Ir para conteúdo

WhBlaze

Trophy Hunter
  • Total de itens

    4.086
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    5

Tudo que WhBlaze postou

  1. Sony já disse que o ps5 vai usar bluray de 100gb \8 Essa patente provavelmente é relacionado a um portátil, uma boa ideia que eles tiveram e decidiram proteger ou simplesmente, produto sem nenhuma ligação com o playstation, ou algo que sequer vai ser lançado. Vou meio que repetir o que citei no Switch e todo mundo me xingou até o console sair e me provar correto: Jogos estão pesando mais de 100GB, houve redução de cobre e no momento ainda existe a possibilidade de estarmos rumando para uma nova crise de microchips similar a dos anos 80, e a simples ideia de um SD card substituindo discos soa como ridícula mesmo sem levar em consideração o fator cobre, afinal, é mais caro de se bancar uma produção em massa... fora que 100gb é coisa bagaraio... PS: Alguém cogitou que essa coisa pode ser um modelo de SSD pro ps5? Olha pra cima* Ok, alguém cogitou ser um SSD que nem eu uhahuahahu
  2. Não se soletra ignorância sem falar I-G-N Só vou dar passe livre pra ela nessa pq após 8 reviews lidos, nenhum esta coeso (tanto positivos quanto negativos), parecendo uma eterna batalha interna sobre convicções, admiração e metodologia de trabalho. mas admito que foi fascinante ler o review da Gamespot onde a critica ficava fascinada com coisas mundanas, admirava a inventividade de camaradagem sem recompensa como se essa fosse a primeira vez que vimos isso, criticava severamente a narrativa lenta, gameplay penosa, escrita brega e desengonçada, quase como se tivesse odiando a obra, apenas para finalizar que todas as suas criticas eram invalidas, tudo era maravilhoso e esse jogo era o que precisávamos neste exato momento. 9/10 Me lembrou Joe Bob Briggs tirando sarro desse tipo de critica, dando quatro estrelas para tudo e de certa forma, colocando em perspectiva a metodologia de analise de todas essas criticas, do 3.5/10 ao 10/10 PS: Não estou dizendo que o jogo é ruim ou algo do tipo, não me interpretem errado pq eu não joguei e nem tenho interesse em jogar esse novo projeto de vaidade de Kojima, por não me dar bem com seus jogos recentes. Porém dando certo ou errado financeiramente, esse mindfuckery dele já fez algo inesperadamente positivo para essa indústria: colocou uma pulga definitiva atrás da orelha de todos que ainda valorizavam tais analises. 8X
  3. Da fuck is this? nioh 2, o retorno? irmão gêmeo de 6 Days in fallujah que se recusa a ser cancelado? Eu sempre tive impressão de redundância, vide sua gameplay, setting (apesar de ser dentro de um mmorpg que nem .hack) e visual praticamente idênticos a dragon's dogma online, que foi bem recebido, logo... pra que diabos fazer outro MMORPG parecidíssimo para competir consigo mesmo? \8
  4. Também acho que não vão, muitp pq virtua-on nunca teve um grande alcance e pq a capcom não parece interessada em reviver Power Stone. Mas seria uma boa ver qualquer um dos dois retornando com força total para criar algo mais dinâmico que sirva como base para algo mais profundo. Nem precisa ser incrivelmente balanceado (até pq não da até descobrir como fazer), mas já seria algo, pq o mais próximo disso que temos ainda é beeeeem primitivo ou focado em squad base (Como Black Clover)
  5. Então, eu não sou muito de ver serie ocidental por culpa de sua estrutura maldita que só termina quando entra em decadência, porém, eu vi os filmes e animes bancados por eles (ou licenciados) sem ver essa sua positividade. Obviamente eu encontrei uma ou outra obra que gostei como Gerald's Game, mas para cada adaptação positiva de um material que eu conheço, existe um birdbox para me fazer questionar o que esta acontecendo ali dentro, isso quando não esbarramos com algo como Kengan Ashura, que caiu nas mãos de uma equipe absurdamente talentosa capaz de melhorar um manga esquecível, mas sem dinheiro, temos uma das piores animações dos