Ir para conteúdo


Foto
- - - - -

[Meio Bit] YouTube está enfim cortando a grana de todo mundo, inclusive por comentários problemáticos



  • Por favor, faça o login para responder
23 respostas neste tópico

#1 Tio_Maluco

    A única coisa em que todos somos iguais…é na morte.



  • 4.858 posts
  • Perfil no Portal
  • Nome:Jeff Neves Bisotto

Postado 15 maro 2018 - 16:34

20180314bad-youtube.jpg
 
Enfim chegou o dia: conforme já estava ficando mais do que claro dadas as diversas mudanças nas políticas de conteúdo do YouTube, a plataforma começou a descer no machado na grana de todo mundo: canais pequenos, médios, grandes e gigantescos estão perdendo a monetização sem dó, com pouco ou nenhum esclarecimento e mais: agora o criador de conteúdo será responsabilizado pelos comentários deixados em seu vídeo, e qualquer mensagem problemática será punida igualmente com a perda da grana.

E sim, a gente vinha avisando há tempos que isso iria acontecer.
 
Vamos recapitular: quando presepeiros como Felix “PewDiePie” Kjellberg e Logan Paul começaram a fazer estripulias além do considerado razoável, com insultos gratuitos, exibições de cadáveres e outras os anunciantes, que são os verdadeiros clientes do YouTube (o criador de conteúdo é o fornecedor de matéria-prima e o espectador é o produto, para deixar claro de uma vez por todasfugiram em massaduas vezes por não querer que seus produtos sejam vinculados a obras preconceituosas, com discursos de incitação ao ódio ou de grupos extremistas. É compreensível, todos querem dinheiro mas não desejam apoiar gente fazendo coisa errada.

O Google, que até então obrava e se locomovia para isso teve que lidar com um cenário em que diversas empresas de primeira linha estavam retirando seus anúncios inclusive do Google Search, seu motor de busca que é responsável por mais de 90% de sua renda bruta e isso a gigante não poderia admitir. Assim, uma série de medidas foram postas em prática como fornecer novas e melhores ferramentas para os anunciantes, que podem filtrar melhor quais criadores podem ter campanhas anexadas.

A seguir o YouTube começou a bater nos canais. As primeiras mudanças postas em vigor prometiam cortar a grana de vídeos ofensivos, com pegadinhas e/ou com conteúdo violento real ou fictício (incluindo gameplays), além de qualquer incitação ao consumo de drogas lícitas ou ilícitas. Claro, num primeiro momento apenas os canais pequenos foram os alvos, já que reduzir a grana dos nanicos poupava o investimento para os canais gigantes que davam mais retorno à plataforma mas na real, tal modelo de negócios é insustentável a longo prazo.

Ao mesmo tempo, o YouTube endureceu as regras para monetizar canais e hoje, apenas os com no mínimo 4.000 horas de visualizações de seus vídeos num período de 12 meses e 1.000 inscritos se adequam. Os demais não entram e mesmo os que já faziam parte do programa que não se enquadravam foram chutados. Paralelamente, assuntos controversos mas que não infringem suas normas também foram varridos para fora e piratas que criaram canais infantis falsos, ou que distribuíam material protegido foram caçados. Recentemente foi a vez dos canais de teoristas da conspiração entrarem na roda.

Só que o YouTube vira e mexe começou a perseguir canais medianos e grandes sem dar nenhuma explicação, restringindo vídeos e canais por palavrões ou nem algo do tipo. O entendimento era de que a plataforma estava se preparando para fechar a torneira de vez, utilizando a mesma estratégia de anos atrás quando o Google acabou com a mamata dos blogs lavando a égua com o AdSense e estava estudando como fazê-lo de forma a atingir todo mundo, de canais grandes a gigantescos e não ter que pagar fortunas para mais ninguém.

O que nos leva ao mais recente vídeo do Felipe Neto, onde o plano do YouTube foi enfim desvendado (aproveitem e leiam o texto do André, que também destrinchou o fato):







Felipe Neto — A DECISÃO MAIS BURRA DO YOUTUBE

 

Basicamente, os critérios de desmonetização do YouTube continuam tão nebulosos quanto sempre foram, o que o YouTuber chama de “decisão burra” por cortar o dinheiro de qualquer vídeo nas primeiras 24 horas, o período mais crucial para qualquer criador de conteúdo (sim, é de propósito). Só que sendo bastante sincero o YouTube está sim certo ao fazê-lo, visto que ele é o dono do serviço e Felipe Neto, bem como qualquer outro dentro é um usuário e não cliente. De novo, estes são os anunciantes e por deterem a grana, são eles que determinam como as coisas funcionam e a regra é seguir o formato já consolidado nas mídias tradicionais.

