo todas as dúvidas pertinentes à criação de guias, bem como dar dicas para quem já esta no ramo há um tempo. A grande novidade é que este guia não será feito apenas pela minha pessoa, mas sim, por toda a comunidade guiadora do Mypst, veja a seção Dicas dos Mestres para mais detalhes. Bora guiar galera !!! ► 2. Primeiros Passos CRIE SUA CONTA NO PORTAL/FÓRUM MYPST Para isso, basta clicar AQUI e seguir as instruções, basicamente você preencherá alguns dados e fará a confirmação pelo seu e-mail. Esse passo é necessário pois o seu guia será um tópico aqui do fórum, e só pode postar quem tiver uma conta aqui. LEIA AS REGRAS DA SEÇÃO DE GUIAS Como toda comunidade / fórum, nós também temos regras para melhor atendê-los, clique aqui para acessar o tópico. Seria interessante você também acompanhar este tópico para conhecer a staff do Mypst e saber quem são os analistas de guias, assim você saberá para quem solicitar ajuda. GERANDO O SCRIPT HTML Esse script HTML nada mais é do que um código HTML pré-definido, o seu guia se baseará nesse código de forma que você não vai precisa escrever o guia do zero. Veja abaixo como é fácil obtê-lo. Existem três maneiras de gerar o script, veja abaixo quais são e como fazer: 1) Caso o jogo ainda não tenha guia, basta entrar no portal do Mypst, ir até a página do mesmo e clicar na opção Gerar BBCODE, como podemos ver na imagem abaixo. Clicando nessa opção uma nova página com toda a estrutura do guia vai ser aberta, basta copiar esse conteúdo, colar no fórum e começar a editá-lo, veja mais detalhes no próximo tópico. Caso o jogo já possua um guia as outras duas maneiras de gera-lo são através da URL da página do game, uma exportando as dicas como na primeira forma e outra sem as dicas, como podemos ver abaixo. 2) Para gerar o script com as dicas , basta digitar "/BBcode" ao fim da URL do jogo no portal, exemplo: http://mypst.com.br/jogos/NPWR12733_00/ http://mypst.com.br/jogos/NPWR12733_00/bbcode 3) Para gerar o script sem as dicas, basta digitar "/bbcode/?dica=0 ao fim da URL do jogo no portal, exemplo: http://mypst.com.br/jogos/NPWR12733_00/ http://mypst.com.br/jogos/NPWR12733_00/bbcode/?dica=0 CRIANDO O TÓPICO Agora que gerou o script basta selecionar todo o conteúdo e copiá-lo (ou salve em um arquivo txt). Crie o tópico na seção "Guia de Troféus - NOVOS GUIAS", o nome do tópico deve ser: Nome do Jogo - Guia de Troféus [Em Construção] e cole o conteúdo do script HTML, lembre-se de clicar na opção Código-Fonte antes de colar o código. Conforme imagem abaixo: Caso essa opção não esteja aparecendo é porque ainda estamos em fase BETA de testes, basta entrar neste tópico e solicitar para habilitar essa opção. Agora tudo que precisa fazer é editar o guia, procure digitar as informações e ir clicando em Editar tópico para que o fórum salve a sua digitação, ou se preferir e tiver pleno conhecimento de HTML você pode fazer o guia usando um programa editor de texto de sua preferência, como Bloco de Notas ou Notepad++ e colar o conteúdo aqui pra já ir "validando" o seu guia. Lembre-se que é não recomendável usar a visualização do fórum, só o fato de ligar e desligar o botão do Código-Fonte já ajuda a validar seu código HTML, procure sempre desligar o Código-Fonte antes de Editar ou Salvar o seu guia. ► 3. Conhecendo o HTML Básico Muito bem, agora é hora de editar o seu guia, recomendo que explore a caixa de edição de fórum, pois nela você conseguirá editar atributos básicos do seu guia, como por exemplo, alinhamento, mudanças na fonte como tamanho, cor, cor de fundo e até mesmo o estilo, além disso poderá usar a opção Spoiler, adicionar emoticons, inserir links e por aí vai. Apesar de tudo isso, a caixa de edição é limitada e para fazer guias precisamos usar aprender um pouco sobre o HTML. O HTML é uma linguagem de programação usada para construir páginas da internet, tudo funciona através das TAGS, cada tag tem um nome diferente e uma função específica, elas seguem a seguinte estrutura: <NOME DA TAG-ABERTURA> CONTEÚDO <NOME DA TAG-ENCERRAMENTO> Para representar isso melhor, vamos usar um texto em itálico, o qual usa a tag <i> Código HTML <em>Texto em Itálico</em> | Texto Normal Resultado Texto em Itálico | Texto Normal Perceba que só o "Texto em Itálico" ficou em Itálico, pois somente ele é que está dentro das tags <em> e </em>. Basicamente 99% de toda a linguagem HTML é assim, perceba também que para encerrar uma tag é necessário coloca a / para o compilador do HTML entender que você está fechando a tag. Então se eu escrever <em> Texto em Itálico <em> vai ficar ERRADO, pois o compilador não vai entender que você fechou a tag <em> e provavelmente seu guia vai bugar ficando todo em itálico. Se você usava o antigo BBCODE já percebeu que o funcionamento é o mesmo, então podemos dizer que você já dominou 50% do HTML. É claro que o Itálico pode ser aplicado usando a caixa de edição do fórum, isto foi apenas um exemplo de uso do HTML. DIFERENÇAS DO HTML PARA O ANTIGO BBCODE Lembra do que disse antes à respeito do HTML ? sobre 99% se resumir em abrir e fechar tags ? Sim, diferente do BBCODE onde 100% das tags tinham que abrir e fechar, o HTML tem algumas tags onde não é preciso fechar, na verdade eu conheço apenas 3, pode ser que haja mais, mas apenas para efeito de curiosidade são