Ir para conteúdo

math_france

Trophy Hunter
  • Total de itens

    2.117
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    24

math_france venceu a última vez em Fevereiro 21

math_france had the most liked content!

Reputação

3.582 Platina

Sobre math_france

  • Rank
    Silver Hunter

Contatos

  • Website URL
    https://www.twitch.tv/mathfrance

Informações Pessoais

  • Nome
    Matheus França
  • Idade
    0

Tipo de Jogador

  • Casual
    Não
  • Hardcore
    Não
  • Garapeiro
    Não

Últimos Visitantes

12.084 visualizações
  1. #156 - Já começo dizendo como raios ainda não tem nenhuma notícia de adaptação para série ou filme desse jogo ainda? Me atrevo a dizer que Horizion daria uma série muito mais promissora que a de God of War que apontam os rumores, e com tantos exclusivos indo para essa mídia, Horizon com certeza iria ser um baita acréscimo, a lore interessante, riquíssima e no mínimo curiosa até nos seus inimigos com visuais originais, eu não me recordo de ver ou jogar algo parecido, já vi mundos distópicos dominados por máquinas, mas não em um ambiente completamente tribal parecendo pré-histórico essa mescla de começo achei meio forçado e sem sentido só pra ser bonito, mas quando a historia é explicada rola um mindblowing fudido. Bom quanto a história e inimigos não parece ser surpresa que eu amei, mas nem tudo são flores falando de jogo em si Horizon tem alguns pontos fracos: O pseudo sistema de RPG é fraquíssimo, da metade pro fim é tudo quase a mesma coisa não tem mais progressão, vc fica OP muito rápido e até tem um sistema de ponto fraco de inimigos mas no geral é flecha lacerante e flecha de dano. Combate corpo a corpo é sofrido, esses quesitos pra mim foram os pontos mais baixos do game, Ahhh e narrativa tbm, pra mim demorou um tiquinho pra engatar na história, mas quando rolou a primeira revelação ai o jogo cresceu demais e me fisgou de novo. Um bom jogo que precisa ter coisas de sua jogabilidade refinadas pra levar aquele GOTY maroto. Momento da Conquista: Os Brindes:
  2. #155 - Mais um que veio de auto-pop! Como eu já tinha platinado no PS4 vou colar minha resenha dele aqui: " Primeiramente que jogo lindo, na primeira hora de game você já entende o pq ele ter ganhado com melhor direção de arte, são umas ambientações estonteantes, com arvores, flores e partículas, tudo que a Sucker Punch aprendeu com partículas no desenvolvimento do inFamous SS, aplicou com louvor no GoT, no quesito artístico ambientação, detalhes, visual, gráficos...não tem uma virgula que desabone. A minha reclamação fica quanto facilidade do jogo, principalmente eu vindo de um recente Sekiro, mesmo na dificuldade difícil o jogo foi um passeio no parque tirando aquele prazer do desafio e cerca de 1/3 da história pra frente você vira quase um Batman Samurai com vários recursos a disposição, lidando facilmente com +5 inimigos ao mesmo tempo e essa falta de desafio é meio broxante. O combate é bem satisfatório e refinado, mas nada muito de difícil de aprender e com sua boa dose de zangue zorrando. Por fim a história é até bem simples e começa e termina com a qualidade lá em cima prendendo a atenção e tensão, mas infelizmente sofre da sina da maioria dos jogos de mundo aberto deixando um miolo inchado e desinteressante, mas mesmo assim é um bom jogo que honra o legado de qualidade dos exclusivos. Platina fácil, sem troféu de dificuldade, jogar mais de 1 vez, nem perdíveis em geral, só tem muita "atividade coletável" 50-60h pra matar ele." Momento da conquista: E o Brinde:
  3. #154 - Que joguinho lindo, não atoa levou o GOTY indie, com aquela pegada artística que só um bom indie sabe ter. De fato aqueles que carinhosamente apelidaram o game de um "filme da Pixar jogável" estavam certos, arte linda, história cativante que trás belos ensinamentos, sobre luto, culpa e perdão. Gostei demais e já espero ansiosamente o que mais esse estúdio estreante poderá nos entregar. Sobre a platina a maioria dos troféus é tranquilo de se fazer, exceto o de ter que zerar na dificuldade mais difícil, para aqueles que já estão acostumados com desafios não vão ter tantas dificuldades, porém é necessário estratégia, parry e decorar padrões o bom é que o checkpoint é em cima e os itens são se renovam, nada que algumas mortes e uns vídeos tutoriais não ajudem a passar pelos bosses. Momento da Conquista Brindes:
  4. #153 - Esse aqui dispensa apresentações, pelo o pouco que vi o jogo tá lindão, mas peguei mais pelo autopop pensei tá baratinho o upgrade, então pq não. Cerca de 75% dos troféus já pipocaram quando importei os dois saves, os demais tive que refazer porém bem tranquilo eram em sua maioria de feitos específicos de matar os inimigos, nada que o farm rapido via seleção de capitulos não resolvesse. Além disso o troféu de speed run não pingou tbm, mas para alivio de muitos o glitch dele segue intacto tbm, para quem tem interesse deixei a dica de como fazer ele passo a passo no troféu. Momento da conquista:
  5. Booa! Ai sim, os dois online só consegui dessa forma tbm, quando tava na rodada de só Boxe passei raiva demais kkk
  6. #152 - Rapaz, peguei pra testar pq saiu na plus, mas acabei curtindo tanto que fui atrás de platinar. Me internei no modo carreira dele que achei muito bom por sinal, o ritmo as variações de luta e a perfeição dos golpes de Jiu Jitsu me deixaram impressionados, talvez por ter parado jogo de luta a tanto tempo não tinha pegado toda essa evolução. Enfim para quem tá de olho na platina 90% é teta pra fazer, modo carreira que pode ser jogado no easy e edição de personagem/card . Existem dois troféus online que se vc tiver uma boa habilidade dá pra fazer sozinho tbm, principalmente pq agora tá cheio de novos players, minha dica é que foque em ser bom no Jiu Jitsu, defesa e finalização, pq é de longe o estilo mais apelão, várias lutas eu derrotava em 20~30 seg, quedava e puxava uma finalização. Deixei duas dicas mais detalhadas nesses 2 troféus para quem se interessar. P.s: tá rolando um mega boost tbm pra ajudar nos onlines, eu entrei la ajudei uma galera mas acabei pegando os meus sozinho msm rsrs... O link tá no comentário do meu status que alguma pessoa tinha mandado. Momento da Conquista:
  7. Parabéns! Tá na minha lista de desejo aqui só esperando abaixar mais o preço. Platina lindona tbm, levou quanto tempo?
  8. Agora eu entendi a dificuldade 96 no UFC4, faltando 1 troféu para platinar e tem que vencer 6 partidas onlines seguidas de uma vez com regras aleatórias especificas. 