Tanto é verdade que o modelo de TV e rádio funciona que os canais hoje contam com programação fixa, em dias e horários pré-determinados (a única diferença é que o conteúdo permanece no ar, mas mesmo nisso já deram um jeito); podcasts sempre fizeram isso e embora não façam tanta grana quanto alguns YouTubers, esse cenário pode mudar em breve. E ao contrário do que muita gente diz a TV e o rádio não estão nem de longe mal das pernas, muito menos a imprensa impressa: uma página dupla na Veja é MUITO MAIS cara do que qualquer spot num canal do YouTube e surpresa, dá retorno.

Voltando ao YouTube, não é interesse da plataforma dar satisfações aos criadores de por que um vídeo perdeu a monetização (segundo o vídeo, uma das atrações trazia uma criança em “roupas de banho”, na verdade um short. E não, o YouTube não está nem aí, não pode e pronto) ou recebeu um aviso de conteúdo impróprio, o que é mortal para alguns canais, mas a parte mais malignamente genial vem a seguir: o serviço passará a responsabilizar o criador de conteúdo pelos comentários deixados no vídeo pelos espectadores, e qualquer mensagem considerada problemática levará à desmonetização do vídeo, sem exceções.

A rigor, o responsável por comentários preconceituosos ou criminosos é o dono da plataforma, no caso o YouTube. Se alguém acionar juridicamente a plataforma é ela que responde legalmente e como isso não é interessante para o Google e nem para os anunciantes, a decisão foi passar a bucha para o Aspira, no caso o YouTuber. Este terá três alternativas:

  • passar a moderar manualmente os comentários de todos os seus vídeos, o que pode ser impossível em alguns casos dado o volume;
  • remover os comentários, o que é fatal para qualquer criador ao podar a interação com seu público e isso inevitavelmente se reverte em uma redução violenta nas visualizações;
  • deixar de fazer conteúdo que instigue ódio e discussões bestas (o que os viciados em lançar iscas não farão), embora nesse caso um ataque coordenado por grupos decididos a prejudicar o criador torna esta a opção menos eficiente, já que humanos são humanos afinal.

No caso o Felipe, cujo canal conta com 19 milhões de assinantes e uma média de milhares de comentários por vídeo decidiu remover a área de mensagens, o que prejudicará seus números significativamente. No mais é bom lembrar que alternativas à monetização, como links externos e outras coisas não agradam o YouTube e não podem ser vistos em outras plataformas que não em navegadores e dispositivos móveis, se bem que em todo caso ninguém clica para ler a descrição.

O que vai acontecer agora: daqui por diante o YouTube jogará pelas regras dos anunciantes, que as ditam com seu dinheiro e cortará sem piedade a grana que muitos canais grandes faziam. A curto prazo (nem médio mais) vai ocorrer o mesmo que com o AdSense, com a plataforma pagando centavos e o Google enchendo o cofre, e o criador que se vire para fazer uma graninha: ou fechando parcerias com patrocinadores por conta própria, ou migrando para outros serviços que muito provavelmente farão o mesmo conforme crescerem (o Facebook já se prepara para não pagar mais ninguém).

De qualquer forma, os criadores agora entendem o que acontece quando você acredita em uma plataforma que detém o faca, o queijo e o gato nas mãos. Eles, claro são o rato.
 
Fonte Meio Bit


All Hail the God PS4!!!

Tio_Maluco.png?0.349460984426s-l300.jpg


#2 NeckerQube

    Chamar alguém de animal é uma ofensa... aos animais.





  • 8.156 posts
  • Perfil no Portal
  • Nome:Rômulo Xavier

Postado 15 maro 2018 - 16:51

O cara fala bosta num comentário e em vez do youtube excluir o post e banir o usuário, resolve tirar dinheiro do cara que não tem nada a ver com a história... É o mesmo que uma emissora de tv cortar o pagamento de um jornalista porque alguém mandou uma mensagem desaforada pra ele.