elas <br>, <hr> e <img> Outra diferença em relação ao BBCODE é que no HTML boa parte das tags tem atributos que podem agregar propriedades especiais, vou exemplificar mostrando a tag <a> a qual serve para fazer links, vamos lá. Veja como a tag funciona: <a href="http://mypst.com.br">PORTAL MYPST</a> Resultado PORTAL MYPST Perceba que para usar a tag <a> tive que usar o atributo href="" o qual indicou a URL que deverá ser aberta ao clicar no link, no caso o portal do Mypst. Esse link te levou para o portal do Mypst, mas atrapalhou completamente a sua leitura né ? tanto que teve voltar a página para continuar lendo, para evitar isso podemos usar outros atributos da tag <a>, como por exemplo: os atributos target e title. Veja abaixo como usá-los <a href="http://mypst.com.br" target="_blank" title="Clique aqui para abrir o link em outra janela">PORTAL MYPST</a> Resultado PORTAL MYPST Perceba que agora o link nos emite um aviso ao passar o mouse em cima (caso esteja vendo pelo computador) e nos direciona para o portal em outra aba/janela do navegador. Acho que podemos concluir o básico do HTML, mas lembre-se essa linguagem é muito simples, mas ao mesmo tempo muito complexa, nem todos os comandos HTML vão funcionar aqui no fórum, até por questões de segurança, mas vale muito a pena explorar e conhecer os atributos de cada tag. ► 4. Correlação BBCODE x HTML Nesta seção vamos ver alguns recursos do BBCODE e como eles deverão ser aplicados em HTML. Alguns deles serão bem fáceis, mas outros serão bem avançados, então prepare-se. Para evitar bugs não citarei as tags do BBCODE usando o colchetes "[ ]", ao invés disso vou usar a cor roxa. 1) TAGS JUMP, ANCHOR E URL Essas lindas tags são responsáveis por criar hyperlinks que, ao serem clicados, vão te direcionar para uma parte específica do guia ou para um site, veja o índice desse tutorial por exemplo, quando você clicar no link tutorial você será direcionado para o início dele, e poderá voltar para esta seção se clicar no link 4 - Correlação de BBCODE x HTML. Isso acontece porque nós colocamos uma "ancora" em um determinado trecho do código (tag anchor) e criamos um hyperlink que direciona para ela (tag jump). Vejamos como essas tags funcionam e seus códigos traduzidos para o HTML. BBCODE da tag anchor [anchor]Topo[/anchor] HTML da tag anchor <p id="Topo"></p> OBS: Na verdade a tag <p> é apenas um parágrafo, o segredo na verdade está no atributo id o qual atribui um endereço para aquela tag, no caso colocando o endereço com o nome Topo. Esse atributo pode ser usado em várias tags HTML. Agora vamos para a tag JUMP, veja o BBCODE para essa tag [jump=Topo]Clique Aqui para voltar ao início do Tutorial[/jump] Agora veja o HTML. <a href="#Topo">Clique aqui para voltar ao início do Tutorial</a> Resultado Clique Aqui para voltar ao início do Tutorial OBS: Perceba que na verdade a tag <a> do HTML pode equivaler às tags URL e JUMP do BBCODE, tudo depende do conteúdo do atributo href. Vale lembrar que o conteúdo da ID e a referência devem ser exatamente iguais, inclusive nas letras maiúsculas e minúsculas, portanto escrever "TOPO" no anchor e "topo" na jump vai dar erro, tanto no HTML quanto no BBCODE. Já que falamos da tag URL veja como escrevê-la no BBCODE e no HTML. BBCODE [url=http://mypst.com.br]Portal Mypst[/url] HTML <a href="http://mypst.com.br">Portal Mypst</a> Resultado Portal Mypst 2) TAG IMG A tag IMG serve para adicionar imagens ao guia, vejamos a sua aplicação: BBCODE [img=URL da imagem] OU [img=URL da imagem] HTML <img src="http://forum.mypst.com.br/uploads/emoticons/platinum.png"> Resultado OBS: Aparentemente o editor do fórum consegue converter a tag IMG do BBCODE para o HTML automaticamente. 3) TAG LIST e * Essas tag cria listas e adiciona marcadores, eles pode ser uma bolinha, um número ou uma letra. Pela caixa de edição do fórum você consegue criar listas ordenadas com números ou com marcadores em forma de bolinhas facilmente, vou explanar essa tag apenas para quem tem guias no antigo BBCODE e quiser postar em HTML. Vejamos o funcionamento da tag. BBCODE (lista com marcador em forma de bolinha) [list] [*]Tópico 1[/*] [*]Tópico 2[/*] [/list] HTML <ul> <li>Tópico 1</li> <li>Tópico 2</li> </ul> Resultado Tópico 1 Tópico 2 Para criar uma lista ordenada, no BBCODE você usaria a tag list=1 e no HTML você usaria a tag <ol>. 4) TAGS COLOR E BACKGROUND Essas tags são para atribuir cor e aplicar um fundo colorido ao texto, estas tags também podem ser reproduzidas usando o editor do fórum. Vejamos como elas funcionam: BBCODE [background=#0000FF][color=#FFFFFF]Texto escrito na cor branca em um fundo azul[/color][/background] HTML <span style="background-color:#0000FF; color:#FFFFFF">Texto escrito na cor branca em um fundo azul</span> Resultado Texto escrito na cor branca em um fundo azul OBS: Na verdade vos digo que o segredo das cores e dos fundos não estão na tag html <span>, mas sim no atributo style e seu sub-atributos background-color e color. Se você usar esses mesmos atributos na tag html <p> vai funcionar da mesma forma. 