últimos anos, capaz de fazer a Polygon parecer um upgrade. Ou seja, é como se a Netflix fosse a Cannon filmes dos streamings, irresponsável, sempre tentando atacar as massas e primando por quantidade ao invés de qualidade, enquanto torce para seu marketing pessoal e propagandas virais convencerem a internet a ver algo ruim por ser ruim, ou quem sabe, nos iludir que merda é ouro. E acredito eu, que essa desconfiança generalizada frequentemente ironizada, vai além de perceber um modos operantes, condizendo mais com o que eu passei ao assistir Devilman Crybaby, que de tão irritante, me ofendeu em níveis pessoas justamente, por destruir algo que eu amo... Já sobre altered carbon: Eu gostei, até os últimos 2~3 episódios (Não lembro mais), onde a serie simplesmente implodiu, esqueceu o roteiro original para criar um sid-plot sem pé nem cabeça e visivelmente criado artificialmente por "motivos" e objetivamente, ficou ruim ao ponto de me questionar se valia a pena retornar para a segunda temporada. Porém, eu sei o que aconteceu nos livros, pois conheço fãs da serie que buzinaram no meu ouvido tudo de errado com ela, suas modificações e etc, entre elas algo que eu gostei (Aka: o Hotel era Jimmy hendrix no livro e eu prefiro Poe 8X). Mas yeah, não parece ser o mesmo caso de Crybaby pq aquilo é legitimamente ruim, desrespeitoso e mal animado, mas novamente: é difícil confiar em adaptações da netflix +___="
  6. Esperar pra ver. Infelizmente não da para tirar nenhuma conclusão positiva ou negativa dos trailers, mas o fato de ser netflix infelizmente levanta suspeitas sobre a qualidade... e como diria um fã de Altered Carbon: da pra confiar não....
  7. Eu não tenho culpa se Toriyama nomeia seus personagens após um passeio na feira próximo a praia muito menos do fato de que este jogo se chama "Bolas do Dragão: Cenoura", ok u_u? Parando pra pensar, essa negocio de bolas do dragão com uma cenoura no meio não cai bem... voltando ao assunto... Então, pelo menos dragon ball é a IP anime/manga mais estável do mundo dos games uhauhahua Já tivemos Dragon Ball Fighter Z que apesar de ter minhas ressalvas, é muito bom. Super Dragon Ball Z é o melhor exemplo do que eu falei sobre uma gameplay ser acessível para iniciantes e ainda assim, profunda o suficiente para jogadores mais sérios, quase como uma rodinha na bicicleta de uma criança. Os Rpgs da tose apesar de um pouco arcaicos pros tempos atuais, ainda são divertidos, assim como seu remake para SNES (que sofre com muitos problemas, diga-se de passagem). O primeiro Budokai (também da TOSE) pode ser visto como problemático hoje em dia, mas naquela época quando o pessoal ainda tentava descobrir como se fazer um jogo de luta, ele é fascinante e relativamente inventivo, graças a mecânicas como o voo e etc, algo que pode ser repetido para o overrated mas também eficiente Hype dimension. E eu nem estou falando sobre attack of the saiyan que merece uma atenção especial 8X Agora tem umas que... meu deus... Rurouni Kenshin e Devilman por exemplo, tem dois dos piores jogos de seu respectivo gênero. Só para dar uma ideia, eu tinha o costume de apresentar Ishin Gekitoo Hen para meus amigos com o intuito de descobrir se alguém havia jogado um jogo de luta pior que esse, e na maioria das vezes, eu voltava com um questionamento de se haviam jogado algo legitimamente mais incompetente que aquilo.... negocio ali é tenebroso e eu vou morrer me perguntando como infernos alguém pensou que a zoom sabia fazer um jogo de luta e aceitou ela segurar a IP de RK õ-o Editt: Já os jogos de luta... É complicado... pior que o gênero 3D ainda esta aberto para outras empresas tomarem conta. O 1vs1 tradicional com um campo rotacionado, obviamente é da Namco & Sega (quando decide dar as caras), seja pela acessibilidade de Tekken, competência de Soul Calibur ou o primor técnico incompreensível de um jogo de luta com 3 botões (virtua fighter). Porém, um 3D mais amplo que tire proveito de tudo, continua aberto, sim, tivemos Power Stone e mais recentemente Capcom e Namco tentaram algo com gundam, mas com exceção de virtual-on que entra em coma a cada lua cheia, a situação parece bem vazia e girando em torno de um "ninguém quer", e quem quer, ou não quer, ou quer sacanear, sacas? 8D
