Ir para conteúdo
PauloRAz

[myPSt] Josh Homme na trilha sonora de Red Dead Redemption 2.

Recommended Posts

seis-razoes-gostar-josh-homme.jpg

 

É isso aí pessoas, o líder do Queens of the Stone Age, Josh Homme fez uma pequena contribuição para a trilha sonora de Red Dead Redemption 2. O nome da música é "Cruel, Cruel World". Confira: 

 

 

 

Fonte: COS

Editado por MamyBR

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

O jogo tem ótimas trilhas sonoras. Tem vezes que paro só para ouvir :p

  • Curti 2

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

otima trilha mesmo...

Esse eu estou jogando com fone do começo ao fim...cada detalhe está contando.

  • Curti 1

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

otima trilha mesmo...

Esse eu estou jogando com fone do começo ao fim...cada detalhe está contando.

Eu também. Me acostumei a jogar com H7 e não consigo mais parar haha

  • Curti 2

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

Josh Homme é um ótimo cantor, o único revés dele são as músicas com temática de drogas de antigamente, mas mesmo assim, ninguém é perfeito. A trilha ficou muito Boa.

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

Eu também. Me acostumei a jogar com H7 e não consigo mais parar haha

Depois q vc começa com o fone e vai jogar na tv é até estranho,

  • Curti 1

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

Depois q vc começa com o fone e vai jogar na tv é até estranho,

 

Isso vale até pra música. Ouvir uma música no fone não é a mesma coisa que numa caixa de som. Pelo fone você percebe muita coisa que passa despercebida. Tem uma música do Tool que tem uma mensagem subliminar que é meio complicado perceber na caixa de som, no fone você ouve perfeitamente. 

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

Isso vale até pra música. Ouvir uma música no fone não é a mesma coisa que numa caixa de som. Pelo fone você percebe muita coisa que passa despercebida. Tem uma música do Tool que tem uma mensagem subliminar que é meio complicado perceber na caixa de som, no fone você ouve perfeitamente. 

Exatamente,...no fone o som ja vai direto pra cachola sem ruidos..

Caixa de som vc perde os detalhes...

  • Curti 1

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

Josh Homme é um ótimo cantor, o único revés dele são as músicas com temática de drogas de antigamente, mas mesmo assim, ninguém é perfeito. A trilha ficou muito Boa.

 

Caramba cara, que comentário é esse?

 

O fato de você ouvir uma música com esta temática não quer dizer que usa ou apoia o uso de drogas. É apenas uma visão do autor sobre a condição/natureza humana, envolvendo o uso de drogas.

 

Seguindo o seu raciocínio, você não pode assistir filmes de guerra, pois poderá tornar-se uma pessoa violenta e assassina.

 

A não ser que tudo isto seja você comentando sobre a qualidade das músicas, aí concordo. O primeiro disco do QOTSA tem algumas composições ruins.

  • Curti 2

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

 

A não ser que tudo isto seja você comentando sobre a qualidade das músicas, aí concordo. O primeiro disco do QOTSA tem algumas composições ruins.

 

Que heresia cara.  :porque:

Mas confesso que esse álbum demorou pra cair no meu gosto. Achava ele muito seco, hoje acho ele genial. 

  • Curti 2

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

Que heresia cara.  :porque:

Mas confesso que esse álbum demorou pra cair no meu gosto. Achava ele muito seco, hoje acho ele genial. 

 

Olha, eu acho que entre todos os álbuns compostos pelo Homme, o 1o do QOTSA é disparado o pior. Isto tudo se você contar o Kyuss, Desert Sessions, aquele projeto com o John Paul Jones e David Grohl, etc.

 

Eu gosto do Homme como compositor e guitarrista, não tanto como cantor. Como bom apreciador de uma guitarra, NMO falta qualidade melódica às suas composições, é tudo muito rápido e cortante. O último disco do QOTSA achei bem abaixo da média.

  • Curti 2

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

Olha, eu acho que entre todos os álbuns compostos pelo Homme, o 1o do QOTSA é disparado o pior. Isto tudo se você contar o Kyuss, Desert Sessions, aquele projeto com o John Paul Jones e David Grohl, etc.

 

Eu gosto do Homme como compositor e guitarrista, não tanto como cantor. Como bom apreciador de uma guitarra, NMO falta qualidade melódica às suas composições, é tudo muito rápido e cortante. O último disco do QOTSA achei bem abaixo da média.

