Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''ps5 notícias''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Forums

  • myPSt
    • Novidades
    • Regras
    • Sugestões e Discussões sobre o Portal myPSt
    • Sugestões Aceitas
    • Bugs do Fórum e Portal myPSt
    • Dúvidas
    • Denúncias
  • Venda e Troca
  • Compro
  • Notí­cias
    • Notí­cias de PS5
    • Notí­cias de PS4
    • Notí­cias de PS3
    • Notí­cias de Vita
    • PlayStation Store
    • Notí­cias - Geral
    • Notí­cias - Outros Consoles
    • Novas Notí­cias - Público
  • Badges
    • Badges - Geral
    • Site
    • Fórum
    • Série
    • Gênero
    • Mérito
    • Hardcore
  • Troféus
    • Guia de Troféus - NOVOS GUIAS
    • Guia de Troféus - GUIAS ANTIGOS
    • Boost
    • myBook
    • Detonados
  • Grupos de Compras
  • PS4
    • Guia de Troféus PS4 - GUIAS OFICIAIS
    • Dúvidas na conquista de troféus - PS4
    • Jogos de PS4
    • Assistência
    • Periféricos PS4
    • Tutoriais
  • PS3
    • Guia de Troféus PS3 - GUIAS OFICIAIS
    • Dúvidas na conquista de troféus - PS3
    • Jogos de PS3
    • Assistência
    • Periféricos
    • Tutoriais
  • Vitrine PSN
  • Vita
    • Guia de Troféus VITA - GUIAS OFICIAIS
    • Dúvidas na conquista de troféus - VITA
    • Jogos de Vita
    • Assistência Vita
    • Periféricos Vita
    • Tutoriais VITA
  • Jogos
    • Assassin's Creed
    • Battlefield
    • Clube da Luta
    • Destiny
    • Final Fantasy XIV: A Realm Reborn
    • The Elder Scroll
    • DESAFIFA
    • Overwatch
  • Classificados 2.0
    • Grupo de Compras
    • Empréstimos
    • Encomendas/Importação
    • Promoções
    • Recomendações

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Website URL


Skype


Discord


ICQ


Nome


Idade

 
ou  

Localização

Encontrado 18 registros

  1. Hoje mais cedo, a WIRED divulgou um artigo com diversas informações do PlayStation 5, porém nada foi comentado sobre a retrocompatibilidade, que já tinha sido confirmada no passado. Em um comentário dado à revista japonesa Famitsu, a Sony diz que a retrocompatibilidade com o PS4 não é algo definitivo ainda, ou ao menos uma “compatibilidade total”. “No momento, a equipe de desenvolvimento está colocando todas as suas forças para ver se conseguem garantir uma compatibilidade completa. Por favor, aguarde por mais informações”, disse a Sony à Famitsu. Com isso, é evidente que a funcionalidade existirá, porém a dúvida que surge é o quão retrocompatível será. Ou seja, ao que tudo indica a sua biblioteca inteira de jogos não será compatível com o PS5, pelo menos não no lançamento. No entanto, isso é algo normal e esperado. Se a Sony não fornecer algo via hardware para que seja compatível com o PS4, a retrocompatibilidade sempre será parcial, com a lista crescendo cada vez mais conforme atualizações vão sendo lançadas (como ocorreu com o Xbox One). Até o PlayStation 2, que funciona com os jogos do PS1, não tinha uma lista 100% de títulos que eram retrocompatíveis. Fonte: PSX Brasil
  2. Acredita-se que o PlayStation 5 chegará no início de dezembro por pouco mais de R$ 2.000 reais (sem impostos). O suposto preço do PlayStation 5 vazou um dia após a data de lançamento também ter sido revelada. Desta vez, a informação é cortesia do varejista europeu, ProGamingShop, que informa que o PS5 custará 500 euros, cerca de R$ 2.300, e estará disponível dia 4 de dezembro. A data de lançamento no ProGamingShop condiz com a revelada em outro vazamento. Além disso, o PlayStation 1 estreou dia 4 de dezembro de 1994, o que seria uma coincidência interessante. Contudo, ainda é preciso ser cuidadoso quando falamos de vazamentos de pequenos varejistas. Embora estes aconteçam por falta de cuidado, a data pode ser apenas uma especulação ou, até mesmo, uma forma de atrair atenção das pessoas para seu site. Além disso, não está claro por que um varejista já teria acesso à data de lançamento do PS5, sendo que está tão longe de acontecer. Fonte:
  3. Não é exatamente uma surpresa, mas a Sony confirmou hoje (8) seus planos de lançamento para o PlayStation 5. No site oficial, Jim Ryan, Presidente e CEO, Sony Interactive Entertainment, esclareceu que o console vai chegar no final de 2020. Também foi confirmado o nome. O console next-gen vai mesmo se chamar PlayStation 5, ao que parece. Esses anúncios podem não ser uma grande surpresa para você. No entanto, como continuamos a tornar nossa visão para a próxima geração mais brilhante no futuro, primeiro queremos transmitir o nome e a data de lançamento aos fãs do PlayStation. Nossa visão e novas informações são reveladas no artigo de hoje na mídia on-line “WIRED”. Como já antecipado pelo executivo, o site WIRED publicou hoje com exclusividade uma matéria trazendo os primeiros detalhes do aparelho. De acordo com ele: “um dos objetivos do PS5 é “levar o sentimento de imersão a um nível superior” .Para atingir esse objetivo, primeiro tivemos que repensar o “controle””. O novo DualShock promete oferecer novas maneiras de “sentir o gameplay”, com melhorias nos gatilhos e no sistema de vibração. No entanto, poucos detalhes mais técnicos foram esclarecidos. Fonte: Meu PS4.