#3 JuniorF30

Postado 15 maro 2018 - 16:51

Os melhores youtubers, pra mim, são os que menos lucram, ou que não ganham nada.

Raríssimas exceções à parte, esses canais grandes, brasileiros e internacionais, são câncer puro. Visitar o trending do youtube é um negócio deprimente.

Opinião pessoal.

Editado por JuniorF30, 15 maro 2018 - 16:53.

                                                            JuniorF30.png

                                                               

                                                                         Tj69j2i.gif

 

 


#4 LeoCosAffo

  • Nome:Leonardo

Postado 15 maro 2018 - 17:44

Bom, se ainda fosse um monopólio do YouTube, eu até entendia tamanha revolta... Enquanto isso a Twitch e o Mixer não param de crescer. É só migrar o conteúdo aos poucos, quem é fã sempre segue.



#5 jfrl1991

  • Nome:José Madruga

Postado 15 maro 2018 - 18:10

O que eu gostaria que o Google batesse sem dó são esses caras que fazem vídeos e colocam propagandas gravadas durante o vídeo. Não estou falando daquelas propagandas de 5 segundos que o Youtube coloca automaticamente, mas sim aquelas que o cara, sei lá, é de um canal de games e grava no meio do vídeo "Compre já na loja x". Isso é MUITO chato. Eu já não tenho vontade de assistir TV por causa do excesso de propaganda e agora nos vídeos do youtube também está assim! Tem uns caras cara de pau pra caramba que fazem um vídeo de 2 minutos ensinando como pegar um troféu. 30 segundos do vídeo é de vinheta, 30 mendigando likes, 30 falando pra comprar em tal loja e só 1/4 do vídeo é de conteúdo. Se eu fosse alguém do Google, cortaria TODA a grana de quem faz isso caso não mudasse seus vídeos. Ué, não tem patrocínio de loja? Então não precisa de grana do Youtube.

 

Era tão legal quando o pessoal postava um vídeo ensinando como ganhar um troféu/conquista e só no finalzinho aparecia uma mensagem pedindo para curtir e compartilhar. E sim, eu sou um saudosista resmungão.  :face2:


Imagem Postada

Pedidos de amizade em branco não serão aceitos.

Jogue o que vc gosta e platine o que vc acha legal.

Recomendações:

http://forum.mypst.c...acoes-jfrl1991/


#6 Kodarium

  •  kodarium@hotmail.com
  • Nome:Kleber

Postado 15 maro 2018 - 18:43

Tudo uma frescura isso aí. O YouTube fez o que qualquer empresa faz, pagou bem no início para que sua plataforma se popularizasse e hoje que ela é totalmente auto-sustentável, não é necessário mais agradar o produtor de conteúdo do seu canal, haja vista a enorme variedade. E abjetos como Felipe Neto que é um dos caras que mais ganhou dinheiro com isso querer reclamar com o pretexto de "bem da comunidade" ou que "se preocupa com os menores", é no mínimo risível. YouTube apenas fortalecerá todos que cumpram uma agenda globalista esquerdista e que age de acordo com seus princípios. Quanto ao resto, é tão ridículo quanto alguém chegar e dizer que tem sonho de ser "YouTuber". Resumo da ópera, YouTube não precisa de desculpas pra cortar a monetização destes canais pois é assim que a banda toca. E quem ainda quiser uma migalha de pão, é só ver o "Em Alta" do YouTube e querer fazer o mesmo para aparecer naquela imundície e ter sua relevância de 15 minutos.


Editado por Kodarium, 15 maro 2018 - 18:44.

Kodarium.png


#7 NeckerQube

    Chamar alguém de animal é uma ofensa... aos animais.





  • 8.156 posts
  • Perfil no Portal
  • Nome:Rômulo Xavier

Postado 15 maro 2018 - 22:40

Tudo uma frescura isso aí. O YouTube fez o que qualquer empresa faz, pagou bem no início para que sua plataforma se popularizasse e hoje que ela é totalmente auto-sustentável, não é necessário mais agradar o produtor de conteúdo do seu canal, haja vista a enorme variedade. E abjetos como Felipe Neto que é um dos caras que mais ganhou dinheiro com isso querer reclamar com o pretexto de "bem da comunidade" ou que "se preocupa com os menores", é no mínimo risível. YouTube apenas fortalecerá todos que cumpram uma agenda globalista esquerdista e que age de acordo com seus princípios. Quanto ao resto, é tão ridículo quanto alguém chegar e dizer que tem sonho de ser "YouTuber". Resumo da ópera, YouTube não precisa de desculpas pra cortar a monetização destes canais pois é assim que a banda toca. E quem ainda quiser uma migalha de pão, é só ver o "Em Alta" do YouTube e querer fazer o mesmo para aparecer naquela imundície e ter sua relevância de 15 minutos.

