Ir para conteúdo


Foto

[IGN] 25 anos de Final Fantasy VI: O melhor da franquia?


  • Por favor, faça o login para responder
65 respostas neste tópico

#61 Pagan_race_

  •  Pagan_race_

Postado 10 abril 2019 - 19:37

Final Fantasy VI é o melhor em muitos aspectos, como história e mecânica de jogo.

Sem contar seus gráficos e músicas que para a época são maravilhosos.

Para quem só jogou ou iniciou jogando FF na época das CGs é complicado imaginar como um game FF pode ser tão imersivo e emocionante sem ter CGs.

Final Fantasy VI é um dos poucos Final Fantasy que trazem o coração e o apelo real de como a série é.

Imagem Postada

As coisas são como vc as fazem ser.
https://www.youtube.com/c/PaganRace

Recomendações / Recomendados; http://forum.mypst.c...-race/?p=215132


#62 JKorso

Postado 10 abril 2019 - 19:50

 

Sendo bem sincero? Eu realmente não sei o que é esse tópico HUAHUAHUAHU

Verdade seja dita que eu to no fórum desde os primórdios e acho que cheguei no site uns 4~5 meses depois de sua fundação, mas nos primeiros anos eu só postava em noticia uhahauhua

Vou dar uma desencavada depois e ver que diabos é isso XD

 

 

Editt: korso, mais tarde eu respondo. Só olhei que você postou depois que respondi aqui, mas como vou ter de sair no vai dar pra ler agora 8X

 

Sem paciência pra dar quote.

Encucado demais com metadata de VocêToba pra fazer melhor que isso.

 

Não sei de datas, mas eu devo ter vindo despencar no mypst por 2010.

Começo do século XI eu ficava no Outer Space até ser banido de vez. (Quem mandou postar pinto...)

 

Acho que esse tipo de conversa, seja walltext ou não, pessoal que fica só correndo atrás de troféu raramente faz.

Não menosprezando, mas pra mim passou a época de mostrar e-pênis.

 

Cansei dos abusos das últimas gerações, peguei nojo e dificilmente retorno. 

Deve sim ser a idade. Ranzinza eu já era desde que nasci no Brasil.

 

Nioh é outro que detestei, mas galera idólatra de Souls vai dizer que é o maior lixo já feito.

Cada um nos seus devaneios. Esse tipo de conversa me faz lembrar os malucos do Alvanista.

 

Deixa eu voltar pros metadados chatos aqui.


Lgz2COC.gif


 674VGoI.jpg | UXzsgaZ.jpg

Spoiler

#63 MarcusV_shpunk

Postado 11 abril 2019 - 07:30

O VI eu não joguei mas pra mim o VII foi o jogo que mais gostei, ainda quero jogar o 6 porque sempre que alguém  comenta do 7 sempre vem comparação com o 6...


MarcusV_shpunk.png

Spoiler

#64 jon86rodriguez

Postado 11 abril 2019 - 09:54

 

Enfim, eu recomendaria pegar Nioh primeiro, acho o jogo absurdamente superior em praticamente tudo e pra mim, é facilmente o melhor hack'n slash desde Ninja Gaiden 2/sigma 2 (mudanças do ps3 não me incomodaram muito) e durante toda a minha jogatina de Sekiro eu fico reverberando na minha cabeça "nioh fez isso melhor, nioh fez isso melhor, nioh fez isso melhor"... é distrativo....

 

 

Então a FromSoftware tentou fazer melhor que a Team Ninja e falhou novamente? auhsuhash

 

E que controle zuado hein.. kkk tem mão de ferro?


jon86rodriguez-jogo.png?0.791125952004

 

 

Recomendações: http://forum.mypst.c...ndpost&p=976393


#65 WhBlaze

Postado 11 abril 2019 - 17:02

Então a FromSoftware tentou fazer melhor que a Team Ninja e falhou novamente? auhsuhash

 

E que controle zuado hein.. kkk tem mão de ferro?

Sim, mais um pra conta

Otogi tomou porrada para Ninja Gaiden
Ninja Blade tomou porrada de Ninja Gaiden 2

Sekiro perde em tudo para Nioh, bizarramente, até os gráficos de Nioh são melhores que os de Sekiro.