  4. Em sincronia com o anuncio oficial que o PlayStation 5 sairá no final de 2020, o jornal/site Wired divulgou exclusivamente novos detalhes sobre o futuro console da Sony. Confira a seguir quais novos aspectos essa belezura terá: Desde que o PlayStation original chegou ao mercado em 1994, as séries de consoles de videogame da Sony mantiveram os números. Não "Super", não "Max", não "Code Red Xtreme"; apenas PlayStations 2, 3 e 4. Com essa consistência inabalável, o nome da próxima interação foi uma pergunta apenas no sentido mais técnico - mas o CEO da Sony Interactive Entertainment, Jim Ryan, ainda está pronto para responder. O console, ele me diz, será chamado de PlayStation 5. "É bom poder dizer isso", diz ele. "Como um fardo gigante que foi tirado dos meus ombros." Assim. Ai está. PlayStation 5, nas festas de 2020 (final do ano). A Sony não fala muito sobre o console desde abril, quando a WIRED divulgou a história sobre os esforços de desenvolvimento do que era conhecido apenas como "console de próxima geração". De fato, a empresa não disse nada . Os jogos que a Sony pulou mostram a E3 este ano, um vazio durante o qual a Microsoft revelou detalhes sobre seu próprio console de última geração, sucessor do Xbox One, conhecido apenas como Projeto Scarlett. Como o PS5, Scarlett terá um CPU baseado na linha Ryzen da AMD e uma GPU baseada em sua família Navi; como o PS5, ele abandonará o disco rígido (HD) para um SSD. Agora, porém, em uma sala de conferências na sede da Sony nos EUA, Ryan e o arquiteto de sistemas Mark Cerny estão ansiosos para compartilhar detalhes. Antes disso, Cerny quer esclarecer uma coisa. Quando discutimos pela última vez sobre o próximo console, ele falou sobre sua capacidade de oferecer suporte ao ray-tracing, uma técnica que pode permitir iluminação complexa e efeitos sonoros em ambientes 3D. Dadas as muitas perguntas que recebeu desde então, ele teme que possa ter sido ambíguo sobre como o PS5 faria isso - e confirma que não é uma correção no nível de software, que alguns temiam. “Há aceleração deray-tracing no hardware da GPU”, diz ele, “que acredito ser a afirmação que as pessoas estavam procurando.” (Uma crença nascida por meu próprio Twitter menciona, que por algumas semanas em abril fez uma técnica de renderização gráfica parece ser a única coisa com a qual a internet já se importou.) Com isso em mãos, de volta à unidade de armazenamento do PS5, que Cerny elogiou pela primeira vez pela maneira como pode transformar o tempo de carregamento de um chatice para um piscar de olhos. Não é apenas a velocidade que torna o SSD formidável, mas a eficiência que ele oferece. Pense no disco rígido de um console de videogame, girando como um disco de vinil de 5400 rpm. Para que o console leia um pedaço de informação da unidade, primeiro é necessário "tocar" do disco - como uma agulha da superfície giratória - para encontrá-lo. Cada "busca", como é conhecida, pode implicar apenas um punhado de milissegundos, mas para minimizá-los, os desenvolvedores costumam duplicar certos ativos do jogo para formar blocos de dados contíguos, que a unidade pode ler mais rapidamente. Estamos falando de coisas comuns aqui: postes de iluminação, transeuntes anônimos. Mas os dados também se somam. "Se você olhar para um jogo como o Homem-Aranha da Marvel ", diz Cerny, "existem alguns dados duplicados 400 vezes no disco rígido". O SSD varre a necessidade de todo esse truque - não apenas a velocidade bruta de leitura é drasticamente mais rápida que um disco rígido, como também economiza espaço crucial. Como os desenvolvedores aproveitarão esse espaço provavelmente será diferente; alguns podem optar por criar um mundo de jogo maior ou mais detalhado, outros podem se contentar em diminuir o tamanho dos jogos ou patches. De qualquer forma, os jogos físicos para o PS5 usarão discos ópticos de 100 GB, inseridos em uma unidade óptica que funciona como um player 4K Bluray. No entanto, a instalação do jogo (é obrigatória, dada a diferença de velocidade entre o SSD e a unidade óptica) será um pouco diferente da do PS4. Desta vez, auxiliada em parte pelos dados simplificados do jogo possíveis com o SSD, a Sony está mudando sua abordagem de armazenamento, tornando o processo de instalação e remoção mais configurável. "Em vez de tratar os jogos como um grande bloco de dados, estamos permitindo um acesso mais refinado aos dados", diz Cerny. Isso pode significar a capacidade de instalar apenas uma campanha multijogador de um jogo, deixando a campanha para um jogador por outro tempo ou apenas instalando a coisa toda e excluindo a campanha para um jogador assim que você terminar. Independentemente de quais partes do jogo você escolher instalar e jogar, você poderá ficar a par dele por meio de uma interface de usuário completamente renovada. Atualmente você pode ver o que seus amigos fizeram recentemente, ou mesmo o título do jogo que eles estão jogando no momento, mas sem lançar um título individual, não há como saber quais missões para um jogador você pode fazer ou quais partidas com vários jogadores você pode participar. O PS5 vai mudar isso. "Mesmo que seja bastante rápido iniciar os jogos, não queremos que o jogador tenha que iniciar o jogo, ver o que está acontecendo, iniciar o jogo, ver o que está acontecendo", diz Cerny. "Os servidores de jogos multiplayer fornecerão ao console o conjunto de atividades que podem ser ingressadas