  8. Gostei ué, e citei que fico impressionado com como uma gameplay horrorosa para um jogo de luta, consegue se destacar em outros gêneros, como Beat'n Up (Asura's Wrath) e Dragon Ball cenourinha (action RPG), não só por nos entregarem mais movimentos, como também por não ser forçado a corresponder as obrigatoriedades de um bom jogo de luta. Por exemplo, jogos desse gênero dependem de vários pontos para se destacar, o visual de seus personagens tem de ser instantaneamente apelativos, com um carisma único capaz de nós fazer gostar de alguém completamente desprovido de personalidade (Capcom é mestra disso, com Street Fighter II, Darkstalkers, Kikaioh, Power Stone e até mesmo Star Gladiator conseguindo ter alguém automaticamente querido pelo seu visual), sua ambientação tem de ser apelativa ao publico, visual, e até mesmo gimmicks fazem esse trabalho muito bem, porém, o que mantém uma franquia viva é sua espinha dorsal simples, mas ao mesmo tempo absurdamente difícil de se recriar contando com quatro pontos. 1- Gameplay 2- Profundidade de sua gameplay 3- Variedade de comandos e personagens 4- Balanceamento. Os jogos de luta da Cyberconnect não tem nenhum dos quatro. Não existe profundidade em sua gameplay, pois ela é remanescente de um beat'n up preguiçoso (ou action rpg simplório), com apenas um combo cujo a variedade se resume a apontar para um lado ou outro. Graças a isso, todo mundo tem as mesmas ações, não existem combos, sequencias programadas, mecânicas ou qualquer tipo de motivo para nós incentivar a um retorno em busca de aperfeiçoamento de um personagem para o vs, ou seja, o espírito do gênero... E como todo mundo é objetivamente idêntico, sendo diferenciado apenas pelo seu golpe icônico sugado do anime, a forma de distinguir um personagem do outro se resume a recriar algo da serie + mudança em status sem se preocupar com as consequenciais desses atos, ou seja, zero de balanceamento ou variedade. E isso é só o começo de uma espiral desastrada que para mim, define não só os jogos de naruto, como a preguiça da Dimps e incompetência da Spike no gênero de luta. Eu posso passar horas analisando detalhadamente tudo de errado nesses jogos, pois bom, todos compartilham as mesmas falhas (De Jump Force a Budokai Tenkaichi), mas acredito que já tenha deixado claro o problema cronico que já resultou em aberrações as vezes esquecidas como por exemplo: "Jogos de anime tem de ser simples porque seus fãs não conseguem jogar obras complexas, logo, temos de simplificar para eles", uhum, sim, claro... nem tudo precisa ser Hokuto no Ken Sosei Kengo (Que é acessível, devo dizer...), mas Dengeki Bunko tem profundidade suficiente para iniciar pessoas de fora do gênero e essa tal "acessibilidade para bananas" esse ponto mudo... Ou talvez meu favorito, o fato de que quando street fighter IV sozinho reviveu o cadáver chamado de gênero de luta e o pessoal criticou porque só tinha 17 personagens, enquanto dragon ball tinha 100 personagens diferentes (tudo igual)... mesmo aconteceu com blazblue e seus 12 (se não falha memória...)... Serio, você sabe que tem algo de errado no julgamento de uma pessoa quando ela acha que vai ser mestre em todos os personagens de um jogo de luta nos primeiros minutos de jogo... Enfim, ironicamente essa gameplay funciona bem em outros gêneros e mais irônico ainda, asura's wrath tem uma lista de comandos pelo menos umas 5 vezes mais extensa que todo o jogo de naruto, provavelmente pq disseram "dude, deixa ser preguiçoso e se escorar numa Ip famosa por um minuto". 