    1. Mostrar comentários anteriores  %s mais
    2. math_france

      math_france

      Vlw entrei la

    3. AngusHac

      AngusHac

      Vcs ainda tão fazendo o boost ou já acabou ?

    4. math_france

      math_france

      Tá rolando ainda só entrar lá tem uma galera eu já sai.

  9. Já vai começar a preparar um novo jogo FPS exclusivo (Quem sabe um Killzone novo) para quando CoD sair da plataforma heuhueh
  10. #151 - Tá aí uma franquia que queimou minha língua, tinha jogado o Last Light quando saiu no PS3 e tinha detestado, talvez por estar intoxicado com BF3, na minha cabeça estava esperando um shooter frenético com monstros, pois bem joguei pouco tempo e nunca mais voltei. Eis que vendo o lançamento Exodus fiquei com uma baita vontade de jogar ele e resolvi dar uma nova para a franquia desde o começo, agora que minhas expectativas estavam alinhadas com a proposta do game eu pude aproveitar e curtir o game. Alguns ressaltam a história como ponto alto ela é bacana, mas pra mim o principal foi a mecânica de survival, coletar itens para sobreviver, racionar munição, suprimentos e até oxigênio pra mim é nesse aspecto que o jogo brilhou. A platina dele é relativamente fácil, só precisa zerar 2x e se atentar a alguns feitos específicos para liberar um final alterativo, mas por ser o game do PS3 a campanha é bem curtinha questão de poucas horas vc já zera. Momento da conquista:
  11. O auto-pop dos troféus já foi confirmado? Se for é GG demais jogar sem preocupar com feitos específicos e coletáveis
  12. #149 - Jogo bonito, jogo formoso... Pena que pra mim para ai, é inegável que o jogo é estupidamente lindo, mas em questão de jogo msm faltou algumas coisinhas, não que eu ache ele ruim, minha suspeita é que deve ter sido um jogo rushado e ficou só ok, história ok, level design ok (Tirando a fase dos cristais que eu achei bem boa), jogabilidade ok, tirando o fato de os dois personagens serem idênticos até nas armas, poderia ter rolado uma diferenciação, cada quais com suas armas e habilidades, puzzles repetitivos, enfim tirando o visual 11/10 o restante eu só achei ok. É um jogo curto e com platina fácil. Momento da conquista: #150 - Primeiramente quem platinou esse jogo antes do update que permite vc pausar o ciclo, tem meu MÁXIMO RESPEITO, imagino que deve ter sido extremamente frustrante. Acontece que o jogo funciona através de ciclos, cada vez que vc morre volta no início e o ciclo reinicia mudando completamente o mapa, acontece que eu tive ciclos que levaram mais de 3h para chegar no checkpoint e antes tu nem podia nem sair do jogo tinha que ser direto, ainda bem que agora isso não ocorre mais e agora vc pode jogar suspendendo esses ciclos, dá pra jogar com mais calma e sem medo de ter que sair ou acabar a energia. Pra mim esse game já começa com metade da nota máxima só por ousar ser diferente do que eu tenho visto de triple A exclusivo da Sony: Horizon, Days Gone, Last of Us, Uncharted, GoW, Spider Man... tem tudo a mesma formula, claro que cada qual com suas particularidades um "TPS" Mundo Aberto (ou quase isso) todos convergindo para uma experencia narrativa cinematográfica e não que seja ruim pq o padrão é altíssimo, mas precisam ter os Triple A fora dessa caixinha tbm e pra mim Returnal é isso, definitivamente não é um jogo amigável feito para todos, mas pra mim que gosto de desafio curti bastante o sistema de progressão tanto de habilidades quanto armas pra mim foi na medida, a curva de dificuldade é ótima, no começo o inimigo que eu matava com todo o cuidado la de longe pegando cover no meio pro fim passava desviando dos tiros e passando o facão, poderia ter rolado mais uma variação de cenários mas o que tem é satisfatório tbm, gostei dos inimigos a variação e