em tempo real. Os jogos para um jogador fornecem informações como quais missões você pode fazer e quais recompensas você pode receber por completá-las - e todas essas opções estarão visíveis na interface do usuário. Como jogador, você pula direto para o ponto que quiser." Ele diz isso como diz muitas outras coisas: sabendo que ele se afastará de qualquer pergunta de acompanhamento que se aventura além do que ele quer falar. Como, como é a interface do usuário? Ou qual o tamanho do SSD? Ou até, isso é um microfone ? O que é exatamente que pergunto quando Cerny me entrega um protótipo do controlador de próxima geração, um doohickey (troço eletrônico) preto fosco sem etiqueta que se parece muito com o DualShock 4 do PS4. Afinal, há um pequeno buraco nele e um um registro de patente recente aponta que a Sony desenvolveu um assistente de inteligência artificial para o PlayStation. Mas tudo o que recebo de Cerny é: "Falaremos mais sobre isso outra vez". ("Nós registramos patentes regularmente", um porta-voz me diz mais tarde "e, como muitas empresas, algumas dessas patentes acabam em nossos produtos e outras não". O controlador (que a história sugere que um dia será chamado DualShock 5, embora Cerny apenas diga "ainda não tem nome") tem alguns recursos que Cerny está mais interessado em reconhecer. Um deles é o "gatilho adaptável" que pode oferecer níveis variados de resistência para fazer com que atirar um arco e flecha pareça real - a tensão aumenta quando você puxa a flecha para trás - ou fazer uma metralhadora parecer muito diferente de uma espingarda. Ele também possui feedback tátil muito mais ágil do que os jogadores de jogos barulhentos estão acostumados, com speakers altamente programáveis localizados nas alças esquerda e direita do controlador. Combinado com um alto-falante aprimorado no controlador, o haptics (resposta motora dos dedos) pode permitir alguns efeitos surpreendentes. Primeiro, reproduzo uma série de demos curtos, cortesia da mesma equipe do Japan Studio que projetou a Astro Bot Rescue Mission da PlayStation VR . No mais impressionante, eu passei um personagem através de um nível de plataforma, apresentando várias superfícies diferentes, todas dando experiências distintas - e surpreendentemente imersivas - táteis. A areia parecia lenta e escorregadia; a lama parecia lenta e empapada . No gelo, uma resposta de alta frequência fez os polegares realmente parecerem que meu personagem estava deslizando. Pulando em uma piscina, senti a resistência da água; em uma ponte de madeira, uma sensação saltitante. Em seguida, uma versão do Gran Turismo Sport que a Sony havia transferido para um devkit PS5 - um devkit que, à primeira vista, se parece muito com o que o Gizmodo relatou na semana passada. (A empresa recusou-se a comentar sobre como o fator de forma do devkit se compara ao que está sendo considerado para o produto de consumo.) Dirigindo na fronteira entre a pista e a sujeira, pude sentir as duas superfícies. Fazendo a mesma coisa na mesma faixa usando um DualShock 4 em um PS4, essa sensação desapareceu completamente. Não era que o feedback sobre o estilo antigo empalidecesse em comparação, era que não havia nenhum feedback. Os testes dos usuários descobriram que o feedback estridente era muito cansativo para ser usado continuamente, então a versão lançada do GT Sport simplesmente não o usou. Essa diferença já faz muito tempo. O gerente de produto Toshi Aoki diz que a equipe de controladores trabalha com feedback háptico desde que o DualShock 4 estava em desenvolvimento. Eles poderiam até incluí-lo no PS4 Pro, a atualização no meio do ciclo - embora isso criasse uma "experiência dividida" para os jogadores, de modo que o conjunto de recursos foi mantido para a próxima geração. Existem outras pequenas melhorias em relação ao DualShock 4. O controlador de próxima geração usa um conector USB Tipo C para carregar (e você também pode jogar através do cabo). Seus motores de bateria e háptica de maior capacidade tornam o novo controle um pouco mais pesado que o DualShock 4, mas a Aoki diz que ainda será mais leve que o atual controle Xbox "com baterias". Como os estúdios de jogos usarão todos esses novos recursos - desde os conhecidos anteriormente como o SSD e a aceleração de ray-tracing até os mais recentes, como o controlador e a interface do usuário em tempo real - ainda é motivo de especulação. Enquanto vários estúdios já tinham seus devkits do PS5, os protótipos dos controladores começaram a ser lançados muito mais recentemente, e ninguém está pronto para nomear títulos específicos que estão desenvolvendo para o PS5. "Estamos trabalhando em um grande título", diz Marco Thrush, presidente da Bluepoint Games, que trabalhou recentemente no remake de Shadow of the Colossus do ano passado para PS4 . "Mas, eu vou deixar você descobra o resto." Isso não significa que eles não estão explorando. "O SSD me deixou realmente empolgado", diz Thrush. "Você não precisa mais fazer truques de jogabilidade para desacelerar artificialmente os jogadores - trancá-los atrás de portas, algo assim. Na época dos cartuchos, os jogos costumavam carregar instantaneamente; estamos voltando ao que os consoles costumavam estar." "Eu posso ser realmente específico e falar sobre experiências com técnicas de oclusão ambiental ou o exame de sombras do ray-tracing", diz Laura Miele, diretora de estúdio da EA. "De maneira geral, estamos vendo que a GPU é capaz de impulsionar o aprendizado de máquina (inteligencia artificial) para todos os tipos de avanços realmente interessantes na jogabilidade e em outras ferramentas". Acima de tudo, acrescenta Miele, é a velocidade de tudo que definirá a próxima safra de consoles. "Estamos entrando na geração do imediatismo. Nos jogos para dispositivos móveis, esperamos que um jogo seja baixado em instantes e que haja apenas alguns toques. Agora somos capazes de lidar com isso em grande escala". Jim Ryan sabe que esse tipo de equipamento fica muito mais fácil quando um fardo é retirado de seus ombros. Então diga olá ao PlayStation 5, oficialmente. Talvez um dia desses todos nós aprendamos como a coisa realmente se parece. Fonte: Wired