5) TAG SPOILER Esta tag serve para contar o final dos filmes, animes e séries que assistimos para ocultar um conteúdo que poderá ser visualizado caso o usuário clique na opção mostrar, no caso dos guias, é obrigatório usar essa tag para ocultar imagens e vídeos, deixando-os mais objetivos. Esta tag também pode ser reproduzida usando o editor do fórum. Vejamos como ela funciona. BBCODE [spoiler]Conteúdo dentro do spoiler[/spoiler] HTML <div class="ipsSpoiler" data-ipsspoiler=""> <div class="ipsSpoiler_header"> <span>Spoiler</span> </div> <div class="ipsSpoiler_contents"> Conteúdo dentro do Spoiler </div> </div> No HTML ficou bem mais complicado né ? Ainda bem que o editor tá aí pra nos ajudar. 6) TAG CAIXA Esta tag serve para dar destaque a um trecho ou uma citação, ela contém um título na linha de cima e, geralmente um textão na linha de baixo, muitos gostam de combiná-la com a tag spoiler. Infelizmente o editor do fórum não tem esse recurso, então se quiserem usá-lo terão de fazer manualmente. Vejamos como fazê-lo. BBCODE [caixa=TÍTULO DA CAIXA]Conteúdo da Caixa[/caixa] HTML <div style="padding:10px;border:1px solid #d8d8d8;background-color:#F7F7F7;"> <div style="font-weight:bolder;border-bottom-width:1px;border-bottom-style:solid;border-bottom-color:#d8d8d8;padding-bottom:5px;"> Título da Caixa </div> <div style="padding-top:5px;"> Texto dentro da Caixa. </div> </div> RESULTADO Título da Caixa Texto dentro da Caixa OBS: Perceba que esse efeito foi graças ao atributo style que é um atributo de CSS, e sim se você editar as informações você poderá personalizar o cor da fonte, o fundo da caixa, a cor da linha divisória e por aí vai, mas já vou avisando, tenha bom gosto e requinte, use com moderação. O uso da Caixa não é recomendado, pois a visualização dela em temas escuros não fica legal. 7) TAG TABLE, TR E TD Com essas tags podemos criar tabelas, as tabelas são úteis para organizar diversas informações, essa tag precisa ser digitada manualmente, vejamos como funciona: BBCODE [table] [tr] [td] Linha 1, Coluna 1. [/td] [td] Linha 1, Coluna 2. [/td] [/tr] [tr] [td] Linha 2, Coluna 1. [/td] [td] Linha 2, Coluna 2. [/td] [/tr] [/table] HTML <table border="1"> <tr> <td> Linha 1, Coluna 1. </td> <td> Linha 1, Coluna 2. </td> </tr> <tr> <td> Linha 2, Coluna 1. </td> <td> Linha 2, Coluna 2. </td> </tr> </table> RESULTADO Linha 1, Coluna 1. Linha 1, Coluna 2. Linha 2, Coluna 1. Linha 2, Coluna 2. OBS: O editor do fórum cria a tag <tbody> a qual acredito que sirva para aplicação de estilos por toda a tabela, mas com a vinda so CSS a tag acaba se tornando obsoleta. Para que a tabela tenha linha, é necessário usar o atributo border=1 na tag table. Usar a tabela sem linhas pode ser um recurso bem avançado e ajuda bastante com o alinhamento das informações. 8) TAG CABEÇALHO Essa tag serve para adicionar uma linha acima e/ou abaixo de um texto, ela tinha 4 variações no BBCODE, vamos reproduzi-las em HTML, caso queira utilizá-las. Veja todos os modelos em BBCODE [cabecalho1=0000FF]Cabeçalho 1 (azul) com linha simples acima e abaixo[/cabecalho1] [cabecalho2=00FF00]Cabeçalho 2 (verde) com linha dupla acima e abaixo[/cabecalho2] [cabecalho3=FF0000]Cabeçalho 3 (vermelho) com linha simples abaixo[/cabecalho3] [cabecalho4=FF00FF]Cabeçalho 4 (roxa) com linha dupla abaixo[/cabecalho4] Agora veja em HTML <div style="border-bottom: 4px solid #0000FF; border-top: 4px solid #0000FF;"> Cabeçalho 1 (azul) com linha simples acima e abaixo. </div> <div style="border-bottom: 4px double #00FF00; border-top: 4px double #00FF00;"> Cabeçalho 2 (verde) com linha dupla acima e abaixo. </div> <div style="border-bottom: 4px solid #FF0000;"> Cabeçalho 3 (vermelha) com linha simples abaixo. </div> <div style="border-bottom: 4px double #AAAAAA; width:100%;"> Cabeçalho 4 (cinza) com linha dupla abaixo. </div> Resultado Cabeçalho 1 (azul) com linha simples acima e abaixo. Cabeçalho 2 (verde) com linha dupla acima e abaixo. Cabeçalho 3 (vermelha) com linha simples abaixo. Cabeçalho 4 (cinza) com linha dupla abaixo. ► 5. Recursos Avançados Agora que conseguimos reproduzir alguns recursos do BBCODE, neste tópico vamos abordar alguns recursos exclusivos do HTML que vão deixar seus guias muito profissionais. Vale a pena lembrar que eu não sou programador e muito menos um expert no assunto, vou apenas explicar aquilo que aprendi nos meus testes aqui no fórum. A CLASSE STYLE Este poderoso atributo (também conhecido como classe) pode aplicar estilo em boa parte das tags HTML, os estilos que podem ser criados são incríveis, eu diria que se dominar esta tag, nem a estratosfera será o seu limite. Vejamos como esse atributo funciona. HTML <div style="text-align:center; color:#FFFFFF; background-color:#444444; font-size: 16px"> O texto aqui estará centralizado, na cor branca, com fundo cinza escuro e com fonte tamanho 16. </div> Resultado O texto aqui estará centralizado, na cor branca, com fundo cinza escuro e com fonte tamanho 16. Perceba que aqui atribuímos diversos estilos no conteúdo da tag div, mudamos o alinhamento a cor da fonte, a cor de fundo e o tamanho da fonte, de maneira genérica informamos esse atributo da seguinte forma: style="nome_atributo1: valor1; nome_atributo2: valor2; ... nome_atributoX: valorX" Para uma lista completa de estilos que podem ser alterados, basta clicar aqui. TAG <DIV> Esta linda tag cria uma espécie de "divisão" na página, tudo que estiver dentro da tag DIV sofrerá os estilos aplicados nela, essa tag aplica os recursos na largura da