8X Sim, andou causando muita confusão nos últimos tempos porque a maioria dos jogos hoje em dia tem mecanicas de rpg. Pra mim, o momento mais iconico e confuso da história esta em Dragon's Dogma, o jogo é objetivamente um hack'n slash com mundo aberto, de sua gameplay a estrutura. o jogo foi oficialmente apresentado como Hack'n Slash pela capcom, Hideaki Itsuno chamava ele de hack'n slash e corrigiu algumas pessoas chamando-o de rpg se não falha a memória, (acho que foi ele) e ainda assim, por ter XP, armadura e visual meio D&D... todo mundo chamou de rpg... horray.... Sobre o dragon ball: Chegou a pegar a gameplay? Ele tá bem peculiar misturando multiplos gêneros de forma balanceada, mas ainda assim, pendendo mais para um rpg. Lembra no caso o que Tales e Star Ocean foram em sua época, e apesar de sua estrutura ter soado familiar, eu não consegui apontar para quem ele me lembrou além do próprio .hack. O mundo tá aberto, existe foco em exploração, mecânicas de quest, estrutura base, enfim, tudo parece estar funcionando como um action rpg da geração 128bits que na hora do combate, arranca seus frios e deixa você pintar e bordar sem amarras. Tem realmente que esperar para ver como vai ficar, até porque a gameplay de naruto que a cyberconnect não se cansa de reciclar é limitada e repetitiva, verdade seja dita que num jogo de rpg os personagens teriam de ser similares porque você vai ser forçado a trocar frequentemente e balanceamento não é uma preocupação primaria, existe uma chance de se tornar repetitivo e ruim. Não aparenta no trailer, mas yeah, concordo com você de que ele pode ser menos rpg do que aparece e também levo em consideração a possibilidade de um tiro no pé por parte de um estúdio outrora competente em jogos rpg que se tornou preguiçoso e ainda corre risco de estar preso no tempo, repetindo erros de obras um pouco obsoletas.
  9. É fascinante como a gameplay de Naruto é boa para tudo, exceto jogos de luta. Beat'n up? Yep, asura's wrath mostrou que se você adicionar comandos aquela constrição dos diabos e puxar para campos abertos, ela pode ser reutilizada para competir com alguns dos melhores jogos do gênero (Em sua geração, não é muita coisa). Action Rpg? adiciona firulas, facilita uso de skills, bota status e mantém a estrutura básica para que a mudança de um personagem ainda seja simples, e não precise de uma linha de aprendizado exageradamente extenso, afinal, você vai ter de trocar frequentemente. Jogo de luta? Aposenta, todo mundo é igual, não existe balanceamento e a cyberconnect cometeu todos os erros cabais de um jogo de luta ruim como Balls 3D apelando apenas para os gráficos. parabéns por ter conseguido vender seu peixe com essa coisa, suma da minha frente. PS: mal posso esperar por dragon ball cenoura, parece bem divertido :B
  10. Não pq essa versão será distribuída pela 505, com o resto do dinheiro indo para a Kojima Production. O jogo em si não tem absolutamente nada a ver com a situação, muito menos o fato dele ser multiplataforma vide que muitos deles se tornam hoje em dia (Exemplo: NIoh), o que surpreende negativamente é pela posição atrapalhada da sony, que deletou faqs, evitou ao máximo tocar no assunto e poucos dias antes do lançamento, entrando no período festivo que alavancam vendas: A sim, o jogo que a sony investiu tanto? vai sair no pc. É realmente impressionante como diabos deixaram uma cagada dessas acontecer uhauhahauuh
  11. A cada dia que passa, eu me pergunto mais e mais se a sony sabe fazer negócios. Primeiro deu uma engine. Depois bancou (pelo menos boa parte do) desenvolvimento. Fez o marketing. E pouco menos de 2 semanas antes do jogo sair "ei poh, o jogo vai sair pra pc, beleza?" Dude, mesmo que a sony tenha lucros nas vendas da versão do pc, atingindo um publico mais amplo numa obra que corre o risco de não ter tanto alcance preso em apenas um console (duvido muito que tenha lucro nas copias distribuídas pela 505...), espera o jogo sair para fazer esse pronunciamento e se o sujeito é incapaz de manter um bom relacionamento baseado na cortesia e agradecimento de apoio prévio, bloqueia o diabo do anuncio até ele concluir seu curso inicial de vendas, empurrando possíveis consoles, não enfezando sua fanbase, evitando Buzz negativo interno (pq vamos ver chiliques de ambos os lados...) do jogo parcialmente bancado por vocês õ-o