  5. Seu PS5 vai economizar mais energia e ainda irá ajudar na sustentabilidade ambiental Aos poucos o PS5 vem ganhando forma, à medida que novas informações sobre o vindouro console da família Playstation são partilhadas. Recentemente surgiram imagens de um suposto modelo dev kit, e posteriormente, foi confirmado por um desenvolvedor que essa versão realmente se trata de um protótipo do console. Ademais, já sabemos que o PS5 será oito vezes mais rápido que PS4 Pro – modelo mais avançado do PS4 – o que pode fazer das telas de carregamento algo inexistente na próxima geração. Dito isso, a Sony adicionou uma nova informação/funcionalidade à cartilha do novo hardware. Em uma recente publicação no PlayStation Blog, o atual chefão da Sony Interactive Entertainment, Jim Ryan, comentou que a funcionalidade de suspender o gameplay no PlayStation 5 consumirá menos energia se comparado com a mesma função existente no PS4. De acordo com Ryan, é previsto que o PS5, em uso dessa funcionalidade, consuma cerca de 0,5W, apenas. “Se apenas um milhão de utilizadores ativarem esta funcionalidade, pouparia o equivalente ao consumo médio de eletricidade em 1000 casas nos Estados Unidos.“, diz Ryan. A priori, este comunicado fez parte de uma aliança que a Sony firmou com o movimento Playing for the Planet, uma iniciativa da ONU para o Meio Ambiente. Vale lembrar, que a função de gameplay suspendido permite que os jogadores desliguem o console e continuem o progresso de um game a qualquer momento. Logicamente, esta funcionalidade requer um determinado consumo de energia. No entanto, ao que parece, a Sony quer tornar esta função mais atrativa para os consumidores na próxima geração. Em resumo, o PS5 aos pouco vai se moldando e 2020, certamente, será o ano de sua revelação. Até lá, estaremos sempre alerta a qualquer novidade referente ao vindouro console, bem como ansiosos por sua chegada. Fonte: Combo Infinito
  6. A Sony anunciou a data para o próximo State of Play. O “boletim de notícias” do PlayStation acontecerá em 24 de setembro (próxima terça-feira) às 17 horas de Brasília. Por meio do PlayStation Blog, a companhia trouxe informações breves dos conteúdos a serem mostrados. A Sony promete um “show grandinho” com aproximadamente 20 minutos em um visual novo. O evento contará com revelações de novos jogos e “novo conteúdo dos PlayStation Worldwide Studios”. Será que teremos uma nova visão de algum exclusivo do PS4 como os aguardados Ghost of Tsushima? e The Last of Part II? Para este último, um evento em específico está marcado para mesma data. O evento promete pois, no universo do jogo, 26/09 é a data do "Outbreak Day". O dia do surto causado pelo fungo Cordyceps. Espera-se um novo trailer e um hands on de 3 horas (gameplay e novo modo online). Quiçá até mesmo a data de lançamento. Quanto ao PlayStation 5 a Sony deixou claro: não haverá novidades sobre a próxima geração. Fonte: PSBlogBR
  7. Enquanto a nova geração não chega, muito se especula sobre o poder e como será o design dos novos consoles. Recentemente, até um suposto prototipo foi renderizado e mostrado só para se ter uma ideia do que poderia vir: Essa semana, segundo o site Leak, foi levado até eles, imagens de um prototipo do dualshock-5 apresentado a cerca de um mês aos executivos da Sony nos Estados Unidos. Abaixo as imagens: E você, gostou do suposto design? Fonte: Leak
  8. Um registro de marca descoberto no site do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) sugere um visual pouco convencional para o PlayStation 5. O desenho aparece na edição nº 2536 da Revista da Propriedade Industrial, publicada online no último dia 13 de agosto. O nome registrado do designer é Yusuhiro Ootori, possivelmente um erro de digitação com o nome Yashuhiro Ootori, diretor do departamento de engenharia da Sony que trabalhou no desenvolvimento do PlayStation 4. A patente aparece na categoria 14.02, a mesma conferida ao PS4 quando foi registrado no Brasil. Aliás, a mesma patente foi descoberta também na WIPO (World Intellectual Property Organization), órgão suíço criado para promover e proteger propriedades intelectuais pelo mundo. Será que podemos esperar por um visual bem diferente do convencional para o novo videogame da Sony? Fonte: The Enemy
