Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''ps3 notícias''.

O índice de pesquisa está sendo processado. Os resultados atuais podem não estar completos.


Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Forums

  • myPSt
    • Novidades
    • Regras
    • Sugestões e Discussões sobre o Portal myPSt
    • Sugestões Aceitas
    • Bugs do Fórum e Portal myPSt
    • Dúvidas
    • Denúncias
  • Venda e Troca
  • Compro
  • Notí­cias
    • Notí­cias de PS5
    • Notí­cias de PS4
    • Notí­cias de PS3
    • Notí­cias de Vita
    • PlayStation Store
    • Notí­cias - Geral
    • Notí­cias - Outros Consoles
    • Novas Notí­cias - Público
  • Badges
    • Badges - Geral
    • Site
    • Fórum
    • Série
    • Gênero
    • Mérito
    • Hardcore
  • Troféus
    • Guia de Troféus - NOVOS GUIAS
    • Guia de Troféus - GUIAS ANTIGOS
    • Boost
    • myBook
    • Detonados
  • Grupos de Compras
  • PS4
    • Guia de Troféus PS4 - GUIAS OFICIAIS
    • Dúvidas na conquista de troféus - PS4
    • Jogos de PS4
    • Assistência
    • Periféricos PS4
    • Tutoriais
  • PS3
    • Guia de Troféus PS3 - GUIAS OFICIAIS
    • Dúvidas na conquista de troféus - PS3
    • Jogos de PS3
    • Assistência
    • Periféricos
    • Tutoriais
  • Vitrine PSN
  • Vita
    • Guia de Troféus VITA - GUIAS OFICIAIS
    • Dúvidas na conquista de troféus - VITA
    • Jogos de Vita
    • Assistência Vita
    • Periféricos Vita
    • Tutoriais VITA
  • Jogos
    • Assassin's Creed
    • Battlefield
    • Clube da Luta
    • Destiny
    • Final Fantasy XIV: A Realm Reborn
    • The Elder Scroll
    • DESAFIFA
    • Overwatch
  • Classificados 2.0
    • Grupo de Compras
    • Empréstimos
    • Encomendas/Importação
    • Promoções
    • Recomendações