  12. Alguma surpresa? A franquia sempre foi meio atrapalhada e vista como medíocre e apesar de entender o animo do pessoal esse jogo sempre soou como uma tentativa desajeitada de atacar a nostalgia do pessoal enquanto dava \8
  13. 500€? Então mais ou menos uns 449US$? Se for, não tá salgado como muitos (eu incluso) temiam, mas não chega a ser um desespero (Se ignorar a economia ruim e sem perspectiva de melhora que faz 50US$ ser um absurdo), mas pode ser um golpe baixo na sony se a microsoft inverter a situação entregando um hardware similar ou idêntico por 399. Reconhecimento de marca só vai até um certo ponto, e com o mercado expandindo com pc's pro pessoal mais aperreado financeiramente um preço elevado certamente pode derrubar a sony 8X
  14. KT tá pouco a pouco se tornando o mestre de ficar criando IP de anime 8X Bom ver que pelo menos nas mãos deles existe algum tipo de esforço e variedade nesse território estagnado...
  15. Mals pela demora, to tentando terminar umas coisas aqui e voltar pra castlevania, acabei não notando o quote XD É possível que seja um erro de tradução, mas o fato de estarmos falando de Kojima infelizmente evoca uma nuvem de confusão nas nossas cabeças, afinal, ao lado de Molyneux ele é o único sujeito na indústria de games que não consegue fazer sentido em suas próprias frases, tentando ser profundo, se apropriando de credito indevido esporadicamente e confundindo mais do que fazendo sentido \8 Afinal, ele cinicamente se proclamou o inventor do gênero stealth sendo que até mesmo a caixa de papelão veio antes de Metal Gear. É como se Yoshiki Okamoto se proclamasse inventor dos beat'n ups pq Final Fight é mais conhecido que Renegade e muitas pessoas mais novas esqueceram quando Double Dragon foi feito (sem ativar o pai dos burros, mais conhecido como Google... ou wikipedia, mas ali é uma Barsa cheia de erros que não serve pra nada...) 1- Então ele entra em contradição com a fala acima que implica algo além de um mero arrendamento no seu "pessoas abrem estúdios e vão a falência" Viu o que eu falo sobre ele tentar dar uma de Steve Jobs ou Molyneux mas não conseguir, ou seja, nossa conclusão sempre sendo um simples "bebestes?"
  16. sigh.... Jjá tinha dito não achar essa mecânica algo realmente necessário apesar de gostar da ideia de não ter de ligar dez bilhões de consoles na mesma tv, porém, sejamos realistas por um minuto antes de soltar foguete de comemoração ou exclamarmos o apocalipse: Com exceção do atari 7200 (Não falo pq não conheço o console) nenhum console com retrocompatibilidade chegou perto dos 90%... O mega drive não consegue ler todos os jogos do master system, o wii esporadicamente comete gafes apesar de ser praticamente o mesmo hardware do gamecube, o ps2 não consegue ler Tomba e Final Fantasy Antology (para citar dois jogos populares e isso se ele ler algo, pq diferente do que muitos pensam, existem modelos que não leem jogos do ps1... Ou do proprio ps2... sei disso pq o meu mais recente não consegue ler absolutamente nada, independente da região ou ser original) e eu me vi forçado a comprar um conversor hdmi para o Xbox pq o 360 não consegue rodar Ninja Gaiden, Ninja Gaiden Black e Panzer Dragoon Orta propriamente... E eu nem vou comentar o fato do console não saber até hoje o que diabos é otogi ou ter removido Stubbs da lista pq, duh, o jogo não funcionava direito. Serio, mesmo que por algum milagre alguém anuncie "biblioteca completa" não vai dar um ano para alguém ligar algo semi-obscuro como crows e voltar dizendo "oi, o jogo não funciona"... Assim como aconteceu com FFTactics em alguns ps2 8X Enfim, esperar pra ver, como disse antes: quanto menos consoles ligados, melhor pra mim...