  9. Um desenvolvedor de jogos postou uma mensagem no Twitter afirmando que as imagens registradas em patentes são reais, e retratam um kit de desenvolvimento para o console O Playstation 5 permanece um mistério. Seu anúncio não será feito tão em breve, já que seu lançamento está marcado para o final de 2020. A Sony divulgou algumas informações do hardware do dispositivo para acalmar alguns fãs, mas não deu nenhuma pista sobre o seu design. No entanto, uma patente registrada no INPI (Instituto Brasileiro de Propriedade Intelectual) mostra o que pode ser o design do PS5. Com isso, imagens surgiram na internet que representam a ideia da Sony para o console. Foi divulgado que esse poderia ser o kit de desenvolvimento do aparelho - que é enviado para as produtoras para que elas possam trabalhar em novos jogos. Porém, o desenvolvedor de jogos Matthew Stott, que atualmente é artista sênior no estúdio Codemasters, postou um tuíte que dá a entender a imagem mostra um kit desenvolvimento, mas que também pode representar o console final. Ele disse: "é um kit de desenvolvimento. Temos alguns no escritório. A patente mostra o kit de desenvolvimento do Playstation 5 – ou talvez o próprio console". Não há garantia de que o PS5 enviado aos compradores ao final de 2020 seja idêntico a esse suposto kit de desenvolvimento. A patente registrada no Brasil pela Sony possui o mesmo design das imagens que estão sendo divulgadas, ou seja, esse console existe, seja ele um kit de desenvolvimento ou o console em si. Kits de desenvolvimento, ou devkits, são variantes do hardware de um console, enviados aos desenvolvedores para que possam criar jogos para a plataforma. Versões iniciais geralmente são baseadas em hardware preliminar, muito diferente do produto nas lojas, embora com o passar dos anos e maturação da plataforma eles geralmente se tornem cada vez mais parecidos com o hardware oficial. A imagem abaixo mostra um dos primeiros devkits do PlayStation 4. O novo Playstation pode ser revelado em fevereiro de 2020, durante o evento de imprensa conhecido como Playstation Meeting. À medida que nos aproximarmos do lançamento previsto do PS5, provavelmente veremos mais vazamentos que podem confirmar a aparência do console bem antes de a Sony tornar tudo oficial. Fonte: Olhar Digital
  10. Diretor-financeiro da empresa diz que EA trabalha duro na questão A EA aproveitou a última apresentação com seus investidores para dar uma palavra oficial sobre os consoles da próxima geração. Blake Jorgensen, diretor-financeiro da empresa, diz que eles estão "mais do que prontos", já que "trabalham há muito tempo" na questão. Já não é segredo para ninguém que o PlayStation 5 e o Xbox Scarlett são os consoles da chamada "Geração 5". Portanto, companhias como a própria EA precisam de um certo planejamento para a produção de títulos para os novos videogames. Jorgensen foi aos microfones para dizer como os canadenses vêm se preparando. Obras como FIFA, Madden NFL, Need For Speed e Battlefield serão bem requisitadas neste mercado. Ele ainda deu uma pista de que as plataformas da Sony e da Microsoft chegariam já em 2020. "Estamos trabalhando duro na transição e na construção dos jogos de próxima geração para o próximo ano", afirmou o diretor. Ele ainda confirmou que obras anuais, principalmente as de esporte, devem vir rapidamente, junto dos consoles. "Acho que isso é óbvio. Todos estão o fazendo. Claro que nem todos os jogos chegam à nova geração de imediato. Por outro lado, jogos como Madden provavelmente chegarão assim que os novos consoles saírem", disse ele. Finalizando, Jorgensen não esconde a ansiedade para que os novos videogames cheguem e impactem o mercado da indústria. "Estamos muito entusiasmados e há algum tempo trabalhamos com isto", completou. Novos jogos da EA Ainda falando da EA, a empresa anunciou que seu título anual de basquete foi adiado. Nenhuma data específica foi divulgada, mas ela ainda é esperada para 2019. Já para os fãs de Need For Speed, a notícia é agradável. A EA prometeu divulgar mais detalhes do jogo nas próximas semanas. Provavelmente, eles virão na Gamescom de agosto. Fonte: meups4
  11. Media Markt é o primeiro varejista no mundo a abrir reservas do console Uma notícia causou alvoroço entre os fãs dos consoles da Sony nessa segunda-feira (29). Isso porque a loja Media Markt, situada na Suécia, é a primeira no mundo a iniciar a pré-venda do PlayStation 5 – que sequer foi anunciado. Seu preço é de €945, o equivalente a R$3990 (na cotação de hoje (29)) sem o acréscimo de taxas e impostos. O valor extremamente alto, entretanto, não é o oficial do novo console. Vale ressaltar: a Sony, institucionalmente, ainda não se posicionou sobre isso. Apenas um dos executivos importantes da empresa confirmou que a companhia está desenvolvendo o “console da próxima geração” e deu alguns detalhes sobre o projeto. Mais nada. A própria loja admite que “as informações do PlayStation 5 são temporárias e podem mudar no lançamento”. Mesmo assim, eles já estão garantindo, aos apressadinhos de plantão, uma unidade assim que houver a estreia do console. É bom lembrar que nem mesmo o nome PS5 está confirmado. No Brasil, ainda não existe qualquer notícia de varejistas liberando pré-vendas do novo produto da Sony. Portanto, ainda não há uma maneira de garantir a unidade por aqui. Provavelmente, ele não deve custar muito menos do que esse valor de R$ 4 mil. Foi o preço do PS4 quando o console chegou às lojas brasileiras de maneira oficial. Sobre o suposto PlayStation 5, sabemos algumas informações importantes, já dadas como oficiais. O tempo de carregamento nos games promete ser quase inexistente, teremos CPU e GPU totalmente novas, armazenamento em SSD, retrocompatibilidade, Ray Tracking, 8K, entrada de disco e áudio 3D. Fonte: meups4