pagina e não somente na extensão do conteúdo como acontece com a tag <span> ou <p>, veja um exemplo: HTML <div style="color:#FF0000; background-color:#CCCCCC;"> O conteúdo da tag div ficará escrito em vermelho com um fundo cinza que vai até o final da largura da página. </div> <span style="background-color: #CCCCCC; color:red;"> O conteúdo da tag span ficará em vermelho e o fundo cinza se estenderá somente ao texto. </span> Resultado O conteúdo da tag div ficará escrito em vermelho com um fundo cinza que vai até o final da largura da página. O conteúdo da tag span ficará em vermelho e o fundo cinza se estenderá somente ao texto. Isso é só um exemplo do que você pode fazer com a tag div, há muitos outros recursos e estilos a serem explorados, veremos isso mais adiante. TRABALHANDO COM BORDAS Utilizar bordas é um recurso muito bacana para dar um destaque a um título ou um trecho do guia. Vejamos como utilizá-lo. HTML <div style="border: solid 1px #FF0000;">Título envolto em uma borda vermelha e com tamanho de 1 pixel</div> Resultado Título envolto em uma borda vermelha e com tamanho de 1 pixel Perceba que dentro do atributo border temos sub-atributos que determinam o TIPO (solid), TAMANHO (1px) e COR (#FF0000) das bordas. Eu usei a borda na tag div para que ela ocupasse a página toda ao invés do texto. Os tipos de borda que você pode usar são: solid, double, dotted, dashed, groove, ridge, inset e outset. Teste cada tipo de borda e use a que mais lhe agradar, caso queira ver o resultado dessas bordas clique aqui. Particularmente eu amei a borda do tipo outset, graças a ela eu pude fazer esse cabeçalho com um fundo azul e com a escrita na cor branca, aquela onde está escrito ► 5. Recursos Avançados. Veja como eu fiz: HTML <div id="Avançado" style="border: 5px outset #105DB4; background-color: #105DB4"> <span style="color:#FFFFFF;"><span style="font-size:20px;"><strong>► 5. Recursos Avançados</strong></span></span> </div> O atributo id serve para que o link no índice funcione e me traga direto para esse tópico. Repare que os sub-atributos da tag border podem estar em qualquer ordem, além disso eu coloquei um fundo da mesma cor da borda para obter este efeito incrível, dentro da div eu simplesmente usei os recursos da caixa de edição do fórum, eu mudei a cor da fonte o tamanho dela e usei negrito, simples assim. Também é possível aplicar bordas e formatá-las individualmente, usando os atributos border-top, border-bottom, border-left e border-right, mas recomendo que não faça isso, senão seu guia poderá se transformar em um carnaval. TRABALHANDO COM TABELAS Ah as tabelas, elas são amplamente usadas para organizar as informações, vejamos um exemplo de aplicação de tabela: Relação de Coletáveis Fase 1 1) Dentro da sala de jogos, embaixo da mesa de sinuca. 2) Em cima do armário. Fase 2 3) Atrás do muro pichado 4) Em cima do carro roxo. 5) Um pouco antes do chefe à direita. Relação de Coletáveis FASE 1 1) Dentro da sala de jogos, embaixo da mesa de sinuca. 2) Em cima do armário. FASE 2 3) Atrás do muro pichado. 4) Em cima do carro roxo. 5) Um pouco antes do chefe à direita. Vejam como as informações ficam muito mais organizadas e fáceis de visualizar.
  28. 10 pontos
    Bom momento, comunidade! Após um período de teste com alguns membros da comunidade liberamos hoje o acesso para todos produzirem novos guias de troféus. A principal mudança nesse retorno é o código utilizado. Deixamos o BBCode para trás e entra o HTML. Para auxiliá-los nessa nova jornada a equipe de analista está produzindo um novo tutorial que já pode ser conferido aqui. Para utilizar o novo código basta ir na página do jogo e clicar no botão de gerar bbcode. Copiar todo conteúdo e no editor de texto do fórum clicar em código-fonte. Cole todo conteúdo e clique novamente em código-fonte. Pronto agora seu guia está pronto para ser editado. Dúvidas deixem nos comentários.
  29. 9 pontos
    Minhas ultimas platinas. Tem nem o que falar, só garapinha huehueheuheuheuh
  30. 9 pontos
    Quero agradecer a todos pelo tempo que passei na equipe de moderação (Central de Ban). Novos projetos a vista e a falta de tempo me fazem pedir o boné e possibilitar que alguém com mais tempo possa suprir as necessidades da nossa equipe. Saio com o sentimento de dever cumprido e só tenho a agradecer a todos. MUITO OBRIGADO MYPST!!!
  31. 8 pontos
    Bom momento, comunidade! Nos campos de edição de perfil foram removidos alguns campos e outros adicionados. Segue a lista de mudanças: Em contatos foram removidos os campos AIM, MSN, Yahoo e Jabber. E adicionado o campo Discord. Em informações pessoais foi adicionado o campo Idade. Foi removido o campo About Me (Sobre Mim). Foi adicionado a categoria Tipo de Jogador e nela os campos Casual, Hardcore e Garapeiro. Foi adicionada a categoria Favoritos e nela os campos PlayStation, PlayStation 2, PlayStation Portable, PlayStation 3, PlayStation Vita e PlayStation 4. Esse é um espaço para compartilhar com a comunidade seus jogos favoritos por plataforma. Assinaturas agora passam a ser visíveis na versão mobile. Para que os novos campos apareçam no seu perfil é preciso editá-lo novamente. Caso queiram visualizar antes como fica acessem meu perfil. Conforme for o feedback de vocês faço novas alterações. Por hora é isso.