  17. Fods é a sony se interessar, vide que demon's souls se encontra na mesma situação Hoje em dia ela parece mais interessada em criar novas IP sem depender de third partys do que se arriscar com terceiros \8 Espero estar errado pq adoraria um retorno tanto de demon's souls quando bloodborne, mas no momento, ficarei com minhas expectativas lá embaixo =.=
  18. E por um acaso Shinji Mikami e Sakaguchi não são mundialmente famosos? O segundo dirigiu um filme que custou mais de 130 milhões de dolares em 2001 (não falaremos sobre as consequenciais), fora que tanto final fantasy quanto resident evil são maiores que qualquer obra feita por Kojima até então, ambas produzidas/dirigidas por criaturas relativamente introvertidas que nunca colocaram seu nome em todos os lugares e ainda assim, são mais respeitadas, admiradas e idolatradas globalmente, ao ponto de terem vendido tanto Lost Odyssey quanto Evil Withim apenas colocando o nome de cada um no trailer \8 Editt: Só pra constar, essa frase é tão bizarra que sendo bem sincero? não faz um pingo de sentido. Pois ele não esta se virando sozinho, seu jogo tem suporte direto da Sony, ele não teve de pagar pela engine e por ai vai. Se esse é o conceito dele nós temos Will Wright e Sid Meir no mesmo barco, operando para empresas gigantescas de forma semi-independente e o barco segue...
  19. Normal, com exceção de Yuji Horii e talvez Kou Shibusawa (Não pela sua importância na indústria, mas por ser o dono/fundador da Koei ao lado de sua esposa), é bem provável que pessoas bem mais conhecidas que Kojima nesse território, seja Mikami ou Miyamoto, passariam pela mesma situação, lembrando um pouco a história do pessoal levando os animes/mangas populares no USA para os japas falarem e absolutamente ninguém sabia do que infernos se tratava. As vezes nós esquecemos que a internet criou uma realidade alternativa e bizarra onde não só todo mundo alega saber de tudo, como também, impõe um conceito de que todos obrigatoriamente conhecem as conversas do seu hobby 8X Enfim, foi bom vê-lo externando esse cenário para os ocidentais, explicando mesmo que levemente o fato dos funcionários dessas empresas não terem nenhuma noção sobre o mundo, transformando essa independência em algo similar a sair de casa abruptamente, tendo de lidar com contas, salários, orçamento, organização e de brinde, seus funcionários, coisas que outrora buzinariam o pessoal da tesouraria XD Goichi Suda: No more heroes. Grasshopper, fundada em 1999 por ele depois da falencia da humam. Shinji Mikami: fundou a platinum, dirigiu vanquish. Bigodão: Last Story & Lost Odyssey. Sei que gosto é como "ceul" e cada um tem o seu e eu não tenho ideia do que kojima queria dizer com isso mas: horray... tenho mais exemplos do que consigo colocar aqui... Editt ps: Não sei ao certo o que diabos ele estava se referindo com isso e Vanquish certamente é um péssimo exemplo de sucesso, porém, existem vários outros exemplos positivos, só citei três dos meus designers favoritos que conseguiram sucesso após sair de casa e fundar seu próprio estúdio...