  12. Zen 2 CPU reduz tempo de desenvolvimento e permite maior foco em aspectos criativos A próxima geração está chegando e não é surpresa que os desenvolvedores já estejam adaptando as produções para os novos hardwares. O produtor Hemanshu Chhabra, da Tripe-I Games, destacou a importância do processador Zen 2 CPU no tempo de produção dos jogos no PS5. Chhabra explica como a desenvolvedora investe esforços na otimização de um projeto. O refinamento da produção vai desde a execução da IA até aprimoramentos de física e iluminação. Com o novo processador, é possível focar mais tempo na parte criativa do game em vez de “consertá-lo”. "Para nós, uma melhor CPU e GPU significa ter o privilégio em investir mais tempo na criação do game. Minha formação é na engenharia e embora eu goste deste trabalho de otimização, como game designer, eu gostaria de gastar mais esforços na construção e interação do jogo." O produtor disse que é sempre um grande desafio entregar uma produção em 3D com vários personagens e mundos. Além de lidar com a resolução dos gráficos, o gameplay precisa ser fluido. Por isso, a parte criativa é sacrificada a fim de garantir a execução necessária. O Zen 2 CPU deve diminuir o tamanho desse desafio na produção. Os jogos no PS5 não somente podem levar menos tempo serem lançados, como a Sony deseja aumentar a oferta de títulos. Segundo o presidente da SIE Worldwide Studios, Shuhei Yoshida, os laços com as grandes desenvolvedoras são muito importantes a fim de entregar mais títulos de peso para a comunidade. Além dos jogos no PS5 O anúncio da nova geração é iminente e a Sony promete expandir os horizontes da plataforma PlayStation com o novo hardware. Um dos destaques para o console é a capacidade de reduzir drasticamente os tempos de carregamento. Além disso, o videogame utilizará da tecnologia “ray tracing” para entregar as experiências mais imersivas possíveis. Fonte: meups4
  13. No começo do ano, um AMD APU personalizado vazou do banco de dados 3DMark, chamado “Gonzalo”, supostamente seria o processador apresentado no próximo console PlayStation da Sony. Baseado no codinome e alguma ajuda de um estagiário da AMD, nós aprendemos que a APU da AMD teria 8 núcleos, com um clock de 3.2 GHz e um clock da GPU de 1,8 GHz. Usando essas informações, o DemonCleaner da NeoGaf construiu um PC com peças AMD da atual geração (um Ryzen 3700x e um Radeon 5700XT) e fez o underclock dos componentes para corresponder às velocidades reportadas de Gonzalo. Com isso, ele testou o benchmark 3DMark Fire Strike. Aqui estão os resultados: sistema tem um desempenho admirável, com aproximadamente 85% de um PC com um estoque de 3700x e 5700XT. Com resultados como esses, o PS5 merece muito entusiasmo, já que isso pode significar gráficos muito melhores na próxima geração de consoles. Podemos esperar um desempenho de nível Super RTX 2080/2070 graças às otimizações de API e outras melhorias que garantem portas de console relativamente melhores. Isso deixa bem claro que o PlayStation 5 poderá rodar a maioria dos jogos em 4K usando o equivalente médio-alto do PC com 60 FPS consistentes. Tenha em mente, porém, que isso foi apenas um experimento por diversão, já que a informação é baseada principalmente em rumores e especulações. Mesmo que não seja, é altamente improvável que as peças usadas nos consoles sejam exatamente as mesmas que as do PC. Fonte: GamesForEver
  14. Com limitações reduzidas, os desenvolvedores prometem mais criatividade Gráficos de ponta, 60 FPS, áudio em 3D e 4K nativo prometem ser alguns dos diferencias da nova geração de consoles. Mas parece a otimização dos tempos de carregamento são a “menina dos olhos” de uma boa parcela dos desenvolvedores. Alex Golebiowski, do estúdio Pixelnauts, é um destes entusiasmados. Falando ao site GamingBolt, o dev. de Lost Orbit elogiou os caminhos escolhidos por Sony e Microsoft. “Que ótima escolha tanto para a Sony quanto para a Microsoft. Os tempos de carregamento nunca mais serão os mesmos”, disse. E tanta euforia se deve aos promissores testes já mostrados. A Sony revelou há alguns meses que Marvel’s Spider-Man carrega cerca de 15x mais rápido no PS5 do que no PS4. E isso pode ser apenas o começo. Mas não são só tempos menores. A next-gen promete eliminar muitas outras barreiras. Ambos os consoles virão com processadores AMD Zen 2 (customizados), o que segundo Golebiowski será um enorme diferencial. “Eu tenho experiência com arte AAA e, embora Lost Orbit tenha sido um jogo relativamente simples, estou ansioso para ter ainda menos barreiras para fazer belos jogos sem ter que gastar o orçamento de um AAA”. Mesmo os desenvolvedores com orçamentos mais limitados poderão oferecer aos jogadores experiências diferenciadas. Isso se deve a uma arquitetura mais acessível e poderosa, com ferramentas de alto desempenho para todos. Só resta saber o quão acessíveis os novos PS5 e Scarlett serão para os consumidores. Ainda que ambas empresas prometam SSDs customizados, a viabilidade econômica ainda é uma incógnita. PS5 no final de 2020 O lançamento do PS5 deve acontecer só no final de 2020. Por enquanto a Sony se mantém concentrada em oferecer aos donos de PlayStation 4 experiências muito aguardadas como Death Stranding, The Last of Us 2 e Ghost of Tsushima. Estes três devem encerrar o ciclo de blockbusters exclusivos na oitava geração. Fonte: meups4