  32. 8 pontos
    #460Battlefield™ VHerói da Segunda Guerra Mundial (Platina)Consiga todos os outros Troféus de Battlefield™ V Sem defeitos, só não tive a sorte de jogar antes, a maior dificuldade que achei foi conseguir 10 bandeiras em "Linhas de Frente" já que retiraram o modo solo do jogo e só dava pra achar em operações grandiosas, então foi uma boa demora, depende totalmente do time... Sobre o troféu "A morte vem de cima" não tive tanta dificuldade, fiz uma com boost e 4 sozinho, depois que a gente decora o ponto certo fica tranquilo, inclusive sempre tem outras pessoas tentando fazer daí aproveita que o cara tá distraído e solta a bomba nele aushaushauashau, enfim, valeu a pena cada momento dessa obra, o foco é o MP e o único MP que me dá gosto jogar é BF! Até mais!
  33. 8 pontos
    Dead nation : Romero would be proud
  34. 8 pontos
    THE WALKING DEAD: THE FINAL CHAPTER [EUR] CONAN OUTCASTS [JAP] DEVIOUS DUNGEON 2
  35. 8 pontos
    PSN #202 - Not a Hero Um jogo indie, de tiro, side-scrolling 2D. O jogo é dividido em 21 dias, sendo que cada dia representa uma fase. Ao final destes 21 dias ocorre as eleições, sendo que nosso objetivo é eleger o Bunnylord para o maior ranking possível dentre os quatro, que é o Global Megalord, portanto, a porcentagem de aprovação populacional aumenta cada vez mais quando combatemos o crime, ao cumprirmos com os objetivos das fases. Podemos jogar com nove personagens diferentes, cada qual com suas características únicas. Os comandos são simples: podemos atirar, deslizar no chão e recarregar a arma. O deslize serve para derrubarmos os inimigos no chão e, consequentemente, executarmos. Algo interessante é que realmente temos que recarregar nossa arma manualmente, algo do qual temos que nos acostumar. Temos que utilizar o cover com bastante inteligência, pois serve para avançarmos cautelosamente pelo cenário, além de desviarmos de tiros inimigos. Para o 100%, é necessário que consigamos o melhor ranking em todas as fases, isto é, completar todos os três objetivos opcionais de uma vez só. Também precisamos acessar as três áreas secretas do jogo, além de realizar 300 execuções e acertos críticos. Nota do jogo: 7/10 Dificuldade do PSN: 5/10 Tempo: 6 horas Aprovado? Sim. Esses indies, apesar de simples, têm uma fórmula bem viciante.
  36. 8 pontos
    Table Top Racing: World Tour DLC - Tropical Ice Pack Uma DLC que introduz dois novos mapas, dois novos modos de jogo e inúmeros eventos. É bem desafiadora, o que contradiz totalmente com o jogo base, uma vez que tais eventos recebeu um aumento de dificuldade. Existem troféus de coletar todas as moedas nos mapas novos, além de passar entre 500 checkpoints e ultrapassar 500 carros, referentes aos novos modos de jogo. O mais difícil, no entanto, é o troféu de obter três estrelas em todos os eventos. A terceira estrela realmente fica bem no limite de tempo, conseguimos tal feito por bem pouco, raspando.
  37. 8 pontos
    CONAN EXILES ANGER FORCE RELOADED RATCHET AND CLANK
  38. 7 pontos
    #86 Crash Team Racing Nitro_Fueled Jogo que é um mix de nostalgia, alegria e um pouco de frustração. Quando vi a lista de troféus, tinha certeza que conseguiria platinar, uma vez que tinha por mim já ter feito no saudoso Psone. Porém quase não foi bem assim. Ao me deparar com os tempos do N. Oxide, comecei a pensar duas vezes ao tentar realmente bater os Time Trials. Além do fato de ser um tanto quanto massante, uma vez que é necessário bater o tempo em todas as 32 corridas ao menos 3x. Depois de algumas tentativas, está ai, uma platina no geral fácil. Deixo aqui opinião sobre as 3 mais difíceis para bater o tempo: 3- Sewer Speedway 2- Papu's Piramide 1- Dragon's Mine Jogo: 10/10 Dificuldade da Platina: 7
  39. 7 pontos
    Valiant Hearts: The Great War Esse é um jogo que todos deveriam jogar. Ele possui uma história muito profunda e com uma carga emocional forte (sim eu chorei no final ) e que, diferente da maioria dos jogos que se passam em guerra hoje em dia, mostra que a guerra não é divertida, e sim que ela é feita por seres-humanos, cada com uma história e uma vida, muitas vezes esta que tem seu fim em um campo de batalha e acaba deixando muitas coisas para trás. A jogabilidade é bem simples, basicamente você só precisa resolver enigmas para prosseguir nas fases, mas de uma maneira bem divertida e envolvente. O 100% é bem tranquilo, já que o jogo possui seleção de capítulos e os coletáveis são bem fáceis de serem encontrados, dá pra pegar tudo sem necessidade de um guia. Enfim, um jogo simples e muito bem feito, com uma das melhores histórias mais emocionantes que já vi em um jogo.
