Ir para conteúdo
omegafla11

[PS3Brasil] Roteirista de Daylight dá detalhes sobre o jogo

Recommended Posts

A roteirista deDaylight, Jessica Chobot, ofereceu alguns detalhes sobre as inspirações que teve para o jogo, e também o porquê da escolha da protagonista ser do sexo feminino.

  • O motivo pela personagem principal ser mulher, segundo ela, é porque durante a escrita do roteiro, ela se tornou uma extensão da própria roteirista.
  • A ideia geral deDaylightfoi baseada em explorações feitas nos tempos de ensino médio dela, especificamente em um local em uma cidade do Estado de Michigan, conhecido como The Sheldon Buildings;
  • Esse complexo era composto por diversos prédios do começo do século XX, interligados por um conjunto de túneis subterrâneos (que agora já foram demolidos). Era uma cidade dentro de uma cidade, cujo perímetro era cercado por um muro de mais de 2m;
  • Dentro do complexo, havia escola, hospital, um cinema, dormitórios, piscina coberta e descoberta, a própria polícia e bombeiro, assim como outros prédios e maquinários que permitiam o local ser auto-suficiente;
  • Nos anos 90, quando Jessica estava na escola, ela andava pela entrada traseira do complexo e subia uma colina por entre a mata para chegar numa parte da parede externa que estava escavada, dando-lhe acesso à area e permitindo-a explorar como quisesse;
  • EmDaylight, a protagonista Sarah é a tentativa de Jessica de reviver esse momento de sua vida, quando andar sozinha por um hospício abandonado parecia fazer sentido;
  • O segundo motivo para escolher uma mulher como protagonista, é que ela queria escrever um jogo onde o personagem principal, apesar de estar com medo e confuso, eventualmente se recomporia. Apesar de tudo no mundo contra ela, ela consegue se salvar (ou não, dependendo de sua habilidade como jogador) com nada mais que sua vontade e sua força;
  • Essa escolha pelo gênero da protagonista não foi uma decisão fácil e nem instantânea. A maior preocupação de Jessica foi que ter um personagem principal mulher acabaria afastando os jogadores do sexo masculino. O que ajuda é que ouvimos muito pouco a voz de Sarah, o que aumenta o fator medo;
  • O jogador sempre jogará pelo ponto de vista de Sarah. Todos no estúdio concordaram que manter o jogo em primeira pessoa permitiria uma imersão extra, para que o jogador esqueça que ele é a Sarah, e comece a ver a aventura como algo macabro e pessoal. Uma aventura própria, sem ligar para gênero ou idade;
  • Apesar da inspirada em suas experiências pessoas, Jessica reafirma que Sarah não é uma versão dela mesma em um jogo. O processo de escrita tornou a Sarah uma parte dela, mas isso não vale para o contrário. Propositalmente, você não conseguirá ver o rosto dela em superfície refletivas. Assim, os jogadores projetam a visão de si próprios na Sarah, e experimentam o mundo de Daylight pelo que ele é: uma mistura de locais abandonados, assombrados e misteriosos, tragédias interligadas por um enredo que o guiará, querendo ou não, para a luz do dia (Daylight).

 

 

Fonte: PS3Brasil

 

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

pensei q esse Daylight era sobre o filme do grande Stallone

 

 

:coolface:

Pensei ma mesma coisa também...

Compartilhe esta postagem


Link to post
Share on other sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisa ser um membro para fazer um comentário.

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...