A única coisa que eu dou pra Sekiro, é que por ele ter uma fanbase maior e muito, muito arrogante, ela vai impulsionar o jogo para um sucesso imediato e rápido, talvez vendendo até mais que Nioh, afinal, ele começou como exclusivo e muitos fãs de Dark Souls se recusaram a jogar ou atacaram ele no lançamento. (E a imagem de dark souls afasta muita gente).
Mas não acho que ele perdure dê um tempo e ele pouco a pouco minguará, serio, são muitos problemas e até eu que me diverti com o jogo estou legitimamente incomodado e sentindo vontade de jogar NIoh õ_o" (lembrou Ninja Blade que eu passei o jogo inteiro me perguntando pq eu não tava jogando Ninja gaiden 2 Sigma que havia saído no mesmo período)

 

 

Tudo que você postou exceto uma coisa pq são dois quotes XD

Já disse isso antes em outro tópico, mas eu tenho costumes diferentes por ser de fóruns de anime e saint seiya desde a internet de manivela (aka: 1998, antes disso era message board mesmo), logo, não tenho esse costume de responder posts rapidamente como se tivesse num mirc e quando respondo, deixo tudo que quero dizer e saio para pegar a resposta depois, serio, desde que cheguei aqui eu comecei a estranhar essa cultura de tratar o fórum como se fosse mirc justamente por nunca ter conhecido ninguém que fazia isso XD

Sobre Nioh, é o meu jogo favorito da geração hahuahuah

Depois de RPG's estratégicos/jogos de estratégia turn-on-base (Um dia o povo decide a nomeclatura), hack'n slash/beat'n ups são meu gênero favorito.

Ver algo passado numa época que estudei por anos em uma cultura que tanto admiro é mais do que fascinante, principalmente quando o level design basicamente conta uma historia a parte graças ao posicionamento e escolha de criaturas presentes em cada canto. Mas como eu sempre falo: é uma pena que muito desse brilhantismo só é percebido pelos Nihonjins e os poucos que realmente sabem o que diabos é um shiki jiro.

 

Ultima é um bom exemplo de evolução natural no mundo dos games (generalizando) pq ele começa exatamente como tudo que existe na indústria, sendo tapado, incompreensível, mal escrito e profundamente nerd, uma verdadeira colcha de retalho de enumeras partes da cultura pop para criar um jogo que consegue "sozinho" ter D&D, Star Wars e Dr Who no meio. Porém, depois do terceiro jogo ele lentamente começa a moldar seu mundo em algo um pouco mais serio e bem diferente da norma, seu passado sempre estará e eu respeito o fato de por mais incompatível que ele seja, Garriot nunca o descartou e a partir do IV, um compasso moral bem esquisito começou a ser desenvolvido. Por exemplo,no quarto jogo você é basicamente um messias fabricado, da nova religião criada pelo rei de britaria, criando assim um jogo curioso onde nossa função é basicamente, nos tornar o paradigma da honestidade e virtude, catando itens e maximizando um diagrama curioso onde nos não podemos atacar inimigos pelas costas (e todo mundo foge quando esta apanhando)... a sim, e acatando artefatos que representam certas emoções. Ultima também era cheio de questionamento morais pesados, como forçar você a sacrificar um bando de criancinhas para salvar pessoas (yeah, existe isso, não é bem o que parece mas... yeah, ultima tem um momento que joga essa responsabilidade nas suas costas) e o que eu já havia falado de distorcer seus antigos atos heroicos em vilanescos, afinal, ao tentar fazer algo de bom para uns, nos fazemos mal para outros.

É bem único, fascinante e até hoje, não duplicado, provavelmente pela sua mentalidade distorcida de nós sacanear frequentemente.

 

Sobre final fantasy, eu não acho os V primeiros legitimamente mal escritos, naquela época o parasitismo e amadorismos eram comuns e até aceitaveis por estarmos engatinhando, o próprio ultima que acabei de citar começou de uma forma ridícula e incompreensível, então, eu dou um passe livre.
Minha faixa de questionamento sobre escrita começa em setembro de 92, após o lançamento de Ultima no USA e Dragon Quest V no japão, ambos empurraram coisas demais, já haviam evoluído a escrita e basicamente provaram que não da mais ficar preso no passado com uma coira dos infernos e parasitando em outros lugares. Antes disso? yeah, tudo tem passe livre, inclusive "Star wars ii e o barco voador. Art By: Yoshitaka Amano"

 

Sobre the Witcher, eu não chego a ver dessa forma. Mas admito que aqueles que tem essa escala exagerada estão brincando com fogo, afinal, quanto mais movimentos desnecessários, maior é a sua chance de se queimar.

Todos os final fantasy sofrem com isso, confundindo complexo com bom e enfiando mais plot twist sem pé nem cabeça do que um filme de Shayamalan e o proprio the witcher tem suas falhas grosseiras que, surpreendentemente, ninguém comenta.
Tipo, eu sou fã das obras, eu gostei dos livros, não acompanhei os novos mas já sei que bigodão ta sacaneando o pessoal dos jogos e apesar de nunca ter jogado o 1, eu considero o 2 o melhor jogo do 360 e um dos meus favoritos da geração passada, mas mesmo o 3 que eu adoro e "é" muito bem escrito, com diálogos excepcionais tem severos problemas de continuidade, sempre atrelado a personalidade de algum personagem e curiosamente, nenhuma delas é atrelada as múltiplas escolhas que você podia fazer no jogo anterior \8

 

 

 

1. O que eu quero dizer com tudo isso? Que somente quem resolveu compreender melhor como um jogo é feito e se dispor a aprender que videogame é mais do que "só isso", e se colocar nacreta pra se criar algo que vai parar de criticar boa parte das coisas que nem são exatamente merecedoras de crítica e começar a reclamar do que realmente está sendo feito de maneira muito errada, como por exemplo, jogo sair incompleto sempre, varado de atualizações, aumento absurdo do valor final em mídia digital, muitas vezes excedendo o preço da mídia física, uma das poucas justificativas pra se cobrar valores tão elevados, DLCs, microtransações, pagar mensalidade pra receber algo online, tipo PSN e Live...