  40. 7 pontos
    Após meses sem está disponível no jogo o modo Gatos vs Dinos retorná a vizinhança de Plants vs. Zombies: Garden Warfare 2. Por apenas 5 dias, a partir de hoje, os jogadores poderão participar de um dos modos mais divertidos do game. A última vez que o modo esteve disponível foi no fim de março e desde então não retornava ao Portal Misterioso. Vale lembrar que esse evento tem dois troféus da DLC do game: "Miaus ao alto!" e "Querida, cheguei!". Para conquistar ambos é preciso apenas terminar uma partida completa em cada time. O modo ainda facilita a conquista do troféu Sobre o arco-íris (Coletar 25 estrelas arco-íris), já que o modo dá no mínimo 5 estrelas por partida. Fonte: myPSt News
  41. 7 pontos
    The Witcher 3 platinado! 38ª platina da carreira gamer! Jogo excepcional que possui uma platina trabalhosa. Além de platinar, aproveitei o embalo e fiz o 100%. Pensei que o Marcha da Morte seria mais desafiador, mas foi até tranquilo. Demorei 43 FUCKING dias para platinar este jogo, mas valeu muito a pena! xD
  42. 7 pontos
    84# Bulletstorm: Full Clip Edition - Dead Echo Momento da Platina: Um jogo que deixei passar no PS3, mas como veio na plus para o PS4 aproveitei para joga-lo. Como ele foca principalmente na ação o jogo se torna bem divertido. As mecânicas são boas, possui uma boa variação de armamento e um sistema de pontuação que funciona de acordo com o tipo de mortes brutais executadas. Os troféus da campanha são bastante simples consistindo em colecionáveis, níveis de dificuldade, etc. O restante dos troféus é referente aos modos ecos e anarquia, incluindo ai alguns que necessitam de dois jogadores. 85# Red Faction - Faction Leader Momento da Platina: Um jogo de 2001 que não envelheceu muito bem, embora tenha algumas mecânicas bem interessantes pra época como a possibilidade de destruir os cenários. O enredo ocorre em 2075 em marte, onde os mineradores passaram a sofrer com condições de trabalho praticamente escravo, devido a isso um grupo de mineradores formam a resistência chamada red faction. O protagonista é Parker um dos mineradores que se une a red faction. A maioria dos troféus envolvem mortes com cada tipo de arma, terminar nos quatro níveis de dificuldade (cujo os troféus não empilham), embora a possibilidade de salvar o jogo a qualquer momento facilite fazer a dificuldade Impossible. O que deu mais trabalho é um troféu por zerar o jogo sem eliminar um único não combatente, dito troféu é bugado (no começo eu achei que ele poderia funcionar igual os de morte, onde mesmo voltando os checkpoint o requisito continuava contando, mas não foi o caso.) esse troféu resultou em sete jogadas ao invés de apenas quatro, sendo que nas ultimas eu fiz sem alterar nada de uma pra outra. 86# Phobos Vector Prime: The First Ring – GUNSTAR Momento da Platina: Um jogo de navinha bem divertido que pega inspiração nos jogos dos anos 80’s. O jogo se passa em 2490 onde a humanidade já possui tecnologia pra explorar livremente o espaço, e iniciou-se uma guerra entre diferentes facções por conflitos de interesse. A platina é extremamente fácil e pode ser conquistada em poucas horas, boa parte dos troféus é ganho durante a história ou concluindo algum requisito durante as missões, como destruir caixas de suprimento, ou destruir minas. Além disso, o jogo possui uma trilha sonora muito boa.
  43. 6 pontos
    Na semana passada, a Sony confirmou o lançamento do PlayStation 5 para ano que vem, mas não forneceu mais detalhes sobre ele. Agora, uma nova patente descoberta pelo site alemão Techtastic sugere que o controle Dualshock 5 pode representar uma grande mudança na maneira como sua conexão é realizada com o console. Ao observar as imagens da patente, pode-se notar que o controle se conecta ao console pela internet, e não por uma conexão Bluetooth como acontece com o antecessor, o Playstation 4. A descrição da patente diz que o controle é um "dispositivo para interatividade do usuário com um servidor de um sistema de jogos em nuvem". Entretanto, com essa descrição, é possível que a patente se refira a um controle separado para o serviço de streaming da Sony, o PS Now, que recentemente recebeu uma atualização em seus preços e em sua biblioteca de títulos oferecidos. Outra hipótese seria que a Sony não está mais trabalhando nesse projeto, já que o registro de patentes não significa uma confirmação de que o produto foi aprovado e será lançado. De qualquer forma, alguns questionamentos devem ser levantados sobre o futuro dos jogos em nuvem, e sobre como a Sony vai tratar deles, já que a Microsoft e o Google apresentaram seus projetos com foco em jogos por streaming - o projeto xCloud e o Google Stadia, respectivamente - e eles parecem funcionar muito bem. Fonte: olhardigital
  44. 6 pontos
    Não é exatamente uma surpresa, mas a Sony confirmou hoje (8) seus planos de lançamento para o PlayStation 5. No site oficial, Jim Ryan, Presidente e CEO, Sony Interactive Entertainment, esclareceu que o console vai chegar no final de 2020. Também foi confirmado o nome. O console next-gen vai mesmo se chamar PlayStation 5, ao que parece. Esses anúncios podem não ser uma grande surpresa para você. No entanto, como continuamos a tornar nossa visão para a próxima geração mais brilhante no futuro, primeiro queremos transmitir o nome e a data de lançamento aos fãs do PlayStation. Nossa visão e novas informações são reveladas no artigo de hoje na mídia on-line “WIRED”. Como já antecipado pelo executivo, o site WIRED publicou hoje com exclusividade uma matéria trazendo os primeiros detalhes do aparelho. De acordo com ele: “um dos objetivos do PS5 é “levar o sentimento de imersão a um nível superior” .Para atingir esse objetivo, primeiro tivemos que repensar o “controle””. O novo DualShock promete oferecer novas maneiras de “sentir o gameplay”, com melhorias nos gatilhos e no sistema de vibração. No entanto, poucos detalhes mais técnicos foram esclarecidos. Fonte: Meu PS4.
  45. 6 pontos
    PSN #13 - SteamWorld Dig Eu diria que aqui temos uma mistura de metroidvania com Minecraft que deu muito certo. Controlamos um robô minerador que chega em uma cidade no deserto que possui uma grande mina aguardando para ser escavada, mas para conseguir chegar nas áreas mais profundas vamos precisar explorar bem para achar novas tecnologias e adquirir minérios para vender na cidade, para assim desbloquear melhorias, novas ferramentas de escavação, etc. O jogo é bem divertido e curto, mas o 100% pode dar um pouco de trabalho devido ao troféu de ouro dele, que exige que você termine o jogo em menos de 2:30h, sem morrer e farmando uma quantidade mínima de recursos que encontramos pelos mapas.