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Location


Interests


Nome

Encontrado 2 registros

  1. A narrativa de The Last of Us ainda é um exemplo seguido da indústria, mesmo depois de tanto tempo de lançamento The Last of Us completou seis anos em 2019. E mesmo depois de tanto tempo, continua a ser aclamado pelos fãs. Não se trata apenas de um game sobre um apocalipse zumbi. Vai muito além dessa simples representação. Não é à toa que é considerado um dos melhores jogos de PS3 até hoje. Talvez até o maior. Do console e de todos os tempos. Tudo pela capacidade da Naughty Dog de contar a história de Joel e Ellie de uma forma "humana". Por exemplo: quando a garota vê uma girafa pela primeira vez algo mágico acontece. Mais do que uma cena carismática, ela representa um sonho; uma busca. Em maior nível, uma realização. Aquele momento marcava a liberdade de quem havia passado toda sua vida presa na área de quarentena. Mais do que isso, solidificou a relação de pai e filha. Tornou-se inquebrável a conexão entre os dois protagonistas do título. The Last of Us não é sobre ser herói ou salvar o dia. O jogo fala de confiança. Laços. Sua destruição e reconstrução. E a tentativa de apagar pecados que nunca foram cometidos. A dor da perda Se há algo no qual o enredo de The Last of Us é muito bom, talvez o melhor até agora, é em mostrar o quanto a realidade é dura e implacável. Muitos são os jogos que colocam o jogador dentro de cenários apocalípticos. Entretanto, nenhum retratou tão bem a dor da quebra forçada desses laços como a aventura de Joel e Ellie. A "maneira de contar história" de The Last of Us, definitivamente, não é aquela com a qual estamos acostumados. Especialmente pela forma como ele mostra como relacionamentos são instáveis. A ligação entre pessoas, e a quebra forçada delas, são os destaques. E como alguém reage a isso. A reação de Joel foi a mais humana possível. Ele construiu pontes, ergueu muros, cavou fossos e tornou-se uma pessoa "sem qualquer sentimento". Conexões são dolorosas. E o protagonista aprendeu isso da pior maneira possível. Tudo ficou ainda pior após conhecer Tess, com quem ele ainda tinha algo em comum – a vontade de sobreviver, não importa o preço. Talvez por isso tenha sido tão averso à ideia de aceitar a missão de levar Ellie para fora da zona de quarentena. Aproximar-se de outra pessoa, ter sob seus cuidados outra criança, não era a melhor ideia de passar o dia. "Quando você olha para o abismo…" É durante essa jornada que aprendemos como é ser humano de fato. Negar-se a acreditar. Afastar quem se gosta. Deixar responsabilidades com outra pessoa. Quem nunca? "Por que meu irmão não pode cuidar da pirralha, que nem era problema meu a princípio?" Era como o desconhecido, que traz medo a quem não está acostumado a lidar com ele. A conversa ríspida que Joel tem com Ellie na casinha no rancho é o ponto mais baixo de toda a sua trajetória. "Você não é minha filha, e com certeza eu não sou seu pai". Uma frase que, em qualquer outro momento, colocaria um fim a qualquer relacionamento existente. Mas não foi o que ocorreu. Dali em diante, as coisas começam a se alinhar entre os dois. Joel passa a olhar para Ellie como alguém em quem pode confiar. E a garota tem no velho homem um lugar seguro, onde pode se apoiar. Antes turrão e solitário, Joel começa a aprender a viver novamente. Deixar "o sol" de Ellie brilhar em sua vida foi uma de suas mais difíceis tarefas. Mais do que enfrentar caçadores, vaga-lumes e infectados. Não que ele estivesse errado. Quando relações são quebradas, torna-se mais complicado construir outras. Talvez por isso Joel tenha demorado a aceitar que Ellie fizesse parte de sua vida. Ao vê-la como alguém querida, tinha medo de perde-la. Entretanto, a partir do instante em que ele abraçou essa "verdade", percebemos o quanto o personagem muda. Ele acolhe a menina como alguém com quem deseja construir uma ligação verdadeira. E passou a protege-la de tudo e todos, sem hesitar em colocar sua vida em risco para isso. Nem a eliminar quem se pusesse em seu caminho. Entretanto, somente a cena final, a escapada do hospital dos vaga-lumes, nos dá a noção exata desse laço, que é consolidada com a "mentira" contada por ele no fim de The Last of Us. Pois alguém tão amargurado e machucado somente mentiria para proteger quem ama. Ali Ellie era a filha de Joel. E Joel era o pai de Ellie. Mate a garota, Ellie. É interessante pensar em Ellie como alguém simples, com uma visão básica do mundo. E mais legal ainda é ver como ela sai do casulo, tornando-se alguém bem adaptada. Que já entende a sua responsabilidade perante a grandeza das coisas. De conversas leves e descontraídas ("As meninas só pensavam em garotos e como combinar roupas", "Por que estas páginas estão todas coladas?") a situações de pura tensão, é notório o crescimento da pequena garota. A necessidade de evolução num contexto tão complicado é sua marca mais característica, e aquilo que envolve Ellie desde o início. Porém, o crescimento vem a duras penas. É preciso "matar a garota, para deixar a mulher nascer". Uma morte como as tantas outras que ela experienciou. Brutal, porém essencial. E nós acompanhamos cada etapa dessa transformação. Com seu ápice na necessidade de escolher entre se entregar e morrer, ou matar e continuar viva. Como a sobrevivência é a do mais adaptável sempre, não existe o bom e o mau. Só os que conseguem seguir vivos. Custe o que custar. Ali, a inocência morreu. A criança passou pela metamorfose, forçada por tantas condições extremas. Talvez por isso a cena da girafa seja tão emblemática. Porque, nesse momento, percebemos que a inocência ainda pode existir. A até então alheia Ellie torna-se a garota cheia de vida e desejos. Após mais de seis anos, ainda há de aparecer um jogo que conte uma história de forma tão poderosa quanto The Last of Us. Ele é um dos poucos títulos que nos mostram a verdadeira essência do ser humano. De forma bastante real, nos ensina muito sobre limites, conexões, e sentimentos. Agora, apenas nos resta esperar para saber qual destino levou pai e filha. Contudo, de uma coisa temos certeza: a relação entre os dois está bastante abalada. Resta-nos esperar que a Naughty Dog, com seu toque de Midas narrativo, nos explique o porquê disso. Fonte: meups4
  2. Texto retirado do Combo Infinito sobre o assunto. Diversos rumores surgiram alegando que o game estaria em desenvolvimento, e que a Rockstar poderia revela-lo em breve. Contudo, em meio ao turbilhão de possibilidades, parece que a realidade seria algo menos empolgante do que os fãs gostariam. De acordo com um usuário do Reddit que estaria colaborando com o youtuber SWEGTA, ambos conversaram com um dos produtores que esteve atrelado a Bully 2. E infelizmente, as notícias não são boas. Segundo conta até mesmo em seu canal, SWEGTA diz que o projeto foi cancelado. De acordo com o aparente ex-funcionário da Rockstar, o game estaria em desenvolvimento por volta de 2009 (última data onde existiram pistas concretas sobre a produção do título). Inclusive, foi mencionado que haveria um novo sistema de escalada e pegadinhas novas. Contudo, dada a saída do profissional não identificado, tanto ele quanto o youtuber assumem que Bully 2 fora cancelado de vez ao longo dos anos. Evidentemente, tal infortúnio tecnicamente anula quaisquer rumores atuais sobre o projeto. Mas pegadinhas e um sistema de escalada não compõem o título como um todo, e o ex-funcionário da Rockstar foi além. Em suma, ele descreve que o game teria como palco uma colônia de férias. Além disso, o personagem estaria aproveitando o verão na casa de seu padrasto, e o game daria liberdade para transitar em uma cidade próxima. No entanto, parece que não veremos o game, levando em conta que ele foi alegadamente cancelado anos atrás. De certa forma, há de se imaginar que tal cancelamento foi “para melhor“. Isso se levarmos em conta o quão difícil seria adaptar a franquia atualmente. Além de considerar dilemas morais, não se trataria mais de um título que poderia ser justificado como “um mero jogo“. E levando em conta o desejo da Rockstar de não se envolver em polêmicas, é como se as peças desse mistério se encaixassem. Sendo assim, imaginamos que Bully 2 não esteja em desenvolvimento. Mas, como a esperança é “a última que morre“, ainda nos resta aquela fagulha que pode sugerir um anúncio no futuro. Embora seja uma possibilidade remota, ainda assim, é uma possibilidade. [RESETERA] Possíveis artworks do estágio de desenvolvimento do jogo: 1. Artwork de uma área urbana. 2. Artwork dos fundos de uma casa. 3. Artwork de uma casa abandonada. 4. Artwork de Civis. 5. Artwork de Caçador. 6. Artwork de um Carteiro. Para quem quiser ler mais sobre o assunto do descontinuamento de Bully 2, abaixo citaria as principais fontes sobre o tópico. Fontes:
×
×
  • Criar Novo...