  15. Loja ressalta importância de oferecer várias opções e garante o espaço da mídia física A mídia física ainda vive, mesmo em uma era quase inteiramente digital. Apesar dos antigos rumores apontarem o abandono dos “jogos na caixinha”, a Sony confirmou a presença da mídia física no PS5. Assim como muitos jogadores, a GameStop celebra a continuidade do formato. Em entrevista ao GameSpot, o chefe de Customer Office da varejista, Frank Hamlim, destacou a importância das empresas oferecerem opções para os consumidores. Mesmo com a constante popularização do conteúdo digital, a comunidade ainda possui uma parcela mais “tradicional”. " Tanto a Microsoft quanto a Sony precisam oferecer opções aos consumidores. Nós queremos ser capazes de ajudar nossos clientes na venda de jogos físicos quando eles quiserem. O produto é quase um colecionável. Eles gostam de deixar à mostra na estante. Esse tipo de experiência também é importante. Acredito que, se as empresas não oferecessem algo assim, elas seriam ingênuas. " Mais sobre a mídia física no PS5 Apesar da praticidade da mídia digital, Hamlim ressaltou um ponto superior do conteúdo físico: o gerenciamento de espaço. Enquanto os jogos possuem um tamanho cada vez maior, os discos dão a possibilidade de excluir o jogo e não ter que esperar pelo download do arquivo novamente. Então, para ele, este tipo de formato ainda tem seu espaço garantido. Contudo, há também quem discorde. Segundo Yves Guillemot, o CEO da Ubisoft, os consoles serão substituídos por serviços baseados em streaming, como já acontece com música, séries e filmes. O CEO da Ubi acredita que isto pode acontecer em um futuro próximo, e as empresas já estariam investindo neste tipo de tecnologia para daqui no máximo duas gerações. No Brasil, a comunidade segue a mesma preferência pelos jogos na caixinha, como é em grande parte do mundo. Quando foi confirmada a mídia física no PS5, a Sony ressaltou justamente a importância de oferecer escolhas ao jogador. Por isso, o novo hardware apostará também em mais outros dois formatos: o digital e o streaming. Fonte: meups4
  16. Tantas possibilidades para o novo game... Os rumores de um possível GTA 6 ambientado no Brasil chacoalharam a Internet nos últimos dias. Apesar das chances disso acontecer serem mínimas, nós do Meu PS4 (tanto a equipe quanto os leitores) pensamos em 10 coisas que queremos ver no novo game da Rockstar Games. Dublagem em PT-BR em GTA 6 Quase unanimidade no grupo do Meu PS4 no Facebook. Como a franquia é muito apelativa por aqui, a localização seria um baita diferencial. Modo cooperativo na campanha GTA V flertou um pouco com a ideia, mas de uma maneira alternativa. Era possível variar entre personagens específicos em algumas missões. Contudo, a ideia de jogar a mesma missão com um amigo simultaneamente parece divertida. As Heists do Online ainda fazem muito sucesso. Mods para os consoles Enquanto os jogadores do PC já têm esse recurso, permitir a criação dos famosos “mods” para os consoles seria incrível. Existem modificações bem criativas feitas pela comunidade, e a funcionalidade permitiria novas formas de se jogar o título. Mais cidades para exploração GTA V é gigante, mas os jogadores pedem por ainda mais áreas. A sugestão é apresentar um design parecido com a região de GTA San Andreas, que contava com três cenários:Los Santos, San Fierro e Las Venturas. Combate físico aprimorado A variedade de armas sempre foi um dos destaques da série, mas a comunidade espera por ataques físicos variados e aprimorados. Esta função parece ser a mais improvável da lista, afinal GTA não é um novo Sleeping Dogs. Os combates “mano a mano” em GTA V chegam a ser até engraçados de tão esquisitos. Protagonista feminina GTA nunca contou com uma protagonista feminina. Mas há muitas inspirações para possíveis mulheres em papeis principais. Basta olhar as histórias de algumas das chamadas “mulheres mais perigosas do mundo”, como “A Rainha do Pacífico”, Sandra Ávila Beltrán, ou Judy Moran, da Austrália. Cenário destrutível Um pouco inspirado em Battlefield, claro. Com o armamento pesado disponível e o arsenal variado dos títulos de GTA, a ideia de moldar o cenário de acordo com os tiros parece uma excelente adição. O jogo ficaria ainda mais realista – e louco. Atividades como musculação e esportes As missões paralelas em GTA são imersivas, mas a oferta de atividades não é tão variada. Seria bem interessante ver a Rockstar investir nisso. A musculação, como em GTA San Andreas, ou mini-games de futebol e basquete são exemplos de como o título poderia ter (ainda) mais tempo investido pelos jogadores. Mundo interativo e orgânico Um dos destaques de Red Dead Redemption 2 foi como o mundo construído existe independentemente do jogador. Os cenários são afetados pelas condições climáticas, a cadeia alimentar funciona muito bem, com águias caçando ratos, por exemplo. No mundo de GTA, a ideia poderia ser aplicada na interação da cidade. Expansões para a história A Rockstar tem oferecido muitos conteúdos para GTA Online, porém o single-player não recebeu expansões. Apesar da história fechadinha, explorar alguns personagens específicos poderia ser viável para aprofundar no novo universo criado. E para você? Quais seriam as melhores novidades para um eventual GTA 6? Fonte: meups4