principalmente o visual meio técnico orgânico, história não te pega pela mão pra te mostrar, mas se vc se interessar vai ver o quão foda ela é, enfim muito satisfeito e espero que mais jogos fora da caixinhas ganhe destaque nessa nova geração. Agora se tu tá querendo platinar, prepara para o grind que depende totalmente de sorte, IRMÃO que tédio ter que ficar repetindo as fases de novo, de novo e de novo pq a porcaria do item não aparece... Teve fase que joguei mais de 100 vezes, pelo menos eu meti um lado do fone e fui ouvindo podcast para matar o tempo e olha que ouvi viu, só de grind final devo ter levado umas 20h (O que é totalmente aleatório) Momento da conquista:
  13. #148 - Pensa em um jogo que me supreendeu positivamente. Acostumado com os jogos recentes da Ubisoft sempre serem medianos (Tirando New Dawn que é horroroso), mas em suma não chegam a ser ruins mas tbm nada extraordinário como FC3 ou os primeiros AC. No caso a surpresa foi boa pq eu ja fui esperando mais do mesmo, mas não era, ainda tem a fórmúla mundo aberto Ubisoft, mas tem muita coisa nova, as caças de membros do culto, o sistema de mercenários, as batalhas territoriais deram um ar de novidade (Embora eu já tenha visto isso lá no Shadow of Mordor, mas de boa o Mordor pegou muita coisa de AC tbm kk). Fora isso o mundo é lindo (Como de costume) mas não é vazio, nem repetitivo, nas várias horas iniciais do jogo eu realmente tava curtindo só explorar, coisas que The Witcher 3 e Death Stranding fizeram comigo. Em comparação agora eu vejo que Origens foi um MVP que serviu de base para refinar muita coisa que começou lá. As batalhas foi outro refinamento muito bem vindo junto às habilidades trouxeram uma qualidade e uma plasticidade aos confrontos, diversas vezes eu pausava pra tirar foto durante os confrontos de tão bonita que era as coreografias. Gostei muito do jogo com a muito eu não gostava de um jogo da Ubi, sai muito satisfeito com o game. Momento da conquista:
  14. # 147 - Jogo muito bom pra ligar o F*da-se! Sem querer se levar muito a sério, negocio é matar demonio alienigena das maneiras mais gloriosas possíveis! O bacana é que há uma certa estrategia nesses combates, com vc tendo que capturar saúde, armadura e munição dos seus adversários com certos equipamentos e não ser pego de calças curtas, mas a premissa aqui é a melhor defesa é o ataque, quanto mais agressivo vc é mais suprimentos vc tem. A variedade de monstro é bem satisfatória, se bem que do meio pro fim quando vc ja ta bem bufado a forma de matar 90% deles é a mesma gancho e super escopeta no meio da cara. Pra quem busca a platina seria bem tranquila de ser feita se não tivesse troféu multiplayer, dá pra fazer sozinho, mas tem que grindar eu levei duas madrugadas. Enfim jogo bom e com uma pegada diferente do que normalmente anda tendo por ai da categoria de FPS. Momento da Conquista: E os brindes:
  15. #145 - Peguei a platina do ps4 tbm graças ao crossplataform, eu havia comprado o jogo, mas não tinha jogado ainda antes de sair o upgrade para o PS5 na Plus, e o melhor peguei os troféus na versão do PS5 mesmo, depois só upei o save na versão de PS4 e veio pingando tudo. Para quem tiver interesse eu deixei uma dica nas platinas deles explicando como deixar seu save compativel para a versão de PS4. Considerando o game como um indie, fizeram um trabalho muito bom nesse game, boas ideias de mecanica e narrativa, embora a jogabilidade e até uns pedaços da história peque as vezes o saldo final é bastante positivo. Jogo com uma platina bem fácil, maior preocupação são os coletáveis, mas pode ser pego pela seleção de cápitulos. Gostei e aguardo pelo o 2 em 2022. momento da conquista:
  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×
×
  • Criar Novo...