  46. 6 pontos
    Nome seria inspirado na peça teatral de William Shakespeare e possui referências aos produtos da AMD. Novas informações do Dev Kit do PS5 surgiram através de fontes – supostamente – exclusivas do Gizmodo. De acordo com o site, o novo PlayStation é chamado pelo codinome Prospero. A fonte garante que os desenvolvedores já têm contato com kits de desenvolvimento do console desde 2018, contudo, versão mais recente (Prospero), chegou a alguns produtores há pouco tempo. O Gizmodo não deu detalhes do informante, mas defendeu a confiabilidade do vazamento. "Ele conta com fotos do Dev Kit e uma importante posição, mas não vamos expô-lo", enfatizou o site. Prospero é uma referência ao protagonista da obra teatral "A Tempestade", de William Shakespeare. Na trama do inglês, o personagem – um duque – aprendeu habilidades mágicas para invocar uma enorme tempestade, mas foi usurpado do seu título por seu próprio irmão. O mago ainda contava com apoio de dois espíritos: Ariel e Gonzalo (ambos são codinomes de produtos da AMD). PS5 focado em live streaming? O Gizmodo ainda compartilhou outros supostos detalhes. Segundo o informante, Sony e Microsoft devem oferecer suporte para streaming de jogos no próprio hardware. Ambos dev kits possuem câmeras para transmissões online, o que facilitaria as transmissões online. Vale ressaltar que todas as informações devem ser tratadas estritamente como especulações. Sony e Microsoft mantém sob sigilo absoluto quaisquer dados dos novos videogames. Fonte: meups4
  47. 6 pontos
    Juntamente com um pequeno trailer, A Naughty Dog soltou na #StateOfPlay a data de lançamento de TLoU: Part II - 21 de Fevereiro de 2020. Ponha no seu calendário! Eis o trailer de hoje com "legendagem" em pt-br:
  48. 6 pontos
    Movimentação melhorada para Ellie, um novo tipo de inimigo infectado vem aí e muito mais! A história de Ellie continua em The Last of Us Parte II, e eu tive a sorte de reencontrá-la recentemente em um evento que apresentou uma prévia do jogo. A demo revelou vários detalhes da jogabilidade, da movimentação melhorada de Ellie em resposta às novas ameaças, como cães de guarda e novas evoluções dos infectados. Além disso, foi possível ver as melhorias visuais extraordinárias que a Naughty Dog implementou na aguardada sequência. A parte inicial da demo apresenta momentos emocionantes da história de Ellie e de sua companheira, Dina. Ellie já era uma protagonista multifacetada no jogo anterior, mas agora ela tem dezenove anos, e sua idade transparece na profundidade de sua personalidade. Ela e Dina se divertem, trocam olhares em busca de sinais e evitam falar de antigos interesses amorosos. Meu momento favorito com as duas é quando Ellie se censura por ter perdido mais uma chance de flertar com Dina enquanto elas admiravam a bela vista da natureza de Wyoming. São situações como essa que demonstram a sensibilidade e a vulnerabilidade de Ellie, fazendo com que a gente se lembre da garotinha que Joel lutou tanto para proteger. A segunda metade da demo mostra o lado violento de Ellie, até onde ela vai para fazer justiça contra aqueles que feriram as pessoas que ela ama. Ela enfrenta um grupo de sobreviventes xenófobos de Seattle que capturaram Tommy, o irmão de Joel. Ellie entra no território inimigo para salvá-lo. A Naughty Dog se esforçou muito para demonstrar que esses inimigos são pessoas com vida própria e com seus próprios entes queridos, não ameaças unidimensionais. Normalmente, abater um inimigo com arco e flecha a uma longa distância dá a sensação de alívio e orgulho. Em The Last of Us Parte II, isso pode fazer com que as pessoas próximas à sua vítima gritem o nome de quem morreu com profundo pesar. Às vezes a violência é necessária para sobreviver neste mundo, mas fazia minha consciência pesar constantemente. Continue lendo para saber mais sobre o conteúdo da demo e detalhes importantes da jogabilidade: ● Patrulha: A primeira parte da prévia que eu joguei se passava nas cidades abandonadas cobertas de neve nos arredores de Jackson, lar dos sobreviventes em Wyoming. A sensação da neve cedendo sob os pés é agradável, e a ventania deixa marcas na superfície dela. ● Um dia na vida de Ellie: A principal tarefa de Ellie é patrulhar as áreas nos arredores Jackson. No início do jogo, ela cavalga por construções abandonadas arrasadas na floresta vizinha, onde ela e Dina investigam sinais de mortíferos infectados, perigosos saqueadores ou sobreviventes. ● Subúrbio: A segunda parte se desenrola no que restou de Seattle, o bairro de Hillcrest, em Washington. O visual marcante da série, com verde por toda parte, é bem representado pelas copas exuberantes das árvores que recobrem a estrada arruinada. Uma névoa com renderização impressionante paira sobre a área e completa a genuína atmosfera do Noroeste Pacífico. ● Detalhes meticulosos: A Naughty Dog eleva a fidelidade visual deste mundo realista a um novo patamar. Os músculos do seu cavalo se flexionam e tremem enquanto ele galopa. A grama alta se move e as árvores se curvam com o vento. O rosto de Ellie se contorce enquanto ela se concentra para abater inimigos furtivamente. Melhorar as armas em bancadas recompensa você com animações incrivelmente detalhadas. A veracidade é impressionante. ● Salto: Ellie é muito mais ágil do que Joel. Agora os jogadores podem saltar para alcançar pontos mais altos ou sobre pequenos vãos. Não espere saltar sobre vítimas azaradas como se fosse um assassino, mas conte com mais liberdade e novas oportunidades de movimentação. ● Esquiva: Uma das novas habilidades mais poderosas de Ellie permite a ela esquivar-se de ataques à curta distância. Desvie das machadadas de sobreviventes ou dos ataques de corredores com um toque rápido no botão. A esquiva foi especialmente útil para escapar de ataques surpresa de espreitadores. É um novo recurso que dá uma sensação satisfatória de poder, mas também se mostra muito necessária, já que os inimigos parecem mais inteligentes