  20. Não da poh, já me comprometi comprando as coisas do wii-u no decorrer da vida do console e a dois meses comprei um por 800R$. Lado positivo é que ele além de resolver a crise do Wii (Mesmo com conversor a imagem é questionável), é facilmente hackeavel para rodar ISOS do gamecube que só roda em componente... que custa uma fortuna e eu não quero pagar... Que isso rapa, você não concorda que WWE SmackDown! Here Comes the PAIIIIIIIIN!!!!!!!!!!! era melhor jogo de luta do ano superando reles mortais como Soul Calibur 2 e a porcaria do Virtua Fighter IV ;D? Gosto é algo muito pessoal, mas a falta de padrão das mesmas acaba alertando para bajulação e tentativa desesperada de agradar o povo ao invés de ser coerente, fique a vontade para ver a inconsistência desses premios que distribuem aleatoriamente seus troféus ao ponto de vermos coisas como... bom, eu vou continuar no vga pq ele é meu alvo favorito GTAV melhor jogo do ano Perdendo melhor jogo do seu gênero para assassin's creed black flag Melhor jogo do xbox para brothers Melhor jogo do ps3 para last of us Mas mesmo perdendo nas categorias solos onde ele concorria a "melhor jogo de algo" ele ainda ganhou o "melhor jogo do ano" Amo muito tudo isso, só na indústria de games que o melhor jogo do ano para "eles" consegue perder melhor categoria e melhor jogo dos dois consoles onde ele esta presente e ainda assim ser o melhor. Lembrou a gamespot com bayonetta 2 é perfeito, mas como não ia fazer barulho ele perdeu melhor jogo HUAHUAHUAHUAHUA Enfim, eu usava muito esse termômetro com alguns jornalistas que respeitava, como Greg Kasavin e Shane Satterfield, mas ambos se afastaram e hoje a situação é bem nebulosa com nada fazendo sentido graças a presença de metacritic e supervalorização de notas, resultando em perpetuas inconsistências. Por exemplo, gametrailers antes de morrer deu 8.7 (se não falha memória), mas assim que percebe backlash, soltou um segundo vídeo 1 ano e meio depois colocando ele como um dos piores rpgs da geração e descendo a lenha só pq era cool. Sempre houve promiscuidade pela fragilidade da publicidade, mas com a internet sendo mais livre, era de se esperar uma certa independência que jamais existiu, pois sempre que uma fagulha de opinião própria surgia (como shane discordando do papa do doritos e dizendo que para ele o melhor jogo do ano era civilization 5 ou Mario Galaxy 2 *que não concorriam a melhor jogo do ano no seu evento, por motivos óbvios*) ela meio que era sufocada na mesma semana 8X É assim que surge aquela minha critica sobre final fantasy, que é mal escrito mas segue o padrão de todos os final fantasy a partir do vi, com os mesmos problemas e vicios sem jamais evoluir. Se você criticar o XIII, mas em seguida elogiar o X "nada vai mudar", até porque você não esta lendo a história de nenhum dos dois se achou o pinto destruidor de realidade trash mas esqueceu do sonho com defeito que é coadjuvante de sua própria história e se chama Shuuyin wait....
  21. Eu sei o que quero jogar, só não tenho tempo para me dedicar a tudo que desejo HUAHUAHUAHUAHUAHUA Sobre esses premio... eu acho eles tão valiosos quanto Emmy, ou seja, não vale de nada pra mim... Vc sabe que eu tenho problema com a promiscuidade do jornalismo de games e essa vida boemia e canastrona impossibilita a criação de algo serio. Dando um exemplo cinematográfico: Academy Awards (Oscar) & Cannes são cheios de manias, padrões, e bizarrices, mas tecnicamente, eles se levam a serio. Você não vai manipula-los facilmente a menos que ataque o gosto dos juízes propriamente. Por outro lado, o produtor e apresentador do Spike VGA/The Game Awards é amigo pessoal de Kojima e esta em Death Stranding como um personagem... Diga-me, como fica a credibilidade dessa premiação? A D.I.C.E. obviamente é mais respeitável e coerente, mas esse miasma de promiscuidade já se espalhou para todos a um bom tempo 8\ Editt ps: A sim, eu vou jogar Horizon alguma hora, não se preocupe (provavelmente quando sair a continuação), mas ainda tem muita coisa na fila que eu quero e acabo pulando pq saiu alguma coisa nova, como legend of heroes, atelier, wolfenstein, Y's, nier automata, fatal frame iV e etc hell, eu comprei um wii-u crente que finalmente me arrumaria e jogaria tokyo mirrage e ainda nem toquei no coitado HUAHAUHUAAHU