 

Aí eu discordo bastante. O Youtube é uma empresa que tem seus clientes - os anunciantes. Só que esses anunciantes dependem completamente dos criadores dos vídeos. Os criadores são

"empregados" do Youtube. É através dos vídeos desse pessoal que os anunciantes pagam o YouTube. Ninguém assistiria anúncio se não houvesse um vídeo por trás dele. E nenhuma empresa

que se preze cortaria o pagamento dos empregados sem explicação ou por atitudes de terceiros. Uma pessoa qualquer comenta algo desagradável e quem é punido é quem fez o vídeo - isso é totalmente

sem sentido e ridículo. Não ligo pro Felipe Neto, mas concordo com o que ele disse. E pode acabar prejudicando o próprio YouTube, pois qualquer coisinha já é motivo pra desmonetizar.

Um bom exemplo é o canal do Felipe Castanhari: vídeos caríssimos e difíceis de fazer, aí vai um infeliz falar merda nos comentários e tiram o lucro do autor do vídeo. Isso acaba com a vontade do cara de

continuar trabalhando no canal.

 

Eu acho que isso vai dar merda se não for resolvido, e espero que o Youtube acabe com esse esquema o mais breve possível. Ainda bem que os canais que eu sigo, em sua maioria, não serão afetados

por essas diretrizes absurdas.



#8 leoxp2016

Postado 15 maro 2018 - 22:45

Youtube era uma boa ferramenta que está sofrendo com a sua popularização, infelizmente


Spoiler

#9 UGO_HOT

Postado 15 maro 2018 - 22:57

Aí eu discordo bastante. O Youtube é uma empresa que tem seus clientes - os anunciantes. Só que esses anunciantes dependem completamente dos criadores dos vídeos. Os criadores são

"empregados" do Youtube. É através dos vídeos desse pessoal que os anunciantes pagam o YouTube. Ninguém assistiria anúncio se não houvesse um vídeo por trás dele. E nenhuma empresa

que se preze cortaria o pagamento dos empregados sem explicação ou por atitudes de terceiros. Uma pessoa qualquer comenta algo desagradável e quem é punido é quem fez o vídeo - isso é totalmente

sem sentido e ridículo. Não ligo pro Felipe Neto, mas concordo com o que ele disse. E pode acabar prejudicando o próprio YouTube, pois qualquer coisinha já é motivo pra desmonetizar.

Um bom exemplo é o canal do Felipe Castanhari: vídeos caríssimos e difíceis de fazer, aí vai um infeliz falar merda nos comentários e tiram o lucro do autor do vídeo. Isso acaba com a vontade do cara de

continuar trabalhando no canal.

 

Eu acho que isso vai dar merda se não for resolvido, e espero que o Youtube acabe com esse esquema o mais breve possível. Ainda bem que os canais que eu sigo, em sua maioria, não serão afetados

por essas diretrizes absurdas.

 

tem uma opcao chamada filtro para evitar esse tipo de situações nos comentários.

Acontece que ele sofre muito hate, inclusive, de outros youtubers e nao diria que é "sem justificativa". 


C410_m310-jogo.png?0.355436113139

C410_m310.png

Spoiler


Recomendacões


#10 NeckerQube

    Chamar alguém de animal é uma ofensa... aos animais.





  • 8.156 posts
  • Perfil no Portal
  • Nome:Rômulo Xavier

Postado 15 maro 2018 - 23:16

tem uma opcao chamada filtro para evitar esse tipo de situações nos comentários.
Acontece que ele sofre muito hate, inclusive, de outros youtubers e nao diria que é "sem justificativa".


Não entendi isso do filtro. Dá pra impedir os comentários filtrando por palavras específicas, tipo o que existe em e-mails?