2. Pode ser só birra, mas tudo está se tornando raso e supérfluo atualmente.
Mesmo que digam que justifica-se dado o alto custo de produção, mas aí pergunto: alto custo de produção, ok... mas e por que a Square atual não tem capacidade de fazer FFVII melhor do que era o original, já que as ferramentas atuais são muito maus intuitivas, tem muito mais gente trabalhando, tem muito mais poder de hardware e outras facilidades, mas só fazem pior e gastam maus tempo.

 

1. Então isso ainda é resquício de mentalidade antiga, nos realmente começamos como brinquedos, a indústria agora é maior que a de cinema e bom, não da pra controlar muito a parte financeira. Mesmo quem tem visão artística, ainda tem que sucumbir a deadlines e esse tipo de mentalidade e visão global.
Fato de que o movimento artístico da geração 128bits morreu, dando espaço para essa obsessão por querer ser esporte (não é...) também não ajuda

 

 

2. Pq ela já fez, Final Fantasy XIII é incrivelmente parecido com final fantasy vii em estrutura, narrativa, historia, personagens e ritmo. É o que eu falei do ciclo vicioso, desde final fantasy vi todos os jogos são escritos pela mesma equipe e da mesma forma, mudando apenas a ambientação, figurino e obviamente, sistema de combate. Adicione o fato de que ninguém sabe exatamente o que deseja ou lembra do que viu anos atrás e nos temos um cénario onde até os desenvolvedores de Final Fantasy estão confusos, é como o teste de audiência de simpsons no eps de Poochie the dog, ninguém sabe o que viu, porque gosta e o que deseja, pq querem tudo, gostam de tudo e não entendem de nada. É um caso complicado que poderia ser resolvido após os desenvolvedores errarem feio, quem sabe criando um choque de realidade onde perceberíamos porque deu errado, mas logo em seguida eles relançam final fantasy x e a mesma pessoa que criticou os problemas de A, elogiou esses mesmos problemas no B.
como disse antes, é um ciclo vicioso, uma fita de möbius, onde começaremos a conversa num ponto, reclamaremos, mas no fim, retornaremos para o mesmo ponto com um elogio apenas para criticar de novo na semana seguinte, tornando qualquer movimento arriscado.

 

Serio, a partir do VI, o único final fantasy legitimamente diferente foi o XII por ter se iniciado nas mãos de Hiroshi Minagawa, que apesar dos pesares, tinha uma visão pessoal e intuito de transforma-lo numa extensão de Vagrant Story. O problema é que o estresse tirou ele e quem substituiu foi Hiroyuk Ito (FFVI) com um roteiro de Watanabe (FFX e Kingdom hearts), resultando num jogo com duas visões bem distintas, onde nos conseguimos ver quando é Minagawa e quando é Watanabe+Ito, resultando assim em um jogo visivelmente incompleto e sem foco. 8X


Imagem Postada

Spoiler


#66 Arcanjo-Bya

Postado 17 abril 2019 - 17:59

ignorando todo o textão ae dos bacharel em FF e square (fiquei interessado na parte do xenogears, adorava esse jogo mas meu inglês era porco na época), vou na opinião mais simples de gosto pessoal XD

 

- prefiro o 7 (apesar de concordar que é superestimado, mas ainda assim é um ótimo jogo não importa a época que jogar)

- o 6 é muito bom, mas grande parte da valor a ele pela nostalgia (e uns se doi por não aceitar que FF7 roubou o prestígio dele), gosto de colocar ele no mesmo patamar do FF7, os dois foram evoluções importantes para a franquia, os dois tem muitas qualidades assim como defeitos.

- acho o 8 divertido e só, pra mim ele tem mais defeitos que qualidades.

- adorava o 9 na época que joguei, por algum motivo eu re-joguei ele agora no ps4 e pra mim ele não é isso tudo que achava! (vários motivos)

 

- tentei o X (no ps2) e XIII (no começo do ps3) e não me desceu (mas vou platina-los quando tiver com paciência, tenho planos de platinar todos )

- dropei totalmente o XII (por falta de oportunidade)

- curti o XV muito divertido e etc, mas ele falhou como um FF em vários aspectos 


Arcanjo-Bya.png

Arcanjo-Bya-jogo.png





0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membros, 0 visitantes, 0 membros anônimos