e imprevisíveis. ● Rastejar: Já para o chão! Ellie agora pode se abaixar quando você segura o botão Círculo. Isso é útil para evitar o contato visual com inimigos rapidamente, rastejar por pequenas aberturas ou evitar chamar atenção. Essa última utilidade é valiosíssima em momentos de furtividade. Se esgueirar pela grama alta para derrubar inimigos que estejam passando e despistar perseguidores é fundamental no novo sistema de furtividade analógica de The Last of Us Parte II. Se esconder na grama debaixo do nariz dos inimigos é ao mesmo tempo um alívio e um perigo, pois se for descoberto, você estará totalmente à mercê deles. ● Cães de guarda: Mas é bom não achar que vai ser fácil rastejar pela vegetação. Cães de guarda treinados estão sempre rondando, e eles podem sentir seu cheiro e acabar com os seus planos. Ative o modo de escuta para ver seu rastro. Mas é bom ter cuidado ao eliminar os donos, pois quando eles estão sozinhos, é difícil avistar os cachorros na grama, sem uma pessoa ao lado deles. Além de estressante e perigoso, ser alvo do ataque de um cão também leva os jogadores a enfrentar o dilema moral de fugir ou matar o animal. A Naughty Dog confirmou que não é preciso matar os cachorros para avançar, e pessoalmente… com base no peso que ficou na minha consciência depois da demo, o melhor a fazer é evitá-los. ● Novo infectado revelado: Os trôpegos são amontoados de pústulas ambulantes horrendos que lançam ácido gasoso quando se aproximam e aguentam grandes quantidades de dano. Quando são derrotadas, essas ameaças purulentas causam uma violenta explosão. Eles são mais rápidos do que parecem e têm um visual pavoroso. Tenha muito cuidado. ● Habilidades adicionais: Suplementos ainda podem ser obtidos para desbloquear habilidades. Em The Last of Us Parte II, os jogadores podem escolher entre diferentes estratégias de melhoria de habilidades para personalizar Ellie de acordo com seu estilo. Nós conseguimos ver algumas delas em ação. Sobrevivência se concentra em melhorar a vida, expandir o alcance do modo de escuta e a distância de arremesso. Fabricação permite criar melhorias para armas corpo a corpo, adicionar fumaça a bombas de atordoamento e aumentar a velocidade de produção. Furtividade aumenta a velocidade ao rastejar, acelera abates furtivos e desbloqueia os silenciadores de pistola. Eu adorei a nova possibilidade de escolher a evolução de Ellie de acordo com meu estilo de jogo (a furtividade funcionou muito bem para mim)! ● Silenciadores: Cilindros são um novo material de fabricação e permitem que Ellie acople silenciadores caseiros à pistola semiautomática. Com isso, os próximos três tiros serão silenciados, expandindo as opções estratégicas que ela tem em campo. Como eu prefiro jogar furtivamente, foi um alívio poder aumentar a durabilidade do silenciador. Esta sequência bombástica mantém a jogabilidade básica do original e amplia as opções táticas dos jogadores a todo momento. Novos perigos e inimigos mais inteligentes elevam o desafio à altura do novo rol de habilidades de Ellie, o que fará com que você tenha que aprender novos truques para sobreviver em um mundo impiedoso. O peso das minhas ações violentas na demo me marcaram tanto quanto a admiração que senti diante do mundo de cair o queixo que a Naughty Dog está criando. Descubra o que o futuro reserva para Ellie, agora mais velha, mais sábia e mais perigosa, quando The Last of Us Parte II chegar para o PS4 e o PS4 Pro em 21 de fevereiro de 2020. Fonte: PSBlogBR
  49. 6 pontos
    PSN #201 - Contrast Um jogo indie, do gênero puzzle. Destaque para toda a sua criatividade, o enredo, a dublagem, o visual belíssimo e a trilha sonora. Os puzzles vão dificultando cada vez mais, no entanto, não chegam a ser difíceis, somente um que achei complicado. Em relação aos troféus, basta zerar o jogo, pegar todos os coletáveis, além de vários específicos em determinadas ocasiões durante os Atos. Nota do jogo: 6/10 Dificuldade do PSN: 2/10 Tempo: 3 horas Aprovado? Sim. Bem interessante. Vale a pena jogar.
  50. 6 pontos
    Platina #290 - Rayman: Legends - Legendary O jogo é maravilhoso! Temos um mundo de fantasia repleto de cenários bonitos, coloridos e diversificados, com uma boa jogabilidade, bons efeitos sonoros e uma trilha sonora magnífica. O enrendo, por sua vez, é sempre aquele enredo bobinho neste tipo de jogo, mas não deixa de entreter. O que mais me agradou, foram as fases musicais, nas quais jogamos no ritmo da música. É um jogo altamente criativo. A platina possui uma dificuldade mediana, levando em consideração a campanha, visto que o online é somente demorado. Basicamente, temos que salvar todos os Teensies e obter todas as taças de diamante em todos os mundos, além de uns troféus específicos de combate e fases. O mais complicado, no entanto, é completar as fases Invasion, pois temos que terminá-las em 40 segundos, e são difíceis. Vale destacar que existem as fases do Rayman: Origins, as quais também são necessárias finalizarmos para os troféus. Existe um modo online do qual é baseado em desafios diários e semanais. Para o troféu de alcançar o maior level, precisamos obter 6000 pontos, sendo que 1816 deles são obrigatórios obtê-los online, pois a campanha nos dá o restante. Para termos ideia: 1 ponto = bronze; 5 pontos = prata; 10 pontos = ouro; 50 pontos = diamante. Levando estas pontuações em consideração, consegui obter algo em torno de 400 pontos a cada 30 dias jogados, isto é, demorei de 4 a 5 meses para finalizar, mas claro, não joguei todos os dias seguidamente, inclusive deixei o jogo parado por alguns meses. Alguns desafios é bem possível obter o ouro, já outros, me dava por satisfeito um prata. O diamante, no entanto, era algo fora de cogitação pra mim, pois somente o 1% melhor colocado do ranking que o conquistava. Nota do jogo: 9/10 Dificuldade da platina: 5/10 Tempo: 35 horas Aprovado? Sim. Extremamente divertido.
Líderes está configurado para São Paulo/GMT-03:00
×
×
  • Criar Novo...