  22. Sua memória não esta falhando, eles já falaram isso mesmo mas você esta confundindo o que eu falei. O que a microsoft se refere ao dizer para todos os bolsos e gostos é algo similar a comercialização do 360 arcade, ou seja, um modelo sem componentes extras que ainda vai funcionar exatamente da mesma forma que o outro. Por exemplo, o Arcade foi lançado com memory card e sem HD para cativar públicos que vinham de consoles como GC, Dramcast e PS2 que consideravam o aparato inútil. Ironicamente isso causou vários problemas pois jogos da xbox live arcade tinham limite de tamanha, jogos em disco não podiam instalar e tinham que funcionar diretamente do disco, acarretando em loadings longos e assim por diante. No caso do novo console da microsoft, eles visivelmente estão se referindo não só aos tradicionais modelos de HD (1TB, 500GB, 2TB etc), Bundles ou elites, como a já vazada versão sem disco rígido, que tem como principal foco prender o pessoal mais novo ou casual em seus serviços de assinatura ao invés das compras constantes de jogos, cobrando assim um preço menor pela falta do leitor e provavelmente chegando com alguma assinatura. Já sobre o famigerado scorpio ou as versões slims, você não precisa se prender apenas a microsoft, todas as empresas de games fazem essas coisas que não se enquadram como canibalismo, mas sim, uma mera substituição de sistema, com queda de preço para se manter relevante e alcançar um publico maior. Foi assim que sairam ps2 Slim, NES model 2, GBC e assim por diante. Canibalismo por sua vez é uma empresa lançar dois produtos similares simultaneamente para competir um com outrem, por exemplo, imagine que o ps4 pro e normal fossem lançados ao mesmo tempo com diferença de preço não muito grande. Se isso acontecesse, um iria matar o outro, ou veríamos o pro vencendo o normal, ou o mais provável, a versão mais barata assassinando o modelo desnecessário assim como aconteceu recentemente. Não só isso afetaria a produção do aparelho, como ocorreria danos a marca, similar ao que aconteceu com a Sega quando lançou o seu primeiro console 32Bits no infame 32X, para no dia seguinte (literalmente) lançar o sega saturn. De qualquer forma, no caso da sony eu acredito um rumo similar ao da microsoft, talvez uma versão com HDD ao invés de SDD, um modelo sem drive para quem deseja no ocidente e nada mais. Muito difícil imaginar dois hardwares com um vastamente superior ao outro sem resultar em algum problema como o da sega.
  23. Sem sutileza, eu realmente estou criticando a narrativa e história de killzone XD Não falo de Horizon por ainda não ter jogado, mas a sua descrição bate com Killzone também. O mundo da serie quando foi construido no ps2 era bem interessante, assim como o rumo do segundo jogo. Sim, sua narrativa sempre foi tosca (Como 99% dos fps), mas ainda demonstrava uma certa inventividade que culminaria em Killzone 3. Jamais tornará o jogo ruim pois seu foco é na gameplay, dependendo apenas da parte técnica, level deisgn e setpieces épicos, reduzindo sua história a algo desnecessário. Mas verdade seja dita, sua narrativa esquizofrênica, inconsistente, indecisa e muito mal escrita minou um background interessante, transformando o outrora inventivo no mundano XD Tri-ace por outro lado tem história intrusiva e mal escrita mesmo, eles realmente acreditam que seus jogos são bem escritos uhauhauhahua Editt: Só pra constar, eu to repetindo isso desde o primeiro anuncio de Horizon (quando apareceu arte conceitual) onde eu falei que achei interessante, gameplay deve ser ótima mas se eles forem focar em história: que busquem alguém para escrever urgentemente pq o negocio é tenso uhauhahuahu
  24. Cahan, eles não são vampiros, mas sim revenantes que se alimentam de sangue como um vampiro, mas isso não vem ao caso pois eles não brilham como prismas ou evaporam na luz do sol, mais respeito com esse belo conto sobre supersoldados criados para proteger o que restou da raça humana, mas que pouco a pouco começam a lutar para manter a sua humanidade no processo de morte e ressurreição que sempre deixa um pedaço de você para trás u_u ... Pior que o mundo é interessante e apesar de clichê, o jogo é decentemente escrito huauhahuahahuauh
×
×
  • Criar Novo...