#11 UGO_HOT

Postado 15 maro 2018 - 23:27

Não entendi isso do filtro. Dá pra impedir os comentários filtrando por palavras específicas, tipo o que existe em e-mails?

 

https://support.goog...109622?hl=pt-BR


C410_m310-jogo.png?0.355436113139

C410_m310.png

Spoiler


Recomendacões


#12 daninean

Postado 16 maro 2018 - 09:36

YouTube está ficando chato mesmo, o que mais irrita são propagandas no meio do vídeo

#13 G_Limeans

Postado 17 maro 2018 - 02:08

enquanto o youtube não tiver concorrência, nada vai mudar...


                  Sonic_4_Sonic_gif_by_The1Yoshi.gif                 G_Limeans.png              tumblr_mtrkr5LK3R1ro8ceeo1_250.gif       


#14 deividp

  •  deividprudencio

Postado 06 abril 2018 - 13:24

Ta certo o Youtube, chega de dar dinheiro pra "criadores" colocar porcaria.


deividp.png

deividp-jogo.png
Regras para assinatura você encontra aqui! | Minhas recomendações você encontra aqui!

Lembrando que, pedidos de amizade em branco, serão ignorados!

Spoiler

#15 WerneyPark

  •  WerneyPark
  • Nome:It's my ID <3

Postado 06 abril 2018 - 13:59

Ta certo o Youtube, chega de dar dinheiro pra "criadores" colocar porcaria.

 

teu filho assiste os videos do Gui  :coolface:


Imagem Postada

Recomendações 22xD / Vendinha \0/ / Emprestimo/Lista de Desejos / MyAnimeList <3

"casualmente" ganhos #^_^#

Spoiler

#16 deividp

  •  deividprudencio

Postado 06 abril 2018 - 14:08

teu filho assiste os videos do Gui  :coolface:

 

Meu filho ainda tem 9 meses, e só assiste galinha pintadinha, patrulha canina, blaze e os monster machine e o Pingu.

 

A não ser que esse tal de Gui seja um desses, então não, ele não assiste. E se depender de mim, não assistirá.


deividp.png

deividp-jogo.png
Regras para assinatura você encontra aqui! | Minhas recomendações você encontra aqui!

Lembrando que, pedidos de amizade em branco, serão ignorados!

Spoiler

#17 Lucasgc45

Postado 06 abril 2018 - 14:23

Isso é um problema não só no Youtube, mas na internet em geral. A liberdade que as pessoas têm acaba gerando muita confusão, e no meio disso sempre sai preconceito, ofensa, etc. Simplesmente a partir de agora quem faz parte da plataforma terá que gerenciar melhor seu conteúdo e controlar os comentários, utilizando filtros ou simplesmente apagando os mais graves. Para os canais grandes isso não deve ser um problema, já que eles têm toda uma equipe por trás que pode (e deve) ficar de olho nos comentários, e para os canais menores não é tão difícil já que não possuem tantos inscritos.

 

Basicamente estão colocando ordem na casa, antes tarde do que nunca na minha opinião, já que o Youtube estava virando literalmente uma zona, tanto por parte de muitos criadores de conteúdo quanto por comentários absurdos de alguns usuários.


lucasgc45.png

"O homem começa a morrer na idade em que perde o entusiasmo."

lucasgc45-jogo.png


#18 WerneyPark

  •  WerneyPark
  • Nome:It's my ID <3

Postado 06 abril 2018 - 14:35

hoje eu vi uma parada no twitter e lembrei como as pessoas são otárias, uma coisa é tu zuar com uma pessoa q vc conhece, outra e uns comentários full aleatório, eu mesmo nem olho comentário de videio no youtube, uso dês de 2011 pra trás e se fiz 10 a 20 comentários foi muito.

 

https://twitter.com/...017835080781826


Imagem Postada

Recomendações 22xD / Vendinha \0/ / Emprestimo/Lista de Desejos / MyAnimeList <3

"casualmente" ganhos #^_^#

Spoiler

#19 talespagni

Postado 06 abril 2018 - 16:57

Pessoal confunde liberdade com libertinagem.

 

O YouTube é a Serra Pelada dos nossos tempos. Entendedores entenderão.



#20 dfop02

Postado 06 abril 2018 - 17:26

R.I.P. youtube







0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membros, 0 visitantes, 0 membros anônimos