 

Então cara, penso que essa sua crítica, que concordo quanto a sonoridade e não ao pior álbum, seja relacionada a uma experimentação musical que ele fez. Pós Kyuss ele ficou um tempo afastado da música e assim fez o QOTSA. Imagino que o primeiro álbum seja uma maneira de achar um som onde ele, Josh, se encaixe e fuja um pouco do que fez antes. Como exemplo você pega o quão diferente cada álbum soa um do outro. 

 

E quanto ao último álbum não sou capaz de opinar, não ouvi ele inteiro uma vez sequer, só músicas soltas. 

  • Curti 2

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

Então cara, penso que essa sua crítica, que concordo quanto a sonoridade e não ao pior álbum, seja relacionada a uma experimentação musical que ele fez. Pós Kyuss ele ficou um tempo afastado da música e assim fez o QOTSA. Imagino que o primeiro álbum seja uma maneira de achar um som onde ele, Josh, se encaixe e fuja um pouco do que fez antes. Como exemplo você pega o quão diferente cada álbum soa um do outro. 

 

E quanto ao último álbum não sou capaz de opinar, não ouvi ele inteiro uma vez sequer, só músicas soltas. 

 

Olha, entendo a sua opinião, mas discordo dela em alguns pontos: acho que a mudança de sonoridade do último álbum do Kyuss pro 1o do QOTSA não foi tão grande assim.

 

A coisa mudou de forma gradual (ao meu ver, claro), com a grande guinada a partir do 4o disco do QOTSA (justamente com a saída do Nick Oliveri), onde a sonoridade partiu mais pro lado clássico do rock.

 

Penso que não existe esta coisa de um álbum soar tão diferente do outro. É claro que existem diferenças, porém o som dele é perceptível, o uso do grave, o timbre das guitarras, o estilo de composição das músicas, o vocal, etc. NMO é algo fácil de se identificar, se vê a 1 km de distância, de olhos fechados.

 

Eu gostava mais do QOTSA quando o Oliveri fazia parte do grupo, penso que a qualidade das composições (e dos álbuns como um todo) eram muito maiores. Agora, está praticamente um "Josh Homme & Friends" desde então.

 

Na verdade, a melhor banda de rock, NMO, que surgiu desde esta época é o Built to Spill. Não sei se você conhece, fica aí a dica.

  • Curti 2

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

Olha, entendo a sua opinião, mas discordo dela em alguns pontos: acho que a mudança de sonoridade do último álbum do Kyuss pro 1o do QOTSA não foi tão grande assim.

 

A coisa mudou de forma gradual (ao meu ver, claro), com a grande guinada a partir do 4o disco do QOTSA (justamente com a saída do Nick Oliveri), onde a sonoridade partiu mais pro lado clássico do rock.

 

Penso que não existe esta coisa de um álbum soar tão diferente do outro. É claro que existem diferenças, porém o som dele é perceptível, o uso do grave, o timbre das guitarras, o estilo de composição das músicas, o vocal, etc. NMO é algo fácil de se identificar, se vê a 1 km de distância, de olhos fechados.

 

Eu gostava mais do QOTSA quando o Oliveri fazia parte do grupo, penso que a qualidade das composições (e dos álbuns como um todo) eram muito maiores. Agora, está praticamente um "Josh Homme & Friends" desde então.

 

Na verdade, a melhor banda de rock, NMO, que surgiu desde esta época é o Built to Spill. Não sei se você conhece, fica aí a dica.

 

Então, não cito a variação no som em relação do Kyuss para o QOTSA, até porque tem muito daquele Stoner, penso que seja até pela culpa do Nick. Mas digo em relação aos álbuns do QOTSA mesmo. 

 

Mas nesse caso, um álbum não soar tão diferente você se refere somente aos timbres de guitarra? Não vê diferença entre a sonoridade do primeiro do QOTSA para o ...Like Clockwork? 

 

Gostamos de fases opostas da banda então, porque passei a curtir mais sem o Nick kkkkkkk Mesmo achando o primeiro genial o Era Vulgaris pra mim é o melhor. E não conhecia essa Built to Spiil, valeu pela dica. 

 

EDIT: Essa Built to Spill tocou hoje em SP, que bacana. 

Editado por PauloRAz

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisa ser um membro para fazer um comentário.

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...