  17. Com os novos consoles praticamente batendo as portas para entrar na briga da próxima geração, mas ainda sem informações oficiais detalhadas para o publico, muitos se perguntam: Haverá um "salto a distancia" como aconteceu com as gerações PS2 e PS3, ou será um "pula a fogueira, iaiá..." como foi as gerações PS3 e PS4? Em uma tradução livre do trecho de uma entrevista ao Telegraph, Alain Corre - diretor executivo da Ubisoft para os territórios EMEA (Europa, Oriente Médio e África), o mesmo se mostra positivo quanto a nova geração: Telegraph - Falando de consoles, no próximo ano verá o advento de uma nova geração de hardware. Você acha que essa será a última? Alain Corre - "[Pausa longa] Eu não sei! Eu realmente não sei. Nós não sabemos o que os fãs vão querer, nós não sabemos como o streaming vai aumentar... o que sabemos é que a próxima geração de consoles que foram anunciados será realmente um grande salto da geração atual, e para nós, criadores, é fantástico porque sempre nos empolgamos com o que a tecnologia de ponta que a tecnologia pode oferecer. Alain Corre - Os desenvolvedores querem surpreender o tempo todo, inovar - e a tecnologia nos permite entrar em territórios desconhecidos e trazer algo novo. Como em Watch Dogs por exemplo. Graças à IA que eles estão dominando agora, somos capazes de trazer uma nova jogabilidade. E se os fabricantes deste mundo continuarem inovando e ultrapassando as fronteiras das tecnologias, poderemos criar melhores jogos e convencer mais fãs e a indústria continuará crescendo". Telegraph: ... Qual será próxima mudança de paradigma no design de jogos em sua opinião? "Eu acho que o aspecto social nos jogos é algo que é cada vez mais importante. As novas tecnologias fornecerão novas maneiras para os fãs trocarem dados. E há muitos outros novos elementos para melhorar a qualidade dos jogos. A Microsoft falou sobre SSD [discos rígidos super rápidos] e o fato de que eles querem reduzir o tempo de carregamento - o que nós gostamos muito porque somos jogadores também! É um tópico muito importante e é uma revolução. No lado gráfico, ainda está melhorando porque você verá uma diferença de 4k a 8k. Há coisas que eles estão propondo que tornarão essas máquinas excitantes para os fãs aguardarem. Por outro lado, Atsushi Inaba, o diretor de estúdio da Platinum, diz achar difícil ficar empolgado com os planos da Microsoft e da Sony para os consoles da próxima geração, afirmando que o próximo hardware parece "mais do mesmo". Abaixo um trecho da entrevista na E3 que Inaba fez ao VGC: "Questionado sobre sua reação aos planos dos detentores da plataforma, Inaba disse: 'Tudo bem. E com isso quero dizer, tenho certeza de que as coisas vão se mover mais rápido, os gráficos serão melhores e talvez seja mais fácil com menos tempo de espera ... isso é bom para o consumidor. Mas é mais do mesmo, francamente, comparado às gerações anteriores. Não é nada que seja disruptivo ou super inovador, se você me perguntar. Ele acrescentou: 'O hardware de jogos costumava ser sobre chips personalizados que você não conseguia fazer em PCs. Agora você olha e eles estão apenas pegando coisas que já existem.' 'O Switch, por exemplo, é um Tegra que já existia e os outros consoles estão usando chips e placas gráficas muito semelhantes ao que você vê nos PCs, mas talvez um pouco atualizados. Nada disso parece mais exclusivo para esse hardware.' O chefe da Platinum disse que está mais empolgado com a "inovação" apresentada por plataformas de nuvem, como a Stadia, do Google. 'É difícil ficar empolgado com coisas que já existem, mas foram reaproveitadas até certo ponto', disse ele. 'É por isso que, para mim, coisas como plataformas na nuvem representam inovação e algo muito, muito diferente - elas são plataformas que me empolgam e onde eu sinto que há muito mais inovação acontecendo'. " E você? Acha que teremos mudanças realmente inovadoras e surpreendentes com os lançamentos das novas gerações ou será apenas uma geração mais rápida, bonita, mas sem grandes surpresas? Fontes: Telegraph, VGC
  18. Diretor destaca que objetivo é entregar um título mais atraente aos jogadores para a próxima geração No início do mês, a Square Enix afirmou que o próximo Dragon Quest estava na fase de planejamento. Ao que parece, chegou a hora de “colocar a mão na massa”. A empresa, recentemente, abriu vagas para trabalhar em um título da franquia “para a próxima geração. Estas são para as áreas de planejamento, designer e artistas técnicos. A notícia veio do diretor Takeshi Uchikawa, adicionando que “a etapa de preparativos terminou”. Ele destaca que a equipe de desenvolvimento do décimo primeiro jogo já está inserida no novo projeto. Com isso, ideia de uma sequência ganha força. O objetivo, aponta o diretor, é “entregar um Dragon Quest mais atrativo aos fãs ao redor do mundo”. Ainda não há quaisquer informações oficiais. No entanto, por se tratar de um projeto para o possível PlayStation 5, esse novo game pode demorar bastante a chegar. Vale lembrar que o último da franquia a ser lançado foi Dragon Quest Builders 2, em 18 de dezembro no Japão, e que chegará ao resto do mundo em 12 de julho. Contudo, Dragon Quest é uma franquia de RPG que tem anos e anos de mercado. O seu primeiro título é do fim da década de 80. Por isso, atinge fãs de todas as idades. É uma das séries de maior sucesso da história dos games no mercado japonês. Portanto, dá para entender bem a expectativa em torno de um novo capítulo para sua saga principal. Fonte: meups4 Por Hugo Bastos - 28 de junho de 2019
×
×
  • Criar Novo...